VÁRZEA GRANDE

Santo Antônio de Leverger

Governo de MT licita obras de construção da Orla

O projeto prevê a construção da orla na Avenida Beira Rio, no centro do município, em uma área total de 12,8 mil metros quadrados

Publicado em

Turismo

Foto: Mayke Toscano/Secom-MT

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), publicou a licitação para contratação de empresa de engenharia para execução das obras de construção de calçadão e espaços de convivência da Orla de Santo Antônio de Leverger.

As obras fazem parte do Mais MT, o maior programa de investimentos da história de Mato Grosso, no eixo de Infraestrutura de Turismo. Ao todo, estão estimados investimentos de R$ 8,5 milhões para a construção da orla, em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec).

De acordo com o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, o projeto foi pensado para que fosse possível executar uma completa requalificação urbana do espaço, de modo a garantir a infraestrutura do local interligada à beleza existente às margens do rio, além de proporcionar conforto e segurança a todos os frequentadores da orla.

“Estamos seguindo a determinação do governador Mauro Mendes, de contratar e futuramente realizar obras focadas em reestruturar o espaço público, trazer qualidade de vida e fazer uma completa renovação daquele local. Vamos implantar uma orla que valorize a cidade de Santo Antônio de Leverger”, disse o secretário.

Elaborado pela equipe técnica da Secretaria adjunta de Cidades da Sinfra, o projeto prevê a construção da orla na Avenida Beira Rio, no centro do município, em uma área total de 12,8 mil metros quadrados. Está prevista ainda a implantação de um calçadão, dois bares, playground coberto, ambientes de convivência e completa arborização e iluminação, para que o espaço também possa ser utilizado durante o período noturno.

Também está prevista a implantação de 182 vagas de estacionamento e a execução de um plano de recuperação de áreas degradadas, a fim de recuperar a área de preservação permanente localizada entre a Avenida Beira Rio e o Rio Cuiabá, em uma extensão de 2,85 hectares.

“A nossa equipe técnica da Sacid elaborou o projeto pensando em uma urbanização moderna e ao mesmo tempo econômica. Nossos técnicos fizeram estudos de casos em outros locais, para que pudéssemos reunir os bons exemplos em um único projeto, a pedido do governador. Por isso, a Orla de Santo Antônio de Leverger é um projeto importante.  Vai ter um mobiliário diferenciado, tecnologia na estrutura visando a ganhar tempo de execução, economicidade, qualidade, funcionalidade e beleza”, explicou a secretaria adjunta de Cidades, Rafaela Damiani.

A expectativa é de que as obras fomentem o turismo na região do Vale do Rio Cuiabá, além de proporcionar a geração de emprego e renda e o consequente desenvolvimento do município, segundo o secretário adjunto de Turismo de Mato Grosso, Jefferson Moreno, que lembrou que projetos semelhantes já estão em elaboração para beneficiar outras cidades.

“Essa obra é muito importante para o município de Santo Antônio do Leverger. É resultado da visão do governador Mauro Mendes, que construiu essa parceria entre Sedec e Sinfra para melhorar a infraestrutura do turismo em vários pontos do Estado. E essa primeira orla vai elevar a autoestima da cidade, vai retomar o fluxo de turistas na orla do rio, para que comecemos a aproveitar mais o Rio Cuiabá, que é um presente que recebemos na natureza e que é a porta de entrada do nosso Pantanal”, concluiu.

A contratação das obras será realizada por meio de processo licitatório na modalidade Concorrência Pública, do tipo menor preço. A sessão pública de abertura das propostas será realizada no dia 14 de outubro, às 9h, na sala de reuniões da própria Sinfra. A licitação também é transmitida em tempo real pelo canal do Youtube da Sinfra. Tanto o projeto executivo, quanto demais documentações complementares, encontram-se disponíveis no site da Sinfra.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Top Destinos Turísticos anima cidades do interior e do litoral paulista
Propaganda

Turismo

Governo lança pesquisa de qualidade dos serviços de atrativos turísticos de MT

O turista poderá responder ao questionário acessando um QRCode nos atrativos turísticos que visitar

Publicados

em

Foto: Marcos Vergueiro - Secom MT

O Governo do Estado, por meio da Secretaria Adjunta de Turismo (Seadtur), lança a Pesquisa Nacional de Avaliação da Qualidade dos Serviços Turísticos de Mato Grosso, que será realizada pelo Observatório da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso (Sedec-MT) em parceria com a Rede Brasileira de Observatórios de Turismo e o Protocolo Tourqual, de 22 de setembro de 2021 a março de 2022.

A pesquisa voltada aos visitantes pretende avaliar a qualidade dos serviços prestados em atrativos e destinos turísticos mato-grossenses. 

Para participar da consulta online, o turista terá que acessar o questionário via QRCode em posts que serão disponibilizados no pólo Pantanal, em Poconé no Sesc Pantanal, Aymara Lodge e Santa Rosa Pantanal e em Barão de Melgaço, na Pousada do Rio Mutum. No pólo turístico do Cerrado, em Rosário Oeste, no Parque Sesc Serra Azul; Chapada dos Guimarães, no Parque Nacional de Chapada dos Guimarães e Nobres, no Reino Encantado; No pólo Araguaia a pesquisa pode ser feita em Barra do Garças, no Parque Estadual da Serra Azul e Fazenda Recanto da Serra; e em Nova Xavantina, na Cachoeira da Saudade. No pólo Amazônia, as questões podem ser respondidas em Guarantã do Norte, no Rancho Serra do Cachimbo e na cidade de Alta Floresta no Teles Pires Lodge e Cristalino Lodge.

Efeitos da pandemia

Conforme levantamento disponibilizado pelo Observatório do Desenvolvimento sobre o fluxo turístico do Parque Nacional de Chapada dos Guimarães (ICMBio), entre janeiro e agosto de 2021, o Parque recebeu 38.498 visitantes. Sendo que, a Cachoeira Véu de Noiva foi responsável por mais de 82% das visitas, seguido pela Cidade de Pedra, com 9,4% e Rio Claro, correspondeu a 5,6% de participação.

Entretanto, o número foi bem inferior ao de 2019, que fechou o ano com a passagem de mais de 183 mil turistas pelo local. Nos três anos anteriores foi detectado um crescimento acumulado de 15,3%, entre 2016 e 2019.

De acordo com o secretário Adjunto de Turismo, Jefferson Moreno, a baixa circulação de turistas no parque nacional e nos pontos turísticos do Estado neste ano ainda é consequência da pandemia do coronavírus, que ele acredita que deve ser revertida em breve. “Assim como em todo o Brasil, o turismo de Mato Grosso tem sentido a ausência dos visitantes, constatamos isso no parque nacional por meio de pesquisa, e em outros pólos turísticos mato-grossenses com a redução visível de turistas, mas aos poucos estamos percebendo os visitantes voltar e acreditamos que o ritmo normal será retomado em curto espaço de tempo. Temos muitas atrações no Estado, são cachoeiras, grutas, cânions, cavernas, trilhas, casarões antigos, turismo de aventura, pesca esportiva, enfim, são diversas as belezas naturais e atrativos”, enfatiza Moreno.

Alavancagem

Um exemplo da recuperação do setor é o aumento do volume de desembarques nos quatro principais aeroportos mato-grossenses que teve saldo positivo de 11 mil a mais que no ano anterior, conforme levantamento do Observatório do Desenvolvimento disponível no site da Sedec.

As informações identificadas por meio das pesquisas são utilizadas para a criação de políticas públicas voltadas ao desenvolvimento do Turismo no Estado.

Leia Também:  Professora da rede pública municipal de ensino lança livro infantil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA