VÁRZEA GRANDE

COVID-19

Polos de vacinação da UFMT e Assembleia voltaram a atender hoje

Sesi Papa passa por reparos e deverá reabrir na quinta (16); vendaval de ontem danificou a estrutura de vacinação no Sesi Papa

Publicado em

Saúde

Foto: omatogrosso

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informa:

-Os polos de vacinação da UFMT e da Assembleia Legislativa, que suspenderam as atividades ontem devido ao vendaval, já estão atendendo normalmente nesta quarta-feira (15).

-Apenas o polo do Sesi Papa, que foi bastante danificado com a tempestade, está fechado e passando por reparos na estrutura. A expectativa é que volte a ser aberto na quinta-feira (16).

-As pessoas que estavam agendadas para o Sesi Papa e não conseguiram ser vacinadas devem se dirigir hoje ao polo da UFMT.

– Já quem estava agendado para receber a segunda aplicação, pode se direcionar a uma das 14 unidades básicas de saúde que oferecem o serviço, até às 17h. Veja lista abaixo:

Regional Norte

UBS Ilza Terezinha Picolli Pagot

UBS Jardim União/Jardim Florianópolis

UBS Três Barras

Clínica da Família (CPA 1)

Regional Sul

UBS Tijucal

UBS Pedra 90 V

UBS Parque Ohara

UBS Jockey Clube

Regional Leste

UBS Terra Nova

UBS Pedregal

UBS Dr. Fábio

Regional Oeste

UBS Novo Colorado

UBS Santa Amália

UBS Novo Terceiro

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Cuiabá: confira como será a vacinação neste sábado (18)
Propaganda

Saúde

Morte de adolescente em SP não é relacionada à vacina, conclui Anvisa

Publicados

em


Representantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) receberam informações do Centro de Vigilância Epidemiológica de São Paulo que negam a relação entre a morte de uma adolescente no estado e sua vacinação contra covid-19. Segundo a Anvisa, os dados apresentados foram considerados “consistentes e bem documentados”.

Uma adolescente de São Paulo morreu sete dias depois de ter tomado vacina contra a covid-19. A causa provável, segundo a Secretaria de Estado da Saúde, foi atribuída ao diagnóstico de doença autoimune, denominada púrpura trombótica trombocitopênica (PPT), identificada com base no quadro clínico e em exames complementares.

“O relatório de investigação elaborado pelo Centro de Vigilância Epidemiológica de São Paulo foi recebido pela agência na noite deste domingo, 19 de setembro, contendo detalhes de todo o processo de avaliação que concluiu não ser possível atribuir diretamente o óbito à vacinação”, informou a Anvisa em nota.

A agência notificará a Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre as investigações para avaliação quanto a qualquer possível sinal de segurança. Por fim, a Anvisa afirmou manter sua posição acerca dos benefícios das vacinas e de sua importância no combate à pandemia.

Leia Também:  Covid-19: melhora taxa de ocupação de leitos de UTI, diz Fiocruz

“Até o momento, os achados apontam para a manutenção da relação benefício versus risco para todas as vacinas autorizadas no Brasil, ou seja, os benefícios da vacinação excedem significativamente os seus potenciais riscos”.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA