VÁRZEA GRANDE

Turismo

Destinos brasileiros de águas cristalinas

Publicado em

Turismo

A diversidade é a marca dos atrativos naturais brasileiros. Destinos de águas cristalinas estão entre os mais desejados pelos viajantes e o Brasil está repleto de destinos que atendem este requisito. Neste Dia Mundial da Água, a Agência de Notícias do Turismo separou alguns dos principais destinos pelo Brasil que apresentam águas que vão desde o verde-esmeralda até o azul mais vivo, encantando visitantes de todo o Brasil e do mundo. São águas surpreendentes que, de tão cristalinas e puras, justificam roteiros de ecoturismo e aventura.

NORDESTE


Boipeba. Crédito: Boipebatur

A Península de Maraú, na costa da Bahia, reúne algumas das praias mais bonitas do litoral brasileiro com águas mornas e cristalinas ideais para a prática de mergulho. A região conta com cerca de 40 praias praticamente desertas, uma delas é Taipu de Fora. Outro local imperdível é a Ilha de Boipeba, em Valença, a 300 quilômetros de Salvador, apresenta águas em um tom de azul intenso.

NORTE


Cachoeira do Formiga. Crédito: Embratur

Em Mateiros (TO), na Cachoeira do Formiga, no Parque Estadual do Jalapão, a queda d`água forma uma impressionante piscina natural de água cristalina. Os “fervedouros”, de onde brotam as nascentes dos rios da região também impressionam pela transparência das águas onde os banhistas flutuam. Em Presidente Figueiredo (AM), a duas horas de Manaus, a Lagoa Azul atrai visitantes de fevereiro agosto, com seu belo tom azulado.

Leia Também:  Plano de Ação do Turismo tem propostas validadas por Emanuel Pinheiro

CENTRO-OESTE


Cachoeira Santa Bárbara. Crédito: Divulgação quilombokalunga.org.br

No interior do Brasil, o Rio Triste é um dos grandes atrativos para quem visita Jardim, no Mato Grosso do Sul. Ainda no município, na Lagoa Misteriosa, a incidência de raios solares faz a água cristalina variar em diferentes tonalidades de azul. Na Chapada dos Veadeiros (GO), o turista encontra muitas rios e cachoeiras de águas transparentes. No município de Cavalcante, a cachoeira Santa Bárbara, de 35 metros de altura, tem um poço de água cristalina ótimo para mergulho.

SUDESTE


Arraial do Cabo. Crédito: Gustavo Messina

A cerca de 150 quilômetros do Rio de Janeiro e 13 quilômetros de Cabo Frio, o município conta com praias de águas cristalinas, dunas de areia branca, lagoas e vegetação de restinga preservada. Há também opções de passeios de barco. Entre as badaladas cidades da Região dos Lagos, Arraial do Cabo conserva o clima pacato de cidade do interior. Em São Paulo, a praia do Bonete, em Ilhabela, já foi considerada pelo jornal Britânico The Guardian uma das 10 mais bonitas do Brasil. Localizada na parte Sul da ilha, de frente para mar aberto, possui areias claras e mar agitado atraindo os amantes do ecoturismo e surfe.

Leia Também:  “Chapada dos Guimarães”: Prefeitura retoma obras de revitalização da “Praça do Festival”

SUL


Lagoinha. Crédito: Prefeitura de Bombinhas

O município de Bombinhas (SC) conta com 39 belas praias e é considerada a Capital do Mergulho Ecológico. Entre esses paraísos está a Praia da Lagoinha com várias piscinas naturais de águas cristalinas que possibilitam que os visitantes pratiquem o mergulho. Ainda no município, a praia da Sepultura é uma das melhores para a pratica de Snorkel. Durante a alta temporada, pra arranjar lugar na praia é preciso chegar bem cedo, pois a pequena faixa de areia com pouco menos de 100 metros, costuma lotar cedo.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Turismo

Temporada de pesca aquece turismo; rede hoteleira está quase 100% ocupada em MT

Os recursos foram aplicados, por exemplo, no 26º Festival de Pesca de Barra do Bugres, 7º Festival de Pesca de Acorizal, Festival de Pesca de Barão de Melgaço, Festival de Pesca de Campinápolis, 7º Festival Cultural de Pesca de Porto Estrela, 22º Festival Cultural de Pesca, e 39º Festival Internacional de Pesca em Cáceres.  

Publicados

em

Foto: divulgação SECOM MT

O início da temporada de pesca em Mato Grosso é visto com otimismo pela Secretaria Adjunta de Turismo, ligada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec). A expectativa é que a rede hoteleira nos municípios da região do Pantanal, como Cáceres, Poconé e Barão de Melgaço, atinja a taxa de 100% de ocupação.

A variedade de espécies de pescado nas bacias hidrográficas que banham Mato Grosso consagrou o Estado como um dos principais destinos do país para os amantes da pesca, e as regiões das bacias da Amazônia e do Araguaia também estão entre os destinos mais procurados pelos apaixonados por uma boa pescaria.

Os municípios mais buscados são Luciara, São Félix do Araguaia, Alta Floresta e Paranaíta. Os rios da bacia amazônica atraem grande parte dos praticantes de pesca amadora, chamada de “Pesque e Solte”, em busca de peixes que podem chegar a 150 quilos e medir aproximadamente 1,5 metros.

A atividade de pesca aquece o turismo regional com a busca por hospedagem, locação de barcos e comércio especializado. O presidente do Sindicato Intermunicipal dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado (SHRBS-MT), Luis Carlos Nigro, conta que o setor hoteleiro já está quase 100% reservado para a temporada de 2023.

“O setor hoteleiro, as agências de viagens, os restaurantes já estão prontos para receber os apaixonados por pesca, principalmente na região do Pantanal, nas cidades de Poconé e de Cáceres. Esse é um segmento que movimenta muito a economia e o turismo local. Os hotéis de pesca e barco-hotéis, por exemplo, já estão bem cheios: a maioria já atingiu 100% de lotação”, conta.

Leia Também:  Governo de MT licita obras de construção da Orla

Antenado a esse movimento, o Governo de Mato Grosso investe em obras estruturantes para garantir rapidez no deslocamento e dar mais conforto ao público que transita nessas regiões. Ao todo são R$ 151,4 milhões em investimentos no turismo, desde asfaltamento de rodovias, revitalização de orlas, sinalização turística e outros produtos voltados ao setor. Apenas em investimentos diretos em festivais de pesca, em 2022, foram R$ 6,1 milhões. Outros R$ 100 mil ainda foram investidos por meio de emenda parlamentar.

Foto: Divulgação SECOM MT

Os recursos foram aplicados, por exemplo, no 26º Festival de Pesca de Barra do Bugres, 7º Festival de Pesca de Acorizal, Festival de Pesca de Barão de Melgaço, Festival de Pesca de Campinápolis, 7º Festival Cultural de Pesca de Porto Estrela, 22º Festival Cultural de Pesca, e 39º Festival Internacional de Pesca em Cáceres.

“O Governo de Mato Grosso vem investindo no turismo regional, a exemplo da substituição de pontes na Transpantaneira. Cerca de 40% das pontes de madeira já foram substituídas por pontes de concreto, em um investimento de R$ 17 milhões. A previsão é de que, até o final da gestão, 100% das pontes sejam substituídas. Além disso, vários outros investimentos foram feitos em outras regiões das bacias hidrográficas e que têm potencial pesqueiro, como na baixada cuiabana e no Araguaia. Isso anima ainda mais o turista e fomenta a visitação nestas regiões”, comentou o secretário adjunto de Turismo, Jefferson Preza Moreno.

Leia Também:  Plano de Ação do Turismo tem propostas validadas por Emanuel Pinheiro

A prefeita do município de São Félix do Araguaia, Janailza Taveira Leite, pontuou que a liberação da pesca no Estado movimenta muito a cidade, pois essa modalidade de turismo atrai pessoas de todos os lugares para conhecer as belezas da região do Araguaia.

“Percebemos que vêm empresários brasileiros e estrangeiros também. Com isso, a nossa cidade consegue fomentar a economia e o turismo, positivamente”, contou.

Outras obras lançadas pelo Governo de Mato Grosso para o fomento do setor são as construções de cinco orlas turísticas nos municípios de Santo Antônio de Leverger, Barão de Melgaço, Luciara, São Félix do Araguaia e Cáceres, ao investimento total de R$ 56,8 milhões.

“Ver o governo estadual investindo em mais infraestrutura e logística nos incentiva a nos dedicarmos a oferecer o melhor para os visitantes do Araguaia. Pensando nisso, também já estamos investindo na modernização das nossas pousadas. Com aquisição de novos barcos, lanchas e motores, oferecemos serviços com mais qualidade para que esse turista volte e divulgue as belezas naturais do nosso Estado”, ponderou o empresário Carlos Camelo, dono de pousada na cidade de Luciara.

Fonte: SECOM MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA