VÁRZEA GRANDE

Saúde

Artesãs do Rio de Janeiro vão confeccionar 1,8 milhão de máscaras

Publicado em

Saúde


.

A prefeitura do Rio de Janeiro, por meio das secretarias municipais de Cultura e de Assistência Social e Direitos Humanos, além da Feira de Artes e Artesanato (FeirArtes), vai confeccionar 1,8 milhão de máscaras que serão distribuídas nos meses de abril e maio aos profissionais dos serviços essenciais que precisam ir às ruas neste momento de isolamento social.

As máscaras serão produzidas por 500 costureiras de 25 comunidades do Rio e cerca de 100 artesãs da FeirArtes. Foram investidos R$ 4 milhões na compra de material e remuneração dos trabalhadores. 

O secretário de Cultura, Adolfo Konder, destacou hoje (15) que “é hora de unirmos forças em prol de toda população. Essa é uma ação que demonstra o quanto a prefeitura do Rio, por meio de suas secretarias, está empenhada no combate ao coronavírus, assim como no bem-estar e cuidado de toda população, sobretudo daqueles que estão na linha de frente, saindo às ruas diariamente para trabalhar”.

A secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Tia Ju, acrescentou que a medida vai ajudar na prevenção da covid-19. “Sabemos da dificuldade que todos estão encontrando para a aquisição desse material de proteção. Inclusive, os setores da administração pública de todo país”. A secretária admitiu que embora a máscara de tecido não barre 100% da carga de vírus exalada ou inalada no ambiente, ela pode bloquear entre 60% e 70%. “Assim, a carga de vírus depositada em superfícies diminui e, consequentemente, a transmissão do vírus também cai. Graças ao trabalho destas costureiras, conseguiremos disponibilizar este material de forma mais rápida para as pessoas que realmente precisam sair de casa”, completou.

Leia Também:  Ministério entrega material textil para confeção de máscaras em SP

Para evitar aglomerações, as máscaras serão confeccionadas nas residências dos trabalhadores. Todo material utilizado seguirá o padrão estabelecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e passará pelo processo de esterilização.

Cerca de 4 mil máscaras já foram confeccionadas e estão passando por um processo de esterilização, antes de serem embaladas e distribuídas. Haverá também distribuição de máscaras em estações de trem, metrô e BRT para as pessoas que precisam sair para trabalhar, informou a prefeitura, por meio de sua assessoria de imprensa. (Alana Gandra)

Edição: Denise Griesinger

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Saúde

Mortes por covid-19 no Brasil chegam a 622,2 mil

Publicados

em


O número de mortes por covid-19 no Brasil chegou a 622.205. Em 24 horas, o país registrou mais 350 óbitos. Ontem (19), o painel de informações da pandemia marcava 621.855 óbitos. Ainda há 3.089 mortes em investigação. Os óbitos em investigação ocorrem pelo fato de haver casos em que a causa da morte do paciente ainda demanda exames para ser definida.

A quantidade de pessoas que pegaram covid-19 ao longo da pandemia foi para 23.585.243. De ontem para hoje, foram confirmados 168.495 novos diagnósticos da doença. Ontem, o total de casos em um dia foi recorde: 204.854. Até então, o sistema de informações do Ministério da Saúde sobre a pandemia contabilizava 23.416.748 casos acumulados.

Ainda há 1.111.116 casos em acompanhamento, de pessoas que tiveram o quadro de covid-19 confirmado. Na quarta-feira, o número estava em 946.592.

O total de infectados com a variante Ômicron chegou a 1.407 – ontem eram 811. Do total registrado nesta quinta-feira (20), foram identificados 569 casos no Amazonas, 156 no Rio de Janeiro e 145 em Pernambuco. Foram registrados dois óbitos até agora. Ainda há 1.080 potenciais casos em investigação, a maioria no Rio de Janeiro (561), no Rio Grande do Sul (243) e em Minas Gerais (182).

Leia Também:  Pessoas que contrariam covid-19 podem doar sangue após 30 dias

Até esta quinta-feira, 21.851.922 pessoas tinham se recuperado da doença.

Os dados estão no balanço divulgado nesta noite pelo Ministério da Saúde. A atualização reúne informações sobre casos e mortes enviadas pelas secretarias estaduais de saúde.

Dados da pandemia de covid-19 atualizados pelo Ministério da Saúde no dia 20/01/2022Dados da pandemia de covid-19 atualizados pelo Ministério da Saúde no dia 20/01/2022

Dados da pandemia de covid-19 atualizados pelo Ministério da Saúde no dia 20/01/2022 – 20/01/2022/Divulgação/ Ministério da Saúde

Estados

Segundo o balanço do Ministério da Saúde, o estados com maior número de mortes por covid-19 é São Paulo (156.165), seguido por Rio de Janeiro (69.637), Minas Gerais (56.895), Paraná (40.955) e Rio Grande do Sul (36.578).

Já os estados com menos óbitos resultantes da doença são Acre (1.854), Amapá (2.033), Roraima (2.084), Tocantins (3.980) e Sergipe (6.069).

Vacinação

Até esta quinta-feira, foram aplicados 343,3 milhões de doses de vacina contra a covid-19, das quais 162,5 milhões foram da primeira dose, 148,8 milhões da segunda ou dose ou dose única. A dose de reforço já foi dada a 29,3 milhões de pessoas.

Leia Também:  Produção de veículos cai 4,6% de dezembro para janeiro, diz Anfavea

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA