VÁRZEA GRANDE

CHAPADA DOS GUIMARÃES

Secretários debatem processo de concessão do Parque Nacional

Iniciativa é fruto de um projeto de cooperação técnica internacional entre Ministério do Turismo (MTur) e Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO)

Publicado em

Turismo

Foto: Davi Valle

Os secretários municipais de Turismo, Oscarlino Alves e de Governo, Luís Cláudio Castro Sodré, se reuniram na manhã desta segunda-feira (30), no Salão Nobre do Palácio Alencastro,  com representantes do Ministério do Meio Ambiente, Ministério do Turismo e do Instituto Chico Mendes de Conservação de Biodiversidade- ICMBio para apresentação à Prefeitura de Cuiabá sobre as diretrizes do Governo Federal que estão em andamento para a Concessão do Parque Nacional de Chapada dos Guimarães.

A medida está prevista no Plano de Privatização e Investimentos- PPI, que tem 22 concessões em andamento no Brasil. O encontro foi solicitado pelo ICMBio, responsável pela organização e funcionamento do Parque.

“Para Cuiabá, essa iniciativa vem ao encontro das premissas da gestão Emanuel Pinheiro em buscar parcerias e novas iniciativas para o fomento ao desenvolvimento econômico da cidade e na geração de emprego e renda. Lembrando ainda que Cuiabá é uma das quatro signatárias do pacto global da ONU na construção da Agenda 2030 que prevê a sustentabilidade e a preservação do meio ambiente. Esse cuidado com a Chapada é de extrema relevância”, disse o secretário municipal de Governo, Luís Cláudio que participou da reunião representando o prefeito Emanuel Pinheiro.

O Parque Nacional de Chapada dos Guimarães tem uma área de aproximadamente 33.000 hectares, localizada entre os municípios de Cuiabá (62%) e Chapada dos Guimaraes (38%). Trata-se de uma unidade de conservação gerenciada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação de Biodiversidade (ICMBio), sendo criada em 1989 por meio de decreto de nº 97.656.

Primeiramente, será elaborado um estudo de viabilidade econômica para a concessão, pela vencedora do certame, a Empresa Vallya e se baseará em cinco premissas básicas: Preservação, Conservação, Turismo ecológico, Interpretação ambiental e Recreação.  O estudo realizado durante quatro meses- 120 dias, por meio de escutas com todas as esferas de governo, Federal, Estadual e Municipal, sendo executada por uma equipe multidisciplinar do Instituto, entre pesquisadores, biólogos, economistas, dentre outros.

O secretário municipal de Turismo, Oscarlino Alves,  exprimiu sua preocupação na segurança jurídica dos empresários e propriedades privadas que já ocupam áreas do Parque.

O secretário do Ministério do Meio Ambiente, André Germanos, endossou a fala do secretário, dizendo que Chapada dos Guimarães está entre as prioridades do Governo Federal.

“Posso garantir que a questão da regularização fundiária é algo intocável, ficando cada vez mais clara com a realização das audiências públicas, onde a participação popular é de extrema importância. Termo de concessão é bem diferente de privatização, citando cases de sucesso a exemplo do Parque de Foz do Iguaçu. Esse processo visa o fortalecimento do turismo. Isso irá beneficiar e contemplar as potencialidades regionais. Esse novo modelo permite que o novo concessionário descubra novos atrativos, pois um parque sempre vivo faz com a que a sociedade como um todo ajude na preservação dessa unidade de conservação”, esclareceu André.

Toda a fase inicial do processo até o edital de concessão está sendo auditado pelo Tribunal de Contas da União.

Estiveram presentes representantes do Ministério do Meio Ambiente, do Turismo, do Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade- ICMBio e do secretário-adjunto de Turismo, Rogério Noronha e do turismólogo, João Eduardo de Sá e da empresa contratada de consultoria para o estudo de viabilidade técnica e econômica do processo de concessão.

A próxima agenda será com a participação do Trade Turístico de Cuiabá junto ao Conselho Municipal de Turismo.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Confidence Câmbio reduz taxas em solidariedade à vítimas do terremoto no México
Propaganda

Turismo

Turismo: com frio ou calor, Hotel Águas Quentes não perde a “majestade”

O Hotel Águas Quentes fica localizado no miolo da Serra de São Vicente, a 85 km de Cuiabá

Publicados

em

Localizado no Parque Estadual Águas Quentes, a 85 km da área urbana de Cuiabá-MT, com acesso pela BR-364, o Hotel Águas Quentes continua sendo um dos balneários mais procurados na região Centro Oeste do país. Mensalmente, o Águas Quentes recebe centenas de turistas de todos os lugares do Brasil e, inclusive, do exterior. A fascinação dos visitantes é explícita logo ao aportar na recepção do hotel.

Segundo a gerência, essa procura independe de fatores climáticos. Porém, em datas especiais no calendário anual (Natal, Ano Novo, Carnaval, Dia dos Pais, Dias das Mães, etc…), o recomendável é agendar vagas, pois elas se esgotam facilmente. “Há reservas que são feitas com meses de antecedência, prevendo-se a lotação do hotel”, diz o gerente Fábio Oberyt Fávaro.

É que, além das famosas piscinas naturais [de águas termais], o Hotel Águas Quente encampa arsenal carismático de receptividade em todos os níveis, serviços já aclamados no segmento turístico nacional. Inclusive, o balneário detém premiações destacadas pela sua excelência profissional.

Foto: Site Hotel MT Águas Quentes

O forte do hotel, além das piscinas termais, reside também nas piscinas “frias”; atrativo irresistível a quem não gosta de altas temperaturas. Principalmente agora, quando os termômetros não têm sido nada acanhados, aproximando-se fácil dos 39 e 40º, mesmo na região serrana. Assim, mergulhar em águas naturais é mais confortador ao físico e espírito.

Uma dessas piscinas se encontra instalada na ala central do hotel, ponto de confluência de grande parte dos banhistas. É frequentada maciçamente por adultos e crianças que deslizam velozes pelo tobogã gigantesco, estatelando-se nas águas azuis em grande algazarra.

Outros atrativos podem ser conferidos pelos visitantes: acomodações confortáveis, Salão de Convenção, boate, passeios pelas trilhas e show musical impecável durante o almoço, típica gastronomia regional.  Sem falar na seleta sobremesa (doce de leite, coco, abóbora, arroz doce, pudim…).

Foto: Site Hotel MT Águas Quentes

Também na avalição técnica da diretoria da Rede de Hotéis MT, todo esse conjunto prazeroso é responsável pelo sucesso tradicional do Águas Quentes, há décadas em patamar elogioso no segmento turístico nacional.

Para o empresário Leopoldo Nigro, considerado o ‘Mago Merlin do Hotel Águas Quentes’, o projeto concebido – e em prática no dia a dia – é oferecer sempre o melhor aos hóspedes. “Nesse sentido, sempre houve empenho geral da diretoria do grupo e dos nossos colaboradores, altamente capacitados às funções que exercem”.

Leopoldo ainda sublinha que o Águas Quentes é um hotel que unifica praticidade com eficiência de serviços do agrado geral. “Paralelamente, ofertamos novidades para que as pessoas se sintam 100% relaxadas e felizes por estar aqui. Isso pode ser evidenciado nos semblantes de quantos circulam pelo hotel, ou naqueles que participam das atividades de hidroginástica, antes do almoço. Para nós, é uma alegria idêntica saber que contribuímos para tanta felicidade”, diz Nigro.

Foto: Site Hotel MT Águas Quentes

VIAGEM IGUALMENTE PRAZEROSA

Na opinião de vários hóspedes, o hotel reúne muitas outras coisas interessantes, tornando-se até difícil apontar qual delas é o chamariz do seu sucesso. “Quando chegamos, só de sentir a brisa fresca da Serra de São Vicente, já somos acometidos de intensa emoção. Há convicção de que horas deliciosas nos aguardam dali em diante”, diz a pedagoga Jane Aparecida.

Servidora da Secretaria de Meio Ambiente do Estado, a pedagoga explica que o hotel tem procurado preservar o meio ambiente, em geral, com destaque zeloso para os animais que sempre foram presenças adoráveis em suas cercanias.

“Os macacos ficam nos observando o tempo todo, e já flagrei frutas dispostas (banana, mamão) em áreas sombreadas do hotel, a fim de que eles se sirvam. Porque, com essa estiagem brava, a despeito de uma ou outra chuvinha, a alimentação silvestre está escassa, a exemplo do que acontece no Pantanal”.

Foto: Site Hotel MT Águas Quentes

No mais, o Hotel Águas Quentes representa assinatura confiável de uma excelente estadia, seja apenas por um dia, ‘Day Use”, ou por períodos maiores. E há hóspedes que vão mais além ao sublinhar que o encanto do lugar já começa após deixar a BR-364 e percorrer o trecho asfaltado de 10 quilômetros até o hotel. É quando é possível apreciar os contornos verdes da Serra de São Vicente e os sitiantes que vivem nesse entorno.

Foto: Site Hotel MT Águas Quentes

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Botelho solicita construção de nova sede para Escola Santos Dumont
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA