VÁRZEA GRANDE

Saúde

Ômicron pode desacelerar crescimento temporariamente, afirma Fed

Publicado em

Saúde


O aumento de infecções causadas pela variante Ômicron da covid-19 pode desacelerar o crescimento nos próximos meses e prolongar os desafios da cadeia de suprimentos, mas a economia dos Estados Unidos deve retornar a uma trajetória mais forte após a onda passar, disse o presidente do Federal Reserve de Nova York, John Williams nesta sexta-feira (14).

Empresas podem sofrer um impacto no curto prazo conforme consumidores se afastam de atividades presenciais e algumas companhias ainda podem ter dificuldades para encontrar trabalhadores, afirmou Williams. Mas as interrupções podem não ser suficientes para desestabilizar a economia norte-americana, que pode crescer 3,5% este ano, segundo ele.

“Quando a onda da Ômicron diminuir, a economia deve retornar a uma trajetória de crescimento sólido e essas restrições de oferta na economia devem diminuir com o tempo”, disse Williams em comentários preparados para um evento virtual organizado pelo Conselho de Relações Exteriores.

A autoridade do banco central norte-americano afirmou esperar que o mercado de trabalho continue a se recuperar conforme a economia cresce e prevê que a taxa de desemprego cairá para 3,5% este ano.

Leia Também:  Covid-19: veja como cada estado determina o distanciamento social

Uma combinação de forte demanda por bens e gargalos de oferta elevou a inflação para níveis “consideravelmente altos”, disse Williams.

Mas as pressões de preços podem diminuir à medida que o crescimento desacelera e as restrições de oferta são resolvidas, afirmou ele, acrescentando esperar que a inflação caia para cerca de 2,5% este ano e se aproxime de 2% em 2023.

Formuladores de política monetária devem debater estratégias para elevar os juros e reduzir mais de 8 trilhões de dólares em carteira de títulos quando se reunirem daqui a duas semanas. Uma número constante de autoridades do Fed, incluindo a diretora do Banco Central, Lael Brainard, disse esta semana que podem aumentar os juros assim que concluírem seu programa de compra de títulos em março.

Williams disse que subir “gradualmente” a taxa de juros seria o próximo passo para remover a política expansionista, mas não comentou sobre o momento ou o ritmo de potenciais aumentos dos juros, dizendo que essas decisões seriam baseadas em dados econômicos.

Leia Também:  Prefeitura de SP recomenda uso de máscara para quem sair de casa

*Proibida a reprodução deste material.

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Saúde

Covid-19: Rio vai receber 120 mil doses de vacinas para as crianças

Publicados

em


O município do Rio de Janeiro espera receber 120 mil novas doses de vacinas contra a covid-19 entre hoje (24) e amanhã (25), sendo 30 mil da Pfizer pediátrica e 90 mil doses de CoronaVac para o público de 6 a 17 anos sem comorbidades, informou nesta manhã a Secretaria Municipal de Saúde.

Até amanhã, a imunização infantil continua para meninas e meninos de 11 anos. A partir de quarta-feira (26), o calendário da vacinação avança para as crianças de 10 anos, de ambos os sexos. O calendário divulgado inicialmente, que previa a imunização dessa faixa etária até o dia 22 de janeiro, foi suspenso por falta de doses.

No último dia 20, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a aplicação do imunizante do Instituto Butantan, a CoronaVac, em crianças e adolescentes com idade entre 6 e 17 anos.

Edição: Denise Griesinger

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  OMS diz que é cedo para estabelecer se Ômicron tem maior gravidade
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA