VÁRZEA GRANDE

SAÚDE EM CUIABÁ

“Vamos sequenciar melhorias e humanização na Saúde”, defende Emanuel

Segundo o novo secretário de Saúde, médico ortopedista e traumatologista, Guilherme Salomão, a gestão municipal deixou quase R$ 3 milhões para compra emergencial de medicamentos.

Publicado em

Saúde

Foto: Luiz Alves/Secom

Depois de a Prefeitura de Cuiabá retomar a autonomia administrativa na Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o prefeito Emanuel Pinheiro, determinou ao novo secretário da pasta, a elaboração e apresentação de um plano de ação emergencial nos próximos 15 dias, prorrogáveis por mais 15. Essa é uma das medidas anunciadas pelo gestor, durante coletiva realizada na segunda-feira (9).

“Precisamos dar sequência no trabalho de melhoria e humanização na saúde que já estávamos realizando. Infelizmente, esse período de intervenção interrompeu as ações em andamento e só causou estragos na pasta, com nomeações equivocadas, informações inverídicas e depredação do patrimônio público com subtração de equipamentos e documentos”, disparou o gestor.   Ele citou ainda que em menos de seis dias úteis, o gabinete de intervenção apresentou um falso relatório, com dados fabricados, apenas visando a ‘criação de uma narrativa do caos’.

Dentre as prioridades do prefeito estão a manutenção do concurso público, aquisição de medicamentos e insumos, atuação de número suficiente de médicos nas unidades de saúde e o pagamento do salário e gratificações aos servidores públicos.

Leia Também:  Rio tem 20 dias para disponibilizar leitos de hospitais de campanha

Segundo o novo secretário de Saúde, médico ortopedista e traumatologista, Guilherme Salomão, a gestão municipal deixou quase R$ 3 milhões para compra emergencial de medicamentos.

O novo secretário de Saúde, que já foi diretor do antigo Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá, e atuou nas unidades de saúde (UPAs e Policlínicas). “Conheço a realidade da saúde pública do município e do usuário do Sistema Único de Saúde (SUS), quero trazer soluções para a administração municipal, tenho experiência e acredito que vamos avançar ainda mais na gestão Emanuel Pinheiro”, ressaltou.

Guilherme Salomão, também responderá interinamente pela Secretaria Adjunta de Planejamento e Operações. O atual secretário de Planejamento da Prefeitura de Cuiabá, Éder Galiciani, vai atuar como secretário adjunto de Gestão da SMS.

Gilmar Cardoso, que respondia pela Secretaria Adjunta de Gestão da SMS, passará a responder pelo Centro de Distribuição de Medicamentos e Insumos (CDMIC). Flávia Guimarães  será a secretária adjunta da Atenção Secundária. Flávia, que é doutoranda em Saúde Coletiva, já respondeu pela Pasta na condição de secretária adjunta de Atenção Primária. Para exercer a função de secretária adjunta de Atenção Primária, o prefeito designou Roseli Barranco, que era coordenadora da Saúde Bucal.

Leia Também:  Filho mais novo de Bolsonaro está com covid-19

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Saúde

Anvisa fará webinar sobre novas regras de reprodução humana assistida

Publicados

em

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) fará um webinar nesta segunda-feira (6), a partir das 15, para tratar da nova norma sobre reprodução humana assistida. Durante o seminário, o regulamento será apresentada por Renata Parca, que há 17 anos integra a área responsável pelo tema. A moderação será feita pelo gerente da área de Sangue, Tecido, Células, Órgãos e Produtos de Terapias Avançadas, João Batista da Silva Júnior.

Segundo a Anvisa, as novas regras têm como objetivo dar mais segurança sanitária, acessibilidade e dinamismo ao processo de reprodução humana assistida, em vista da sua demanda crescente pela população. A legislação também foi atualizada contemplando as mudanças no setor, que está sempre se modernizando quanto a novas técnicas, terapias e tecnologias.

Entre os temas que serão discutidos no seminário está o  novo modelo de importação de gametas e embriões, as atualizações com relação aos testes laboratoriais de pacientes e doadores de gametas, e a necessidade de um profissional responsável pela garantia da qualidade nos estabelecimentos. No Brasil, há 183 Centros de Reprodução Humana Assistida (CRHAs) em funcionamento, conforme dados do Sistema Nacional de Produção de Embriões (SisEmbrio) da Anvisa. 

Leia Também:  Covid-19: Fiocruz indica permanência de alta letalidade no Rio

A participação do webinar pode ser feita por este link   no dia e horário do evento.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA