VÁRZEA GRANDE

Política

Taques diz ter apoio de Temer e VLT pode ser retomado até junho

Publicado em

Política

Governador se reuniu em Brasília com presidente da República; valor da ajuda não foi revelado.

O governador Pedro Taques (PSDB) revelou ter recebido “sinal positivo” do presidente Michel Temer (PMDB) para a retomada das obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) ainda neste primeiro semestre do ano.

Eles se encontraram no Palácio do Planalto, na manhã desta terça-feira (21), em Brasília.

Segundo o tucano, Temer irá ajudar Mato Grosso com recursos do Orçamento Geral da União.

A obra está paralisada desde 2014 e uma ação corre na Justiça Federal. O consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande é formado pelas empresas Santa Bárbara, CR Almeida, CAF Brasil Indústria e Comércio, Magna Engenharia Ltda. e Astep Engenharia Ltda.

Precisamos de dinheiro da União Federal. Estamos buscando juntos construir uma operação de crédito. Recebemos do presidente o sinal positivo no sentido de que a União estará conosco para terminar esta obra”, disse em conversa com a imprensa logo após o encontro.

“Nós já podemos retomar essa obra neste semestre. Isso já é possível. Estamos nas tratativas finais com o Consórcio. Isso está sendo conduzido por uma equipe do Governo e da Secretaria de Cidades”, afirmou.

Leia Também:  Três novos cursos no Senai de Rondonópolis são viabilizados por emenda parlamentar

De acordo com Taques, também existe uma carta-consulta na Caixa Econômica a respeito de um montante para ajudar na conclusão da obra. Ele, porém, preferiu não revelar nenhum valor.

“O VLT é uma obra que o Estado gastou R$ 1,6 bilhão. Deste valor, já pagamos R$ 540 milhões e não tem um metro do VLT andando nos trilhos. Desde o início da nossa administração, afirmamos que vamos concluir as obras do VLT, mas não vamos jogar o lixo para debaixo do tapete”, disse.

“Então, o contrato seria via Caixa Econômica e parte desses recursos do Orçamento Geral da União. Nós temos espaço orçamentário para adquirir mais essa operação de crédito”, completou.

 

O VLT

Orçada em R$ 1,477 bilhão, a obra do VLT foi iniciada em agosto de 2012 e deveria ter sido entregue em junho de 2014, antes mesmo do início dos jogos da Copa do Mundo em Cuiabá.

Entretanto, os sucessivos atrasos levaram a gestão anterior do Governo do Estado a fazer um aditivo prevendo o término para 31 de dezembro daquele ano.

Leia Também:  PF entrega a Celso de Mello vídeo da reunião ministerial

Porém, as obras foram paralisadas antes deste prazo, já que o Estado não realizou os pagamentos solicitados pelo consórcio. Desde então, a gestão Pedro Taques vem travando uma batalha judicial por conta de erros encontrados nas obras e até mesmo no contrato.

No final de 2016, o juiz Ciro Arapiraca, da 1ª Vara Federal em Mato Grosso, chegou a estabelecer um prazo de 30 dias para que haja um entendimento entre as partes. Caso contrário, o contrato seria rescindido. O prazo, em seguida, foi estendido.

O secretário de Cidades Wilson Santos tem se encontrado constantemente com as empresas para chegar a um valor final da obra. Nenhum acordo foi divulgado até o momento.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Política

Vice-prefeito Stopa reforça compromissos da gestão Emanuel Pinheiro

Ainda conforme Stopa, a entrega da primeira etapa da maior avenida estruturante dos últimos 50 anos do município, o Contorno Leste, também é uma das primazias da administração atual para este ano, com mais de 6,5 quilômetros asfalto, composto por ciclovia, canteiro central, sistema de iluminação LED, meio-fio, entre outros. 

Publicados

em

Foto: Luiz Alves - SECOM-CUIABÁ

O vice-prefeito e secretário municipal de Obras Públicas, José Roberto Stopa, reforçou as ações para pavimentação asfáltica contemplando distintas regiões de Cuiabá. A meta da gestão Emanuel Pinheiro é a de beneficiar aproximadamente 30 bairros em 2023.

O compromisso foi confirmado na manhã desta segunda-feira (6), em parceria com a Caixa Econômica Federal, foi assinada a autorização de abertura do processo licitatório para pavimentação dos bairros Três Poderes, Chico Mendes e região.

“Além do investimento, por meio de recursos próprios, buscamos parcerias para dar continuidade ao trabalho que vem sendo executado pela Prefeitura de Cuiabá há seis anos. A cidade, além das regiões não pavimentadas, conta com uma malha viária antiga e deteriorada. A gestão trabalha intensamente, mas temos a ciência de que é possível aprimorar e ampliar. A Caixa Econômica já nos garantiu recursos para os bairros Chico Mendes, Três Poderes e região e a nossa meta é de cerca de 30 para este ano”, declarou o gestor.

Ainda conforme Stopa, a entrega da primeira etapa da maior avenida estruturante dos últimos 50 anos do município, o Contorno Leste, também é uma das primazias da administração atual para este ano, com mais de 6,5 quilômetros asfalto, composto por ciclovia, canteiro central, sistema de iluminação LED, meio-fio, entre outros.

Leia Também:  Kalil e Jayme recebem membranas que garantem ultrafiltragem na água da nova ETA

“Uma obra muito importante e que já está mudando milhares de vidas, preenchendo um antigo vazio que existia em Cuiabá, oportunizando com que as políticas públicas cheguem, de fato, até aqueles que mais precisam e às regiões mais afastadas. Ano que vem, vamos inaugurar 100% do Contorno Leste. Esse é o legado que eu e o prefeito Emanuel Pinheiro vamos deixar para a nossa gente”, completou.

A construção da via foi dividida em dois percursos, sendo um de 11 quilômetros, entre o Rio Coxipó e a Rodovia Emanuel Pinheiro, e outro de cerca de seis quilômetros, até a Avenida Fernando Corrêa. Cada um desses processos é executado por uma empresa diferente, ambas vencedoras do certame. O aporte financeiro aplicado ultrapassa R$ 125 milhões.

Por NATHANY GOMES – Secom-Cuiabá

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA