VÁRZEA GRANDE

RECONHECIMENTO

Presidente da ALMT homenageia 47 personalidades por serviços prestados

As honrarias foram entregues durante sessão especial realizada na noite desta segunda-feira (21)

Publicado em

Política

Foto: Helder Faria

Quarenta e sete títulos de cidadão mato-grossense, comendas e moções de aplausos foram entregues durante sessão especial realizada na noite desta segunda-feira (21), por solicitação do presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado estadual Eduardo Botelho (União Brasil). As honrarias representam o reconhecimento pelos relevantes serviços prestados por essas personalidades a Mato Grosso.

“Em verdade, os nossos homenageados, em seus labores diários, junto às suas respectivas comunidades, sempre com seus espíritos impregnados por grandes ideais não se limitaram ao mero cumprimento de seus deveres; fizeram e fazem muito mais do que isso, pois, comprovadamente, cumprem suas obrigações com eficiência, zelo, coragem, e acima de tudo com muito amor e dedicação, contribuindo, incansavelmente, para o desenvolvimento político, social e material das pessoas”, declarou Eduardo Botelho.

Primeiro homenageado da noite, André Luis dos Santos foi agraciado com a Comenda Senador Filinto Müller, considerada a mais alta honraria concedida pelo Poder Legislativo Estadual. Formado em Direito e pós-graduado em Direito Penal, André ingressou na Polícia Militar de Mato Grosso em 2002 e desde 2019 ocupa o posto de 1° sargento. 

Em sua carreira na PM, participou de diversos cursos de formação, serviu no Batalhão de Trânsito, atuou como comandante do tático móvel e atualmente está lotado na Coordenadoria Militar da Assembleia Legislativa. “A Polícia Militar atua nos 141 municípios do estado de Mato Grosso. Hoje, ela é a única instituição que está presente em todos os municípios do estado, levando segurança pra população. Esse é o nosso papel, nosso trabalho e eu estou muito grato e muito feliz por receber essa homenagem”, disse André.

Leia Também:  Escolas e postos de saúde vão distribuir absorventes gratuitamente

Na sequência, o presidente da ALMT realizou a entrega da comenda Marechal Cândido Rondon a nove pessoas. A honraria é concedida a personalidades brasileiras ou estrangeiras, civis ou militares, que, por seus méritos pessoais ou relevantes serviços prestados ao Estado de Mato Grosso, fizeram-se merecedoras de público reconhecimento.

Entre os homenageados, estão a juíza da 7ª Vara Criminal Especializada contra o Crime Organizado e coordenadora do Comitê Gestor de Proteção de Dados pessoais do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Ana Cristina Silva Mendes, e a delegada de polícia titular da Delegacia de Roubos e Furtos de Várzea Grande, Elaine Fernandes de Souza.

Títulos de cidadão mato-grossense foram entregues a 14 personalidades que não nasceram em Mato Grosso, mas, de alguma forma, contribuíram para o desenvolvimento do estado e das pessoas que aqui vivem. Outras 23 pessoas receberam moções de aplausos, entre eles o juiz de direito Jamilson Haddad Campos, que atua há 23 anos em Mato Grosso e há 10, como juiz titular da 1ª Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Cuiabá.

“É uma honra muito grande estar aqui na Assembleia Legislativa recebendo um reconhecimento do presidente, o excelentíssimo deputado Eduardo Botelho, com fundamento nos trabalhos que tenho desenvolvido. A prevenção e o combate à violência contra as mulheres é algo que tem relevância social e ser reconhecido por esse trabalho demonstra que a Assembleia Legislativa, institucionalmente, preocupa-se e valoriza essa temática”, ressaltou o magistrado.

Confira os nomes de todos os homenageados:

Leia Também:  “Chegada da ferrovia vai impactar positivamente a cadeia produtiva”, afirma presidente da Acrimat

Comenda Senador Filinto Müller

André Luis dos Santos

Comenda Marechal Cândido Rondon

Alexandre Corrêa Mendes

Ana Cristina Silva Mendes

Darwin Salgado Germano

Edvan Manoel de Azevedo

Elaine Fernandes de Souza

Heleno Xavier de Oliveira

Herbe Rodrigues da Silva

Otoniel Gonçalves Pinto

Walter de Melo Fonseca Júnior

Título de Cidadão Mato-grossense

Abraão da Silva Santana

Edson Vieira

Francisco José Maria Coria

Gilberto Colognese Valandro

Giovanni Natale Junior

João Carlos Zanata

Jonny Audrey Soares Braga de Farias

José Batista Filho

Juliana Nogueira

Lourival Lino de Lima

Max Valério Daniel

Moacir José Outeiro Pinto

Otomar Pereira de Pereira

Waléria Moreira Paes Barreto

Moção de Aplausos

Jamilson Haddad Campos

Carlos Henrique Tambarussi

Cláudio Nunes da Silva

Vitor Expedito

Edith Barros Seixas

Velenice Dias de Almeida

Ten. Cel Ernesto Xavier de Lima Júnior

1º ten. Vicente Braz Araújo

Daniel Pereira Duarte

Fábio Nalin

Ten. Cel PM Ronnie Peterson Dias da Silva

1º sargento PM André Luiz dos Santos

1º sargento PM Edson Ribeiro de Moraes

1º sargento PM Etevaldo Gonçalves Duarte

2º sargento PM Antônio Carlos de Almeida

2º sargento PM Lincoln Fernandes Cardoso

2º sargento PM Marcelo Garcia Arruda

2º sargento PM Monir Braz Curvo Arruda

3º sargento PM Claudymeire de Lima Costa Cunha

3º sargento PM Dário Moreira Castilho Neto

3º sargento PM Evanil Vanis Trevisan

3º sargento PM Henry Cristian M. de Oliveira

3º sargento PM Lindomar Ribeiro Pereira

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Mato Grosso é o terceiro Estado do país com menos pessoas em situação de extrema pobreza

O Estado subiu duas posições em 2021, quando comparado a 2020, e está atrás apenas de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Publicados

em

Foto: Jana Pessoa/Secom-MT

Mato Grosso subiu duas posições entre os Estados Brasileiros com menor número de pessoas vivendo na extrema pobreza – isto é, com renda diária abaixo de US$ 1,99 (ou pouco mais de R$ 10 no câmbio desta segunda-feira 05.12) -, ocupando atualmente o terceiro lugar, atrás apenas de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em 2020, o Estado ocupava a quinta colocação, atrás não só Santa Catarina e Rio Grande do Sul, que mantiveram as primeiras posições, como de Mato Grosso do Sul e do Distrito Federal, que caíram, respectivamente, para a quinta e sétima posições.

Em relação à região Centro-Oeste, Mato Grosso também subiu duas posições. Enquanto em 2020, estava atrás de Mato Grosso do Sul e Distrito Federal, em 2021 passou a ser o primeiro com menos pessoas em situação de extrema pobreza.  

Tanto as regiões Sul, em primeiro lugar, quanto a Centro-Oeste mantiveram suas posições em 2020 e 2021, assim como o Nordeste que continua em último lugar no ranking nacional. É também do Nordeste o estado brasileiro com maior percentual de pessoas extremamente pobres – Maranhão.

Leia Também:  Governo repassa R$ 21,5 milhões a hospitais filantrópicos do Estado

Pelos critérios dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas e recomendações do Banco Mundial, a pobreza extrema é caracterizada por uma renda familiar, per capita disponível, inferior a US$ 1,90 por dia, o equivalente a um rendimento médio mensal de R$ 168 por pessoa em 2021, na conversão pelo método Paridade por Poder de Compra (PPC).

Para o governador Mauro Mendes e a primeira-dama, Virginia Mendes, Mato Grosso galgou estes dois degraus e atingiu tal patamar graças ao apoio a pessoas em situação de extrema pobreza.

“Estamos trabalhando para fazer ainda mais pelos que mais precisam e, por isso, nunca se investiu tanto no social como nesses últimos anos. Todos os programas Ser Família, liderados pela primeira-dama Virginia Mendes de forma voluntária, tiveram um cuidado especial de olhar com carinho para os mais vulneráveis, para garantir segurança alimentar e moradias dignas, além de investimentos em qualificação profissional, para melhorar a renda das famílias”, destacou Mauro Mendes, acrescentando que 19 mil pessoas foram qualificadas para o mercado de trabalho e outras 50 mil novas vagas foram contratadas pelo Estado para 2023.

Leia Também:  Botelho solicita construção de nova sede para Escola Santos Dumont

Segurança alimentar

Em quatro anos, pelo programa Ser Família Solidário, foram distribuídas mais de 1,3 milhão de cestas básicas, em parceria com prefeituras e instituições filantrópicas, para as famílias mais carentes. Esta ação possibilitou alimento na mesa nos períodos mais críticos da pandemia e do pós-pandemia.

Além disso, o Estado implantou o programa Ser Família Emergencial, que beneficiou 100 mil famílias com a entrega de cartões para compra de alimentos. São R$ 200 pagos a cada dois meses.

O governo ainda forneceu mais de 585 mil refeições pelo Restaurante Prato Popular, ao valor de R$ 1, e com marmitas às pessoas em situação de rua, em Cuiabá.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA