VÁRZEA GRANDE

Variedades

SERIAM MENSAGEIROS DO ESPAÇO?

Publicado em

Variedades

 

POR: JOÃO VICTOR

Tesla e Marconi percebeu que havia sinais vindo do espaço, assim como outros cientistas também. Foi encomendado um relatório sobre estes sinais para o descobridor do planeta Plutão, Tombaugh. Entretanto, o mais importante aconteceu na década de 60 quando um satélite foi descoberto pelo sistema de defesa aérea Norte Americana (North América Air Defence System, a Antecessora de NORAD).

As características do objeto eram grotescas, e logo passou a ser chamado Cavaleiro Negro:
 – Foi identificado em órbita polar, algo que nem EUA e URSS poderia fazer – Move-se em uma órbita de leste a oeste, ao contrário de todos os outros satélites da época
 – Calculado como tendo 15 toneladas, o que seria muito pesado para os foguetes daquela época.
– Viajava duas vezes mais rápido do que qualquer satélite conhecido.
 – Testemunhas que o avistaram visualmente relataram um objeto piscando em vermelho Robert L.
Johnson, diretor do Planetário Adler, disse: ‘O objeto nem mesmo tem a decência de manter um horário regular, como qualquer outro objeto celeste ou feito pelo homem. Não sabemos quando ele aparecerá. Ele aparece algumas noites e outras não’.

Então um homem chamado Ducan, percebeu que essa nave emitia um certo som em algumas transmissões da época, a partir de cálculos e posicionamentos deste satélite ele criou um gráfico, onde conseguiu depois de décadas decifrar, foi aí que percebeu que havia uma mensagem Extraterrestre para a terra.

A mensagem dizia:
Comece por aqui/Nossa casa é Episilon Bootis.
Que é uma estrela dupla/Vivemos no sexto planeta de 7 – Verifique se, 6 de 7 – Contando para fora a partir do sol Que é o maior dos dois.
 Nosso sexto planeta tem uma lua/Nosso quarto planeta tem três, Nosso primeiro e terceiro planeta tem cada um tem uma.
Nossa sonda está na órbita de sua lua Isso atualiza a posição dos ARCTURUS mostrados em nossos mapas.
Para Duncan, há 12.600 anos, está orbitando dentro do nosso sistema solar um satélite artificial, que tem armazenado um completo programa informativo para a humanidade. O computador a bordo desse satélite estaria programado de forma a reagir a ondas de rádio, provenientes da Terra, sempre que a sua própria posição em relação à Terra for propícia para uma recepção.

Leia Também:  Seciteci realiza live para falar sobre aplicativo de combate ao bullying

SERÁ QUE VIEMOS DE OUTRO PLANETA?

Se pararmos para analisar, a quantidade de doenças que atinge nós humanos ficaremos pasmos, um número que ultrapassa certamente a casa dos milhões. Todos os animais evoluíram conforme o passar dos anos, como o próprio Darwin afirmou, todavia devemos lembrar que nós humanos ao contrário dos animais que “evoluíram” junto a nossa esfera temporal passamos por certos transtornos com o passar dos anos. 

Nosso corpo mesmo tendo sido modificado com o decorrer dos anos, ainda sofre com a gravidade do nosso planeta, isto é, com problemas nas articulações. Se este fosse o planeta que deu origem aos humanos certamente seriamos adaptados a essa gravidade. 

Falando sobre as doenças que atingem os humanos, devemos lembrar que os números apontam para mais de milhões de doenças, já no mundo animal é completamente diferente. Se fossemos originados neste planeta seriamos adaptados a diversas circunstâncias.

Só que não para por aí, pois a possibilidade de nós humanos já termos sido evoluídos num passado distante é bem provável. Conseguimos fazer coisas surpreendente com a capacitação que a inteligência dispõe: fomos à lua, ao espaço, criamos naves e diversas outras coisas maravilhosas. Com tudo isso acontecendo hoje, também se pode pensar que é bem provável que já tenhamos criado isso tudo no passado, e coisas mais surpreendente do que as que temos hoje. Mas um possível caos trouxe uma desordem que fez com que recomeçássemos do zero. Não devemos anular as probabilidades, porque ainda tem coisas que nem mesmo as maiores mentes do mundo conseguiu explicar. Consequentemente, ainda não se sabe o que ocasionou essa desordem. 

Leia Também:  Museu de Arte Sacra oferece visitações presenciais e tour virtual 360º

ILHA DE MALTA OU INDUSTRIA DE MALTA?

Em Malta podem ser observados indícios de construções monumentais com engenharia extremamente avançada, que é muito desenvolvida para o período anterior ao egípcio, além de muita precisão matemática. Pesquisadores indicam que Malta foi construída antes que fossem inventadas as rodas e uma serie de ferramentas de metais.

Em malta existem grandes construções que assim como outras ao redor do mundo não poderiam ser erguidas com paus e pedras, entretanto os antigos de maneira misteriosa conseguiram. Sem guindaste, sem tecnologia apurada, sem ferramentas mais duras que o próprio material a ser quebrado como as rochas solidas, inacreditavelmente fizeram obras dentro do subsolo e no exterior também, de forma calculada e inacreditável. Dentro do templo, desta “base subterrânea” contém o que parece uma câmara acústica, lugar onde se alguém falar pode percorrer por todo o subsolo ou todo o território por eles feito, mas como eles criaram um lugar com tamanha precisão? E como foi possível criar essa câmara sem cálculos à base de engenharia?

Como pode essa câmara do oraculo (câmara acústica em malta) conseguir levar as ondas sonoras por todo o território ali presente. Em malta contém o que parece rotas para carros passar, mas não havia rodas e nem tampouco carros. Como podem ter perfurado o solo com rochas tão duras e mesmo que tivessem conseguido como poderiam criar tais rotas?

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

DESTAQUE

Em parceria com Estado, Prefeitura vai instalar mais 5 mil lâmpadas de LED

Benefício abrange quase 20 bairros das zonas urbana e rural
Serviço já está sendo realizado e, ao final desta etapa, metade da cidade estará com iluminação nova, afirma secretário Breno Gomes

Publicados

em

Foto: SECOM VG

Após instalar 6 mil lâmpadas de LED em 12 bairros e sete grandes avenidas, ao longo de 2022, a Prefeitura de Várzea Grande, por meio da Secretaria de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana, e em parceria com a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT), deu início à terceira etapa do programa MT Iluminado.

De acordo com o secretário Breno Gomes, neste ano, o Executivo municipal juntamente com o governo do Estado vai instalar mais 5 mil lâmpadas de LED de 250 watts no lugar das lâmpadas de 200 watts vapor metálico. “É uma das determinações do prefeito Kalil Baracat que a Secretaria trabalhe de forma intensa nesse projeto, pois vai proporcionar aos bairros mais valorização, segurança e dignidade”, afirma.

Ao longo do ano, serão contemplados os seguintes bairros: Jardim Glória 1 e 2, Figueirinha, Panorama, Vila Arthur, Santa Terezinha, São Gonçalo, Jardim Ikaray, Novo Horizonte, Jardim Paula 1 e 2, Água Vermelha, São Matheus, Parque Sabiá, Itororó. Além disso, as comunidades rurais Limpo Grande, Praia Grande, Novo Mato Grosso, Bonsucesso, Capão de Pequi, Souza Lima e Capão Grande também serão beneficiadas.

Leia Também:  "Sejam mensageiros da vida em tempos de morte", diz o papa

Na manhã de quinta-feira (26), durante vistoria pelas ruas de Várzea Grande, o secretário Breno Gomes e o subsecretário Virdinei Bens, acompanharam a troca de lâmpadas na Rua da Felicidade, no Figueirinha.

Foto: SECOM VG

No local, o pedreiro Dorival Lourival da Silva, morador do bairro há 40 anos, elogiou o trabalho da Prefeitura. Ele contou que as lâmpadas antigas estavam com algum problema que as faziam apagar quando ventava forte ou chovia. “Ficava apagando e demorava a voltar, a rua ficava escura. Agora vai ficar bom com essas lâmpadas novas. A gente fica feliz demais! Não só eu, os vizinhos, todo mundo fica feliz”, disse.

Foto: Secom-VG

De acordo com o secretário de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana, Breno Gomes, ao ouvir relatos dos munícipes, percebe-se que a gestão municipal está no caminho certo. “Essa troca de lâmpadas por modelo mais moderno e eficiente é benéfica para todos, tanto para os moradores, que ganham mais qualidade de vida e valorização dos bairros, quanto para o Município, que ganha com a economicidade das lâmpadas de LED, pois elas reduzem em média 50% o consumo de energia elétrica em comparação com a lâmpada de 200 watts vapor metálico, além de terem maior durabilidade”, avalia.

Leia Também:  Primeiro leilão online do Hospital de Câncer acontece hoje

Fonte: Secom-VG

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA