VÁRZEA GRANDE

Saúde

Várzea Grande cria o disque-vacina contra covid e já atende idosos de 30 anos acima

Publicado em

Saúde

Da Redação

Novas medidas adotadas pela Prefeitura de Várzea Grande e parceiros como a Assembleia Legislativa de Mato Grosso e a Clínica Médica da Universidade de Várzea Grande (UNIVAG) estão melhorando a oferta de serviços como vacinação, atendimento e informações no combate a pandemia da COVID 19.
Além de dois novos pontos de vacinação, um no Parque Berneck que começa a funcionar amanhã, 17 de abril de 2021 em drive thru e no Jardim dos Estados que funciona semana que vem em ponto fixo, um novo serviço está sendo colocando a disposição, o Disque-Vacina que receberá ligação gratuitas através do 0800 647 4121 e funcionará durante o horário de expediente do Poder Público Municipal tanto para confirmações de vacinação como para esclarecimentos e principalmente para alertar as pessoas das medidas necessárias para conter o avanço da doença e para ajudar o Poder Público a diminuir os casos de internação e óbitos.
“Atendendo orientação do prefeito Kalil Baracat de fazer da informação um dos nossos principais aliados com objetivo de orientar a população, de um modo geral, sobre a campanha de imunização estamos abrindo novos serviços que precisam emprestar resultados para que a população se sinta segura e certa de que será atendida, terá medicamentos e vacina dentro do possível”, disse o secretário de Saúde de Várzea Grande, Gonçalo Barros.
As ligações são gratuitas e poderão ser feitas de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, incluindo o horário de almoço. O Disque-Vacina segue o funcionamento do horário normal de expediente da Saúde municipal.
A superintendente de Vigilância em Saúde, Relva Cristina, cita algumas dúvidas mais frequentes.  “Os moradores que estão na faixa etária para se vacinar, por exemplo, e que perderam o dia do chamamento, aqueles que estão na dúvida sobre o cadastro, que estão aguardando serem chamados, dúvidas referentes ao cartão SUS, se está ativado e se realmente é registrado no município. Estas dúvidas serão esclarecidas pelo serviço 0800”, disse a superintendente.
Segundo o secretário da pasta, Gonçalo de Barros, a saúde pública trabalha conforme a necessidade do cidadão. Ele explica que a partir do congestionamento dos telefones da secretaria e diante das dúvidas da população, verificou-se que em sua maioria, a demanda referia-se sobre a vacina contra a Covid-19. Desta forma, foi criada mais uma ferramenta de gestão no auxílio à população, o Disque-Vacina Dúvidas que vai funcionar no horário de almoço.
Os atendentes terão acesso ao sistema de agendamento para esclarecer a situação dos munícipes, como o porquê ainda não foram chamados para a vacinação. Além disso, a equipe estará integrada com o setor de agendamento para solucionar o caso individual de cada pessoa imediatamente ou, quando não for possível, o mais breve, retornando à ligação. “O que queremos é agilidade e bom atendimento, dentro da nossa política de humanização. Se existem dúvidas, vamos saná-las. O que não pode é deixar o cidadão, que tem direito a vacina, ficar sem ela e sem respostas. Por exemplo, se um cidadão de 70 anos, que tem direito de vacinar, ainda não vacinou e está na dúvida de como fazer, é só ligar para o 0800 647 4121 que as atendentes vão auxiliá-lo. Mesmo que a campanha hoje esteja na etapa dos idosos acima de 60 anos, todos os cidadãos acima desta faixa etária, que não se vacinaram, precisam fazer o cadastro. Se for idoso acamado é só ligar, se houver dúvida sobre o agendamento. Temos que atingir a meta de vacinar todos para promover o bloqueio epidemiológico da transmissão da doença”, explicou o secretário.
Outro objetivo muito importante em criar o 0800, acrescenta Gonçalo de Barros, é monitorar os moradores já vacinados na primeira dose contra a Covid-19 e tirar dúvidas quanto a data da segunda dose, lembrando que na carteira de vacinação, que cada um recebe após a imunização, consta qual tipo de vacina aplicada.
“O intervalo da primeira dose para a segunda dose depende do tipo da vacina aplicada. Se tomou a CoronaVac, a segunda dose será aplicada cerca de 14 a 28 dias. Já AstraZeneca – Oxford – o intervalo da primeira dose para a segunda dose é de 90 dias. Pelo 0800, não será possível agendar a vacinação e nenhum outro serviço oferecido pelo município da Rede SUS. O canal de atendimento foi instituído para oferecer informação sobre vacinação e, sobretudo, para conhecer o pós-vacina das pessoas que já foram vacinadas. Por exemplo, se alguém, após vacinado, apresentar qualquer efeito adverso, pode ligar também para o número, que as atendentes vão buscar orientação dos profissionais da Vigilância em Saúde que vão esclarecer dúvidas e encaminharão a notificação para o Estado”, pontuou o secretário.
A Campanha de Vacinação contra a COVID-19 continua no município de Várzea Grande e está na fase de vacinar idosos de 60 anos acima. No sábado (17), a expectativa é vacinar 5 mil idosos desta faixa etária em dois pontos da cidade em sistema drive thru, no Centro Universitário UNIVAG – Clínicas Médicas e no Parque Berneck, das 8h às 16h. Só serão vacinados aqueles que fizeram o cadastro e tiveram a confirmação por telefone, SMS ou e-mail pelas equipes da Vigilância em Saúde. É necessário levar os seguintes documentos: Cartão SUS atualizado, comprovante de residência e documento com foto.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Prefeitura do Rio recebe denúncias de aglomeração por WhatsApp
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Saúde

Secretário diz que infectados pelo Ômicron serão monitorados

Publicados

em

Gilberto Figueiredo
Foto: Secom-MT

Nesta quarta-feira (1°), o secretário de Estado de Saúde (SES), Gilberto Figueiredo, falou sobre o caso de uma mulher de Várzea Grande, que esteve na África do Sul e está sendo monitorada. Figueiredo confirmou que os testes feitos nela deram negativos para a Covid-19 e, caso exames mais aprofundados indiquem a infecção pela variante Ômicron, será feito um rastreamento em massa com todas as pessoas que tiveram contato com ela. “Ela testou negativo, é assintomática, mas por força de ter vindo da África do Sul está se tomando todas as medida sanitárias para acompanhamento”, disse.

Atualmente foram confirmados três casos de contaminação pela mutação genética do Coronavírus no Brasil. O terceiro caso foi confirmado e anunciado hoje pela Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo.

O secretário Gilberto, reforçou a necessidade da população aderir a vacinação. “Liga um sinal de alerta para o Brasil todo. Já existem vários casos sendo analisados, fazendo sequenciamento genômico para saber se é essa variante da África e é algo quase impossível que não aconteça. Iria chegar e chegou rápido. E vão ter novas variantes enquanto não tivermos no mundo uma cobertura vacinal que ultrapasse os 90% nós não conseguimos interromper essa cadeia de surgimento de novas variantes, não vai ter nenhum país seguro”

A Secretaria de Estado e saúde de Mato Grosso (SES), negou a existência de casos do Ômicron no estado e explicou que quando algum teste analisado der positivo, será feito um rastreamento amplo, isolando as pessoas para evitar que a doença se multiplique entre a população.

“Só tem uma maneira: testagem e o acompanhamento de pessoas que passaram pela África. Se confirmar o caso, nós vamos ter que fazer o rastreamento de todos os contatos dessa pessoa, testá-los e colocar em quarentena. É assim que se controla a disseminação do vírus”, esclareceu o Gilberto

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Covid-19: DF testou mais de 200 feirantes na última semana
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA