VÁRZEA GRANDE

BENEFÍCIO GARANTIDO

Sonho dos alunos de VG, prefeito anuncia passe estudantil

Também na área educacional, a gestão do prefeito Kalil Baracat vem se sobressaindo positivamente em âmbito nacional. Há modelos formatados na Rede Pública Municipal de VG que estão sendo copiados em vários municípios e estados.
Kalil tem dito que um país com educação estruturada é território propenso a galgar avanços inestimáveis em todos os setores. “É fato que a educação é fator essencial ao desenvolvimento de qualquer lugar”, resume

Publicado em

Política

Foto: SECOM VG

O prefeito Kalil Baracat confirmou nesta terça-feira, 17 de janeiro, a implantação, neste ano, do passe livre para a população estudantil de Várzea Grande, segunda maior cidade de Mato Grosso. Essa notícia veio ao encontro da expectativa do alunado várzea-grandense, que há muito sonhava em dispor desse benefício.

Tendo em vista ser a primeira vez que a cidade coloca em prática tal benefício, uma série de medidas necessitam ser adotadas para que ele atenda a população especifica e, assim, atinja os resultados esperados {melhora do desempenho e da nota da referida população estudantil, além dos benefícios econômicos para as famílias dos estudantes}.

Kalil comemora mais este trunfo de sua administração, salientando que o Governo Municipal tem olhado a sede e todo o município com atenção redobrada, a fim de implementar todas as medidas necessárias ao bem-estar geral. Isso inclui a sequência de obras estruturais e ações sociais já concluídas e em curso, diz.

“Este (passe estudantil) é um dos compromissos que assumi em campanha. Tenho dedicado esforços e recursos públicos para atender continuamente nossa população estudantil”.

Foto: SECOM VG

Segundo destaca o gestor, o passe livre representa indutor na melhora dos índices educacionais. Kalil ainda assinalou que a gestão da prefeita Lucimar Sacre de Campos já cumpria com 50% do valor do passe estudantil, que agora será integral.

Leia Também:  Presidente da ALMT e governador entregam obras durante aniversário de Jangada

“Procedo de família tradicional de educadores, e é natural que priorize benefícios na área educacional, de forma coletiva. A Educação, desde que assumi, está entre minhas bandeiras de trabalho, encampando investimentos em obras, ações e na capacitação dos profissionais de ensino”.

 

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Trabalho do Governo de MT inspira novo ministro dos Transportes

Mato Grosso se tornou referência nacional ao propor o modelo inovador de transferência do controle da BR-163 da Rota do Oeste para o Governo do Estado, por meio da MT Participações e Projetos (MT Par), sociedade de economia mista.

Publicados

em

Divulgação: SECOM MT

A solução inovadora do Governo de Mato Grosso para resolver o entrave da concessão da BR-163, entre Cuiabá e Sinop, está servindo de inspiração para o Governo Federal. O ministro dos Transportes, Renan Filho, estuda utilizar a mesma fórmula adotada pelo Estado, por meio da MT Par, no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

O assunto é destaque no jornal Valor Econômico desta sexta-feira (27.01). A publicação aponta que “o governo federal começou a analisar algumas alternativas para destravar a relicitação de rodovias e aeroportos cujas concessões estão em processo de devolução ao poder público”.

“O repasse das concessões rodoviárias para o Dnit é inspirado no modelo adotado recentemente para a Rota do Oeste, trecho da BR-163 que estava sob administração da Odebrecht e que passou ao controle do governo de Mato Grosso, por meio da MT Participações e Projetos. A estatal assumiu todos os compromissos previstos no contrato original”, escreveu o repórter Murillo Camarotto.

Case de sucesso

Mato Grosso se tornou referência nacional ao propor o modelo inovador de transferência do controle da BR-163 da Rota do Oeste para o Governo do Estado, por meio da MT Participações e Projetos (MT Par), sociedade de economia mista.

Leia Também:  Deputado Nininho parabeniza Governo pela aquisição de maquinários

Dos mais de 800 km de rodovia que ligam Mato Grosso de Norte a Sul, a Concessionária Rota do Oeste, que detinha o controle da BR-163 desde 2013, se comprometeu em duplicar 450 km de estrada. No entanto, só entregou 120 km. A via passou, então, a ser conhecida como a “rodovia da morte”, em função do grande número de acidentes que acontecem diariamente no trecho.

A proposta recebeu aval do Tribunal de Contas da União (TCU) e aguarda acordo de renegociação das dívidas da concessionária junto às instituições financeiras para ser selado definitivamente pelo governo.

Confira a íntegra da reportagem do Valor Econômico.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA