VÁRZEA GRANDE

Programas AMOR e EMAD

Fisioterapeutas avaliam estado de saúde dos idosos

Dos 39 infectados do Abrigo Bom Jesus, 10 estão hospitalizados e 29 estão em isolamento na instituição

Publicado em

Saúde

Desde o dia 26 de agosto, quando foi detectado o primeiro caso de Covid positivo em um idoso que vive na Fundação Abrigo Bom Jesus de Cuiabá, a Secretaria Municipal de Saúde está monitorando todos os moradores e funcionários do local diariamente. Nesta sexta-feira (03), fisioterapeutas das equipes do programa AMOR e do EMAD (Melhor em Casa) estiveram na instituição para fazer a avaliação dos pacientes que estão em isolamento.

Dos 84 idosos que vivem no abrigo, 39 testaram positivo e destes, 10 estão hospitalizados. Os 29 idosos positivos que não necessitaram de internação estão isolados no abrigo e foram avaliados pelos fisioterapeutas. A profissional Jacqueline Pereira dos Santos explicou que o exame é para avaliar se existe a necessidade de encaminhamento para unidade de saúde. “Avaliamos um por um, medimos saturação, fizemos ausculta pulmonar e analisamos o padrão respiratório. De todos os examinados, vamos pedir exames de imagens de 2 idosos apenas, mais por precaução. Por enquanto todos estão com padrões normais”, revelou a fisioterapeuta.

Leia Também:  MT registra 569 novos casos de Coronavírus entre 15 a 17 de abril

O fisioterapeuta que trabalhou junto com Jacqueline, Fabiano José da Silva explicou que, caso detectem algum problema, eles conversam com o médico que atende o abrigo para ele decidir se é necessário encaminhar o idoso para o hospital. “Vamos continuar o acompanhamento de perto, realizando também exercícios para expansão pulmonar e higiene brônquica com os idosos”, comentou Fabiano.

José Gonçalves Duarte, presidente da Fundação Abrigo Bom Jesus de Cuiabá agradeceu muito o atendimento recebido pelos idosos na instituição. “A Secretaria Municipal de Saúde já auxilia o Abrigo há muito tempo por meio da equipe da Clínica da Família, que vem aqui todas as semanas. Neste período da pandemia, essa ajuda se intensificou, com testes contra coronavírus, atendimento médico mais intenso e com deslocamento dos idosos para as unidades de saúde quando necessário. Graças a Deus este surto no abrigo aconteceu em um momento da pandemia em que os hospitais estão mais tranquilos. Se tivesse acontecido quando os hospitais estavam lotados, poderia ter sido uma tragédia. Os idosos que foram internados já estão voltando para a instituição. Em relação à saúde, não faltou ajuda para a gente, a Prefeitura está dando todo o apoio possível”, finalizou o presidente do abrigo.

Leia Também:  Documentário destaca a importância dos hinos para o rito religião

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Saúde

Transplante de fígado passa a integrar lista da ANS

Publicados

em

O transplante de fígado para o tratamento de pacientes com doença hepática, contemplados com a disponibilização do órgão por meio de fila única do Sistema Único de Saúde (SUS), passará a ter cobertura obrigatória pelos planos de saúde.

A decisão foi anunciada hoje (30) pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e passará a integrar o rol da agência a partir de sua publicação no Diário Oficial da União (DOU), prevista para segunda-feira (3).

A Diretoria Colegiada da ANS aprovou também nesta sexta-feira a inclusão do medicamento Regorafenibe, para o tratamento de pacientes com câncer colorretal avançado ou metastático, no rol de procedimentos e eventos em saúde.

De acordo com a ANS, as tecnologias cumpriram os requisitos previstos em norma e passaram por todo o processo de avaliação e incorporação após serem apresentadas por meio do FormRol, o processo continuado de avaliação da agência, cuja análise é baseada em avaliação de tecnologias em saúde. Trata-se de um sistema de excelência que prima pela saúde baseada em evidências.

As tecnologias também discutidas em reuniões técnicas da Comissão de Atualização do Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde Suplementar (Cosaúde), realizadas entre junho e setembro deste ano, com ampla participação social.

Leia Também:  Confira quantas doses de Coronavac e Astrazeneca cada município recebeu na última semana

Ajustes

Para assegurar cobertura aos procedimentos vinculados ao transplante hepático, foram realizados ajustes ao Anexo I do Rol, que traz a listagem dos procedimentos cobertos, incluídos procedimentos para o acompanhamento clínico ambulatorial e para o período de internação do paciente, bem como os testes para detecção quantitativa por PCR (proteína C reativa) do citomegalovírus e vírus Epstein Barr.

As reuniões técnicas da Cosaúde contaram com representantes do Ministério da Saúde e da Central Nacional de Transplantes, visando assegurar que o transplante seguirá sua cobertura conforme a situação do paciente na fila única nacional gerida pelo SUS e de acordo com os processos definidos pelo Sistema Nacional de Transplantes.

Outros medicamentos

A diretoria da ANS aprovou ainda a inclusão de outros quatro medicamentos no rol de procedimentos. Trata-se de antifúngicos que podem ter uso sob regime de administração injetável ambulatorial e que possibilitam a desospitalização de pacientes em um contexto de aumento de micoses profundas graves como resultado da pandemia de covid-19.

Os medicamentos são Voriconazol, para pacientes com aspergilose invasiva; Anfotericina B lipossomal, para tratamento da mucormicose na forma rino-órbito-cerebral; Isavuconazol, para tratamento em pacientes com mucormicose; e Anidulafungina, para o tratamento de candidemia e outras formas de candidíase invasiva.

Leia Também:  Documentário destaca a importância dos hinos para o rito religião

A ANS destacou que esta é a 13ª atualização do rol em 2022. Somente este ano, foram incorporados à lista de coberturas obrigatórias 12 procedimentos e 25 medicamentos, bem como ampliações importantes para pacientes com transtornos de desenvolvimento global, como o transtorno do espectro autista, além do fim dos limites para consultas e sessões de psicologia, fonoaudiologia, terapia ocupacional e fisioterapia, desde que sob indicação médica.

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA