VÁRZEA GRANDE

"Tecnologia"

Senac-MT ‘imprime’ robôs educacionais para auxiliar ensino de linguagens de programação

Instituição utiliza tecnologia 3D para desenvolver aplicações inovadoras para o comércio.

Publicado em

Tecnologia

Foto: Assessoria/Senac-mt
Eles medem entre 9 e 14 centímetros, pesam cerca de 250 gramas, têm membros articulados e atendem pelos nomes de Otto Wheels e Otto Starter. Os robôs educacionais foram fabricados utilizando a tecnologia de impressão 3D, em laboratório do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial em Mato Grosso (Senac-MT), para auxiliar alunos da instituição na programação para robótica e no desenvolvimento de inovações e aplicações para o comércio.
No Lab Microsoft do Senac-MT, em Cuiabá, são ofertados cursos de tecnologia com foco em processos de codificação, automação e construção de protótipos como, por exemplo, as formações em ‘Desenvolvimento Web Back-End’  e em ‘Programação para Robótica’.
O diretor regional do Senac-MT, Carlos Rissato, salienta que a robótica educacional vem sendo incorporada por escolas de diversos países, partindo de problemas do cotidiano para mostrar o funcionamento de dispositivos tecnológicos.
“Seja como parte da grade curricular obrigatória, disciplina extracurricular ou integrando outras matérias, a construção de robôs tem o poder de transformar o processo de aprendizagem. E o Senac Mato Grosso está revisando seu portfólio de cursos para estar, cada vez mais, à frente das inovações e do desenvolvimento de habilidades necessárias ao mercado de trabalho contemporâneo”, enfatiza o dirigente.
Fabricando robôs
Na impressora 3D instalada na unidade, sucessivas camadas de filamento plástico aquecido são sobrepostas, seguindo um modelo configurado previamente, até que sejam materializadas, em três dimensões, as peças expansíveis e modulares que formarão os robôs, que podem possuir rodinhas ou braços, pernas e pés capazes de se movimentarem.
Após a junção das peças impressas é feita a instalação dos circuitos elétricos e eletrônicos. A partir disso, os alunos são estimulados a colocarem os robôs para funcionar, criando códigos que enviem comandos para que os robôs executem determinadas tarefas, como evitar obstáculos, solucionar labirintos, criar sons e melodias emocionais.
   
O orientador pedagógico do Senac-MT, Paulo Costa, destaca as vantagens dos robôs educacionais nos processos de ensino e aprendizagem.
“A montagem dos robôs desenvolve a criatividade, habilidades manuais e de motor fino. A programação estimula o raciocínio lógico e a linguagem do método padronizado. A colaboração é fundamental, tendo em vista que é necessário trabalho em grupo, escuta, respeito ao próximo e iniciativa. E tudo isso acompanhado pela interdisciplinaridade, ao se utilizar tecnologias aplicadas ao ensino”, elenca o educador.
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Ex-BBB Arthur Aguiar passa por cirurgia para remover hérnia
Propaganda

Tecnologia

Engenheiros admitem não saber o que é feito com dados

Informações coletadas dos usuários são processadas de forma “bagunçada”, e nem mesmo os engenheiros sabem seu destino

Publicados

em

Foto: Unsplash

Dois engenheiros veteranos do Facebook admitiram que não fazem ideia de onde os dados dos usuários são armazenados e o que exatamente é feito com eles. As afirmações foram feitas em uma audiência nos Estados Unidos relacionada ao escândalo Cambridge Analytica, no qual dados de 87 milhões de usuários do Facebook foram vazados para a empresa de comunicação política e possivelmente utilizados para manipulação.

Apesar da audiência ter acontecido em março, sua transcrição só foi revelada recentemente. As falas dos engenheiros vieram a público em reportagem do site The Intercept.

Na audiência, os engenheiros do Facebook, ambos com mais de 20 anos de experiência, foram perguntados sobre onde os dados coletados dos usuários são armazenados. “Não acredito que exista uma única pessoa que possa responder a essa pergunta”, respondeu Eugene Zarashaw, diretor de engenharia do Facebook. “Seria necessário um esforço de equipe significativo para poder responder a essa pergunta”, continuou.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Samsung começa a entregar patch de segurança de março para seus celulares
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA