VÁRZEA GRANDE

Lions da Visão

Lions da Visão é inaugurado e denomina bloco com nome do deputado Botelho

A programação da inauguração do Lions da Visão também contou com sessão solene na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), onde personalidades que ajudam o hospital foram agraciadas com moção de aplausos, no Teatro Zulmira Canavarros.

Publicado em

Política

Foto: MAURICIO BARBANT / ALMT

Localizada na região do Grande CPA, a nova sede do Instituto Lions da Visão foi inaugurada,  sábado (9), com a firmação de convênio com o governo do estado e presenças de autoridades. Com início dos atendimentos a partir de janeiro de 2022, o hospital filantrópico oftalmológico já é considerado o maior da América Latina e contou com o apoio de deputados estaduais, federais, senadores e governo do estado.

Dividido em quatro blocos, um deles, o bloco C, recebeu o nome do deputado Eduardo Botelho (DEM), em reconhecimento ao trabalho que resultou na destinação de recursos próprios da Assembleia Legislativa e de suas emendas, que ajudaram na consolidação da nova sede do instituto.  

Whady Lacerda, presidente do Lions da Visão, agradeceu o apoio dos deputados, disse que a intenção é a de atender maior número de pacientes possível para diminuir, de forma extremamente acentuada, a grande fila de pessoas que precisam de oftalmologista.

“Sem a Assembleia Legislativa, sem os deputados não teríamos isso aqui [nova sede], a colaboração foi excepcional, até dos funcionários da Assembleia. A homenagem que fizemos é para as pessoas que mais ajudaram, pois o que sabemos fazer bem é reconhecer quem nos ajuda. Então, o deputado Botelho, o Victório Galli, o senador Welington, o governador foram agraciados cada um com um bloco, pela ajuda excepcional que eles nos deram”, explicou Lacerda.  

Regina Maria Pereira de Souza, administradora do Instituto Lions da Visão, informou que o atendimento aos pacientes segue neste ano na sede antiga, onde ocorrem cerca de mil atendimentos mensais. Mas, que a partir de janeiro, o novo hospital oferecerá mais conforto e agilidade no atendimento. São 64 salas divididas entre consultórios, centros cirúrgicos, repouso, farmácia, nos quatro blocos: Administrativo, Consultórios, Logística e Centro Cirúrgico.  

“O Bloco C leva o nome do deputado Eduardo Botelho porque ele é nosso parceiro, sempre que recorremos a ele nos atende, é muito humanitário. Em reconhecimento a toda essa ajuda que nos tem dado fizemos essa homenagem”, declarou a administradora.

Botelho disse que se sente honrado pela homenagem e reafirmou o compromisso de seguir firme com essa parceria. “É uma satisfação para nós participarmos desse momento, destinamos emendas, destinamos também recursos da Assembleia Legislativa para trabalhar na construção desse hospital. Ser homenageado aqui e ter um bloco em meu nome é motivo de orgulho, muita satisfação em ver que o trabalho que fizemos está sendo reconhecido e está dando resultado”, afirmou.  

O deputado também destacou como mais importante será o atendimento da grande demanda, reascendendo as esperanças dos pacientes em obter o tratamento gratuitamente. “É um hospital que vai trazer esperança e luz para muitas pessoas. Essa parceria com a Assembleia Legislativa, através dos deputados, vai continuar com certeza. Vamos continuar fazendo muito pelo Lions da Visão e outros hospitais filantrópicos”, declarou Botelho.

A programação da inauguração do Lions da Visão também contou com sessão solene na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), onde personalidades que ajudam o hospital foram agraciadas com moção de aplausos, no Teatro Zulmira Canavarros.

“Uma homenagem às pessoas que já têm relevantes serviços prestados, que ajudam o Lions da Visão, que ajudam as pessoas, então foi concedido título de cidadão e moções aos ilustres mato-grossenses e ilustres brasileiros que vêm prestando importante serviço à sociedade”, finalizou o deputado.

LIONS – Os pacientes são regulados pela Central do Sistema Único de Saúde. O novo hospital passará pela sanitização necessária e montagem de equipamentos, inclusive, alguns necessitam de mão de obra das empresas fornecedoras, da Alemanha e dos Estados Unidos, que enviarão técnicos especializados para assegurar a garantia das máquinas.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Educadora Camila Cury visita EMEB do Programa Escola da Inteligência
Propaganda

Política

Governo cria grupo para analisar adição de biodiesel ao óleo diesel

Representantes do Ministério de Minas e Energia, que o coordenará, dos ministérios da Economia, Infraestrutura, Agricultura, Pecuária e Abastecimento e da Casa Civil da Presidência da República

Publicados

em

Foto: Arquivo/Agência Brasil

 

O presidente Jair Bolsonaro aprovou resolução do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) que cria grupo de trabalho para analisar a adição de biodiesel ao óleo diesel B, vendido ao consumidor final. O despacho foi publicado hoje (27) no Diário Oficial da União.

O grupo deverá propor critérios para a previsibilidade do teor mínimo obrigatório de biodiesel no óleo diesel. O relatório final deverá ser entregue ao CNPE em 30 dias, podendo ser prorrogado. A medida visa a proteger os interesses dos consumidores quanto a preço, qualidade e oferta e garantir o suprimento de combustíveis em todo o território nacional.

Em nota, a Secretaria-Geral da Presidência da República explicou que a criação do grupo tem três motivações principais. A primeira é subsidiar o CNPE, em caso de necessidade, na definição do teor de biodiesel adicionado ao diesel, por meio do estabelecimento de uma metodologia robusta e com critérios objetivos. Além disso, o tema poderá ser tratado por meio de grupo multidisciplinar, incluindo todas as áreas do governo afetas ao Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel. Por fim, dar previsibilidade do teor de biodiesel ao setor produtivo e à sociedade.

O grupo será composto por representantes do Ministério de Minas e Energia, que o coordenará, dos ministérios da Economia, Infraestrutura, Agricultura, Pecuária e Abastecimento e da Casa Civil da Presidência da República, além da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e da Empresa de Pesquisa Energética.

Para subsidiar a elaboração da política pública, a resolução também determina que a ANP avalie e informe ao CNPE, no prazo máximo de 30 dias, se há alguma limitação, com a devida comprovação técnica, para a utilização do óleo diesel B até o teor de 15% de biodiesel em todos os seus usos, com relação aos aspectos de qualidade e logística,

Criado em 2004, o Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel tem por objetivo implementar, de forma sustentável, a produção e o uso do combustível, visando ao desenvolvimento regional, à inclusão da agricultura familiar na cadeia produtiva e à redução de emissão de gases causadores do efeito estufa. O programa se estrutura, entre outros aspectos, na mistura compulsória de biodiesel ao óleo diesel destinado ao consumidor final.

Edição: Graça Adjuto

Fonte: EBC Política Nacional

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Call centers oferecerão chamada de vídeo para pessoas surdas
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA