VÁRZEA GRANDE

Tecnologia

Pode vetar Zuckerberg: nova ‘Suprema Corte’ do Facebook tem brasileiro na lista

Publicado em

Tecnologia

Da Redação

Após uma sequência de crises que arranharam a imagem da empresa, o Facebook anunciou nesta quarta-feira (6) uma leva de pessoas que farão parte de um comitê independente que supervisionará as ações da empresa e terão o poder de reverter decisões tomadas pelo CEO e fundador, Mark Zuckerberg . Na prática, é uma “Suprema Corte” que monitora a companhia.

O foco dessa nova equipe será direcionado para solucionar a corda bamba entre o que é moderação e o que é censura. Para levar em conta as complicadíssimas questões culturais, esse comitê é internacional, formado por 20 pessoas que viveram em 27 países e dominam um total de 29 idiomas. Entre elas há um brasileiro, Ronaldo Lemos , diretor do Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro.

Entre eles, há quatro líderes, sendo que dois deles são americanos, incluindo o juiz federal e especialista em liberdade religiosa Michael McConnel e o especialista em direito constitucional Jamal Greene. Também há dois membros internacionais: a advogada Catalina Botero-Marino e a ex-primeira-ministra da Dinamarca Helle Thorning Schmidt.

Nick Clegg, diretor de assuntos globais do Facebook , confirmou à Reuters que a equipe começará a trabalhar imediatamente e começará a julgar casos a partir do terceiro trimestre.

A expectativa da empresa é que o grupo aumente com o tempo e tenha 40 membros. Para isso, o Facebook destinou um orçamento de US$ 130 milhões, que permitirá que o comitê se mantenha por pelo menos seis anos.

Ao menos durante esse período, o grupo terá a função de definir decisões definitivas sobre os casos mais controversos de moderação na rede social . Inicialmente, a companhia espera que o comitê tenha poucos casos sob suas responsabilidade, já que não são muitos os conteúdos removidos que caiam em uma esfera tão cinzenta entre o que é moderação e o que é censura.

O Facebook também poderá levar ao comitê outras questões da rede social que não estejam diretamente ligados à questão de conteúdo removido. Isso pode incluir, por exemplo, temas ligados a anúncios ou grupos na rede social . A partir da recomendação, o Facebook deverá emitir uma resposta pública.

Leia Também:  Canal "Pergunte à CGE" é remodelado para agilizar atendimento

 

 

 

Fonte: IG TECNOLOGIA

Foto: Reprodução/Facebook

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Tecnologia

MT lança prêmio para empreendedores

A premiação foi lançada na abertura da Semana da Inovação Mato Grosso e as inscrições vão de 23 de agosto até 30 de setembro.

Publicados

em

Foto: Tomas Arthuzzi

Estão abertas as inscrições para o Prêmio Inova Mato Grosso. A iniciativa, realizada em uma parceria entre a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação de Mato Grosso (Seciteci), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat) e o Parque Tecnológico Mato Grosso, é uma forma de reconhecer as empresas que atuam em gestão de inovação no Estado. 

A premiação foi lançada na abertura da Semana da Inovação Mato Grosso e as inscrições vão de 23 de agosto até 30 de setembro. O formulário está disponível no site da Seciteci e do Parque Tecnológico. O regulamento está disponível AQUI

O secretário da Seciteci, Nilton Borgato, explica que o processo de avaliação prevê premiar as melhores práticas inovadoras e tecnológicas de micro, pequena e média empresas. “Esta premiação surgiu da necessidade de fomentarmos e incentivarmos as empresas mato-grossenses em seus processos criativos e inovadores”, ressaltou.  

Segundo a superintendente de Desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação, da Seciteci, Lectícia Figueiredo, o foco é fortalecer iniciativas empresariais já existentes e atuantes em práticas e gestão da inovação, além de contribuir para a continuidade dos projetos de inovação nas empresas de Mato Grosso.

“A ideia é incentivar estas empresas a continuarem desenvolvendo seus projetos, apoiando a auxiliando para dar continuidade nisso, gerando para o Estado, modelos inspiradores em gestão de inovação. Então o prêmio é uma forma de acelerar ainda mais o desenvolvimento tecnológico das empresas de Mato Grosso”, disse.

A avaliação será realizada por meio de análise de questionário de autoavaliação e documentos de evidências apresentados pelas empresas candidatas.

O processo de avaliação do prêmio prevê a geração de relatórios de devolutiva as empresas participantes com apontamentos de melhorias em seus processos de inovação, subsídio de ações tanto para as empresas quanto para as instituições de apoio e fomento a inovação.

O presidente da Fapemat, Marcos de Sá, explica que é importante promover um ambiente favorável e contínuo à pesquisa, desenvolvimento e inovação, por isso, a Fundação ofertará para os primeiros colocados, bolsas para pesquisadores nas empresas. “Ao todo vamos conceder seis bolsas pra apoiar e incentivar estes profissionais no processo de desenvolvimento e crescimento empresarial, inserindo mestres e doutores nas empresas”, reforçou.

O coordenador do Parque Tecnológico Mato Grosso, esclarece que, além das bolsas, os primeiros colocados ainda terão outras premiações, como a participação em missão técnica Benchmarking em Gestão da Inovação e a capacitação e mentoria realizada pelo Parque Tecnológico Mato Grosso em Sistema de Gestão de Inovação.

“Além disso, os vencedores serão incluídos no ecossistema do Parque tecnológico Mato Grosso, com possibilidades de conexões de conhecimento e negócios nacionais e internacionais. Além da divulgação nacional e internacional em materiais e mídias digitais e impressas das instituições promotoras do prêmio, enfim, são diversos incentivos para ampliar o desenvolvimento destas empresas”, falou.

Semana da Inovação

Durante a Semana da Inovação, iniciada no dia 20 de agosto, os empreendedores e empresários poderão participar dos diversos eventos virtuais preparados para debater e fomentar o agro em Mato Grosso. Além de receber orientações, os participantes poderão se inscrever no prêmio Inova Mato Grosso.

A programação da primeira Semana da Inovação de Mato Grosso segue até 28 de agosto, de forma totalmente virtual. O evento é realizado com a parceria de empresas, instituições e apoiadores, com o objetivo de colocar a agenda no centro das estratégias do Ecossistema Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação. Para saber mais informações e se inscrever nos eventos, basta acessar a plataforma oficial do evento AQUI.

Dentre os eventos confirmados terá o Conexão Inova MT, que será realizado no dia 25 (das 19 às 21h), pelas empresas T4agro e CBC para debater temas relevantes voltados ao agronegócio.

“Durante o bate-papo, serão abordados temas como as novas tendências do setor sucroenergético no Brasil, inovações voltadas à mecanização, a importância de micro-organismos de solo e tecnologias sustentáveis para a agricultura, com profissionais especialistas no setor. Além disso, no encontro, a T4agro lançará a abertura das inscrições para a nossa segunda turma de incubação”, diz Júlio Mila, CEO da T4agro.

Uniram forças para realizar o evento: a Seciteci; o Parque Tecnológico Mato Grosso; a Fapemat; a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso (Sedec); o Serviço Social da Indústria (Sesi); o Serviço Nacional de Aprendizado Industrial (Senai); a Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt); o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae); a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT); a Universidade Federal de Rondonópolis (UFR); o Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT); a Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat); o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso (Fecomércio),  CITIS, a Rede de Inovação Mato Grosso (Inova MT); o AgriHub; a Priante Incubadora; o Colaborama (Laboratório de Inovação, Tecnologia e Gestão); a Comunidade Blockmeet; a Digoreste Startups; o Instituto Tecnológico, de Gestão Estratégica e Organização Social Sustentáveis (I-Geos) e a Incubação e Desenvolvimento de Empresas Inovadoras (I-Deia).

 

Leia Também:  Com coronavírus, Microsoft planeja Windows 10X em notebooks comuns
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA