VÁRZEA GRANDE

Turismo

Governador recebe propostas do Trade Turístico para fortalecer turismo em Mato Grosso

Publicado em

Turismo

Da redação

 

Durante reunião realizada nesta terça-feira (27.07), no Palácio Paiaguás, em Cuiabá, o governador Pedro Taques recebeu, dos representantes do Trade Turístico de Mato Grosso, um documento contendo reivindicações para o setor.

Entre as solicitações que integram a lista estão a implantação do Conselho Estadual de Turismo, apoio à promoção e divulgação dos atrativos turísticos mato-grossenses, criação de um calendário de eventos que fomentem o turismo, apoio para a realização da Feira Internacional de Turismo (FIT) Pantanal de 2018, elaboração e execução de projetos de capacitação profissional, investimento em infraestrutura e regulamentação do Fundo Estadual de Turismo.

As propostas foram elaboradas por diversas instituições públicas e privadas de Mato Grosso que atuam no segmento do turismo de forma direta e indireta, dentre elas, a Assembleia Legislativa (ALMT), a Prefeitura Municipal de Cuiabá, as Associações Brasileiras das Agências de Viagens (Abav-MT), de Hotéis, de Bares e Restaurantes, de Locadoras de Automóveis, a Confederação Nacional do Turismo, os Sindicatos dos Guias de Turismo, das Empresas de Serviços Auxiliares de Transporte Aéreo, o Sindicato das Empresas de Eventos e Afins de Mato Grosso (Sindieventos), Fundação Pantanal Convention Bureau e a Associação Pró-Desenvolvimento de Chapada dos Guimarães.

Um dos interlocutores, Jaime Okamura, começou falando sobre a situação fragilizada em que a Copa do Mundo deixou a cidade, que recebeu muitos investimentos e apostas que alavancariam o setor. Mas, segundo ele, a realidade foi outra, tendo em vista que muitos hotéis fecharam e outros estabelecimentos não resistiram.

Leia Também:  Cidade do Rio de Janeiro recebe 10 mil testes para covid-19

“Queremos fortalecer o turismo em Mato Grosso e, para isso, precisamos do apoio e da atenção do governador com as questões aqui levantadas. Todos que representam o grupo acreditam que essas ações pontuais em médio e longo prazos poderão mudar o cenário para melhor, possibilitando que o turismo possa realmente ocupar o espaço que merece no desenvolvimento econômico e social do Estado, que tem muito potencial para crescer”, pontuou.

O governador se pronunciou lembrando que o turismo, mesmo enfrentando dificuldades, avançou muito na atual gestão. Para ele, isso demonstra que o Governo enxerga o segmento como uma das forças-motrizes que podem impulsionar Mato Grosso. “Basta vermos todos os projetos de infraestrutura tocados pelo Prodestur (Programa de Desenvolvimento Sustentável de Turismo) que está mudando a realidade em muitos municípios do interior e na região metropolitana”.

Pedro Taques também ressaltou as ações que buscam incentivar o transporte aéreo. “Temos também o Aeroporto Marechal Rondon, que está com 97% das obras concluídas, o programa Voe MT que atraiu companhias e novas linhas aéreas regionais. Outra boa notícia é que assinarei, em breve, o decreto que homologa a criação do Conselho Estadual de Turismo de Mato Grosso, de forma a permitir que tenhamos um grupo pensando somente em como melhorar esse setor específico”, frisou.

O governador anunciou que um dos pontos mais importantes para o turismo estadual, a cidade de Chapada dos Guimarães, terá o antigo problema de abastecimento de água resolvido. “Como podemos atrair turistas sem água? Não é possível oferecer qualidade sem essa questão básica, por isso, depois de 150 anos enfrentando esse problema seríssimo, instalaremos um novo sistema, e, assim, poderemos atrair mais e mais visitantes da forma como merecem, inclusive voltando a realizar grandes eventos no local, para fomentar ainda mais o turismo”.

Leia Também:  Plano de recuperação do RJ poderá passar por ajustes, diz governador

Para o secretário-adjunto de Turismo da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Luis Carlos Nigro, o momento é desafiador, pois, com a delicada situação política pela qual o Brasil passa, cabe aos gestores públicos, empresários e sociedade unirem forças em prol do crescimento das regiões, buscando soluções estratégicas para melhorar o futuro. “Apesar dos recursos mais escassos, continuamos nos mobilizando para fazer a nossa parte. Mesmo apoiando o Trade, hoje estou do outro lado, e posso dizer que o turismo tem sido priorizado pelo governador, tanto que ele nos recebeu para essa conversa e para ouvir de cada um as sugestões para melhorar o segmento”, ressaltou.

Os trabalhos propostos no documento serão norteados pelo consenso entre os atores do turismo e o alinhamento com os poderes públicos em todas as esferas, e com a agenda proposta pelo Ministério do Turismo e pelo Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur).

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Turismo

Temporada de pesca aquece turismo; rede hoteleira está quase 100% ocupada em MT

Os recursos foram aplicados, por exemplo, no 26º Festival de Pesca de Barra do Bugres, 7º Festival de Pesca de Acorizal, Festival de Pesca de Barão de Melgaço, Festival de Pesca de Campinápolis, 7º Festival Cultural de Pesca de Porto Estrela, 22º Festival Cultural de Pesca, e 39º Festival Internacional de Pesca em Cáceres.  

Publicados

em

Foto: divulgação SECOM MT

O início da temporada de pesca em Mato Grosso é visto com otimismo pela Secretaria Adjunta de Turismo, ligada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec). A expectativa é que a rede hoteleira nos municípios da região do Pantanal, como Cáceres, Poconé e Barão de Melgaço, atinja a taxa de 100% de ocupação.

A variedade de espécies de pescado nas bacias hidrográficas que banham Mato Grosso consagrou o Estado como um dos principais destinos do país para os amantes da pesca, e as regiões das bacias da Amazônia e do Araguaia também estão entre os destinos mais procurados pelos apaixonados por uma boa pescaria.

Os municípios mais buscados são Luciara, São Félix do Araguaia, Alta Floresta e Paranaíta. Os rios da bacia amazônica atraem grande parte dos praticantes de pesca amadora, chamada de “Pesque e Solte”, em busca de peixes que podem chegar a 150 quilos e medir aproximadamente 1,5 metros.

A atividade de pesca aquece o turismo regional com a busca por hospedagem, locação de barcos e comércio especializado. O presidente do Sindicato Intermunicipal dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado (SHRBS-MT), Luis Carlos Nigro, conta que o setor hoteleiro já está quase 100% reservado para a temporada de 2023.

“O setor hoteleiro, as agências de viagens, os restaurantes já estão prontos para receber os apaixonados por pesca, principalmente na região do Pantanal, nas cidades de Poconé e de Cáceres. Esse é um segmento que movimenta muito a economia e o turismo local. Os hotéis de pesca e barco-hotéis, por exemplo, já estão bem cheios: a maioria já atingiu 100% de lotação”, conta.

Leia Também:  Agrovila das Palmeiras recebe Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza

Antenado a esse movimento, o Governo de Mato Grosso investe em obras estruturantes para garantir rapidez no deslocamento e dar mais conforto ao público que transita nessas regiões. Ao todo são R$ 151,4 milhões em investimentos no turismo, desde asfaltamento de rodovias, revitalização de orlas, sinalização turística e outros produtos voltados ao setor. Apenas em investimentos diretos em festivais de pesca, em 2022, foram R$ 6,1 milhões. Outros R$ 100 mil ainda foram investidos por meio de emenda parlamentar.

Foto: Divulgação SECOM MT

Os recursos foram aplicados, por exemplo, no 26º Festival de Pesca de Barra do Bugres, 7º Festival de Pesca de Acorizal, Festival de Pesca de Barão de Melgaço, Festival de Pesca de Campinápolis, 7º Festival Cultural de Pesca de Porto Estrela, 22º Festival Cultural de Pesca, e 39º Festival Internacional de Pesca em Cáceres.

“O Governo de Mato Grosso vem investindo no turismo regional, a exemplo da substituição de pontes na Transpantaneira. Cerca de 40% das pontes de madeira já foram substituídas por pontes de concreto, em um investimento de R$ 17 milhões. A previsão é de que, até o final da gestão, 100% das pontes sejam substituídas. Além disso, vários outros investimentos foram feitos em outras regiões das bacias hidrográficas e que têm potencial pesqueiro, como na baixada cuiabana e no Araguaia. Isso anima ainda mais o turista e fomenta a visitação nestas regiões”, comentou o secretário adjunto de Turismo, Jefferson Preza Moreno.

Leia Também:  Temporada de pesca aquece turismo; rede hoteleira está quase 100% ocupada em MT

A prefeita do município de São Félix do Araguaia, Janailza Taveira Leite, pontuou que a liberação da pesca no Estado movimenta muito a cidade, pois essa modalidade de turismo atrai pessoas de todos os lugares para conhecer as belezas da região do Araguaia.

“Percebemos que vêm empresários brasileiros e estrangeiros também. Com isso, a nossa cidade consegue fomentar a economia e o turismo, positivamente”, contou.

Outras obras lançadas pelo Governo de Mato Grosso para o fomento do setor são as construções de cinco orlas turísticas nos municípios de Santo Antônio de Leverger, Barão de Melgaço, Luciara, São Félix do Araguaia e Cáceres, ao investimento total de R$ 56,8 milhões.

“Ver o governo estadual investindo em mais infraestrutura e logística nos incentiva a nos dedicarmos a oferecer o melhor para os visitantes do Araguaia. Pensando nisso, também já estamos investindo na modernização das nossas pousadas. Com aquisição de novos barcos, lanchas e motores, oferecemos serviços com mais qualidade para que esse turista volte e divulgue as belezas naturais do nosso Estado”, ponderou o empresário Carlos Camelo, dono de pousada na cidade de Luciara.

Fonte: SECOM MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA