VÁRZEA GRANDE

RESERVA

Ministro diz que governo tem adotado medidas para garantir energia

Serão atendidas 2.090 famílias, com custo total de R$ 127 milhões, sendo R$ 73 milhões da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) e R$ 51 milhões da Energisa

Publicado em

Política

Foto: Fernando Frazão - Agência Brasil

O ministro de Minas e Energia Bento Albuquerque voltou a afirmar hoje (28) que o país não corre risco de racionamento de energia ou de um apagão elétrico devido à grave crise hídrica. Segundo o ministro, desde o ano passado, quando se verificou uma redução no volume de chuvas, o governo tem monitorado a situação e adotado as medidas necessárias para garantir o suprimento de energia.

“Não vai faltar energia. Estamos adotando medidas desde o ano passado, quando observamos que as afluências nas principais bacias hidrográficas estavam muito baixas e depois quando terminou o período úmido em abril, verificamos que foi a pior crise com escassez hídrica da história do país, dos últimos 90, 100 anos. Mas isso não é motivo de preocupação para a sociedade”, disse hoje o ministro.

Bento Albuquerque disse que a pasta tem atuado em conjunto com outros atores, como governos estaduais, operadores do setor de energia e também o parlamento, para buscar saídas para a crise no setor. Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), o país passa pela “pior crise hidrológica desde 1930”. No final de junho, o governo editou uma Medida Provisória (MP) 1.055/21 para criar a Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética, a Creg.

Entre as atribuições do grupo presidido por por Albuquerque, está determinar alterações na vazão dos reservatórios das usinas hidrelétricas do país, envolvendo definições para limites de uso, armazenamento e vazão. Além do Ministério de Minas e Energia, participam da câmara os ministérios da Economia; da Infraestrutura; da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; do Meio Ambiente; e do Desenvolvimento Regional.

Albuquerque disse ainda que entre as ações que estão sendo adotadas, está o uso de todas as fontes de energias disponíveis, como as termelétricas, que tem um custo de acionamento mais caro. Nesta quarta-feira, o ministro participou da reinauguração de uma dessas usinas, a Usina Termoelétrica (UTE) William Arjona, em Campo Grande (MS).

“Vamos despachar todos os recursos que temos dentro do nosso sistema instalado no país. Vamos esperar até o final do ano quando entra o período úmido e vamos utilizar nossa matriz que é muito diversificada”, disse.

Mais cedo, o ministro foi à cidade de Corumbá (MS), onde visitou ribeirinhos do Pantanal beneficiários do Programa Ilumina Pantanal, no âmbito do Programa Luz para Todos.

Na região, está sendo implementado um programa de geração de energia fotovoltaica, com armazenamento em baterias, o que possibilita a disponibilização da energia elétrica de forma ininterrupta.

“Eu pude ver, não só a eficácia desse programa em uma região como é o Pantanal matogrossense, mas também a inclusão social que o programa oferece para as pessoas atendidas pelo programa, levando dignidade, cidadania, mas também perspectivas novas em suas vidas”, afirmou o ministro.

Serão atendidas 2.090 famílias, com custo total de R$ 127 milhões, sendo R$ 73 milhões da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) e R$ 51 milhões da Energisa, companhia local de energia.

Edição: Aline Leal

Por Luciano Nascimento – Repórter da Agência Brasil – Brasília

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Lei Rouanet: decreto que regulamenta o Pronac é publicado
Propaganda

Política

Mauro Mendes e Jayme Campos unidos pelos trilhos do progresso e desenvolvimento

“O governador Mauro Mendes é um homem inteligente, viu a importância da ferrovia, modernizando a logística, potencializando a economia, gerando emprego e mais renda para Mato Grosso”, declarou Jayme.

Publicados

em

Da Redação

Sincronia além das divergências, trilhos dão “rumo” à consolidação da união do DEM em MT, assim ficou totalmente expostos com as trocas de elogios, entre o senador da República, Jayme Campos e o governador do estado de Mato Grosso, Mauro Mendes, na manhã desta segunda-feira, 20.09.21, no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá, durante o ato de assinatura da construção da 1º Rodovia Estadual do Brasil.

O que para muitos ainda tinha qualquer dúvida vigente, referente a uma possível incompatibilidade, política e administrativa nas condutas “rumo” a formação do grupo, que irá disputar as eleições em 2022, as declarações reconhecendo as importâncias dos trabalhos realizados, tanto do senador Jayme Campos, quanto do governador Mauro Mendes, para conquista desta obra muda a história econômica de Mato Grosso, jogou por “terra”, qualquer ponta de “aresta”.

A sincronia entre as duas lideranças do DEM, que se um dia foi abalada por qualquer tipo de atrito, hoje, mais do nunca, mostrou que já foi superada, com um objetivo em comum, o melhor por Mato Grosso.

O senador Jayme Campos além de tecer inúmeros elogios ao governador, ainda demonstrou entusiasmo com os trabalhos desenvolvidos pela gestão.

“O governador Mauro Mendes é um homem inteligente, viu a importância da ferrovia, modernizando a logística, potencializando a economia, gerando emprego e mais renda para Mato Grosso”, declarou Jayme.

Por outro lado, o governador falou do empenho da maioria da “Bancada Federal”, composta por seis deputados e três senadores, que trabalharam muito, para a concretização da tão sonhada chegada dos trilhos em Cuiabá.

“Agradeço a todos que contribuíram para que este sonho se torne fato, mas tenho de reconhecer o empenho e trabalho realizado pelo senador Jayme Campos, que foi muito importante para conseguir as condições para iniciar as obras”, ressaltou Mauro Mendes.

Com o alinhamento das duas principais lideranças do DEM em MT, a consolidação do partido, se mostra pronta, “problemas internos resolvidos”, pelo que tudo indica, o objetivo agora é agregar com outras siglas, que siga o “rumo” do desenvolvimento eleitoral para 2022.  

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Capitais registram manifestações contra o governo federal
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA