VÁRZEA GRANDE

Saúde

SP reabre unidades de drive-thru para vacinação contra covid-19

Publicado em

Saúde


A capital paulista volta hoje (11) a reabrir nove unidades de drive-thru para a vacinação da primeira dose contra a covid-19. Estarão abertas as unidades de vacinação rápida no Shopping Aricanduva, Shopping Anália Franco, Clube Hebraica, Memorial da América Latina, Shopping Interlagos, Shopping Jardim Sul, Anhembi, Hospital Alvarenga, e na farmacêutica Novartis, na Avenida Professor Vicente Rao, 90. 

Nas unidades básicas de saúde (UBS), a vacinação continua normalmente tanto para a primeira quanto para a segunda dose. A lista completa com todos os postos de saúde do município onde está ocorrendo a imunização contra a covid-19 pode ser vista aqui

Ontem (10), a cidade iniciou a vacinação contra a covid-19 em mais três grupos: pessoas com Síndrome de Down, pacientes em Terapia Renal Substitutiva e pessoas transplantadas imunossuprimidas. Nos três quadros, a imunização ocorre na faixa etária acima de 18 anos. Para a vacinação desses novos grupos é necessário apresentar documento de identificação e declaração médica indicando a condição de saúde para os pacientes renais e transplantados.

Grupos que podem tomar a vacina

De acordo com a prefeitura de São Paulo, podem ser imunizados na atual fase da vacinação idosos com 60 anos ou mais, profissionais de saúde com mais de 18 anos que sejam gestantes, puérperas e lactantes, profissionais de saúde com 47 anos ou mais, profissionais da educação com 47 anos ou mais, pessoas em situação de rua cadastradas nos centros de Acolhida, trabalhadores de cemitérios públicos e privados do município, trabalhadores no atendimento direto a vulneráveis, metroviários e ferroviários.

Leia Também:  Covid-19: Brasil registra 24,6 mil casos e 648 mortes em 24h

Edição: Graça Adjuto

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Saúde

Covid-19: Brasil registra 229 óbitos e 9,2 mil novos casos

Publicados

em


O boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde na noite de hoje (27) mostra que o Brasil registrou, em 24 horas, 229 novas mortes em decorrência de covid-19. Com isso, o país chegou a 614.186 mortes durante a pandemia.

O levantamento mostra que 9.233 novos casos da doença foram registrados no sistema de monitoramento da doença. No total, o país registrou até o momento 22.076.863 casos de infecção pelo novo coronavírus. O informativo também traz os dados sobre óbitos em decorrência de síndrome respiratória aguda grave (SRAG), que somam 119 casos e estão sob investigação de órgãos de saúde.

Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde mostra a evolução dos números da pandemia no Brasil.Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde mostra a evolução dos números da pandemia no Brasil.

Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde mostra a evolução dos números da pandemia no Brasil. – Ministério da Saúde

O país tem 174.396 casos ativos de covid-19 em monitoramento. O número diz respeito a casos diagnosticados que estão sob supervisão médica ou em isolamento.

O número de recuperados é de 21.288.281 casos, o que corresponde a 96,4% do total de infectados.

Leia Também:  Covid-19: ministério consolida orientações para prevenção e tratamento

Estados

No topo do ranking de mortes por estado estão: São Paulo (153.993), Rio de Janeiro (69.011), Minas Gerais (56.143), Paraná (40.771) e Rio Grande do Sul (36.075).

Os estados que menos registraram mortes por covid-19 foram o Acre (1.846), o Amapá (2.002) e Roraima (2.050).

Vacinação

O painel de vacinação do Ministério da Saúde estava fora do ar no momento da apuração dos dados, e a última atualização que consta no vacinômetro do site do ministério registrava, até o dia 25 de novembro, 364.177.468 doses de vacinas distribuídas, com 306.982.366 doses aplicadas – número que compreende a primeira dose, a segunda dose e aplicações únicas.

O ministério registra, ainda, que o governo federal já investiu cerca de R$ 207,3 bilhões em vacinas.

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA