VÁRZEA GRANDE

Eleições 2022

Campo Novo do Parecis tem mudança provisória em local de votação

Quem votava na Escola Estadual Padre Arlindo Ignácio de Oliveira irão votar na Escola Estadual Parecis, nas eleições deste ano

Publicado em

Política

Foto:TRE-MT

A Justiça Eleitoral informou que os eleitores de Campo Novo do Parecis que votavam na Escola Estadual Padre Arlindo Ignácio de Oliveira irão votar este ano na Escola Estadual Parecis, localizada na Avenida Amapá, s/n, Bairro Olenka.

A mudança é provisória e ocorre em função de realização de reforma da escola onde funciona o local de votação.

Todas as informações relacionadas ao Cadastro Eleitoral, como locais de votação, podem ser acessadas pelo e-Título, que pode ser baixado em smartphone e tablet, nas plataformas iOS ou Android.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Cáceres recebe projeto MT Prev Itinerante em setembro
Propaganda

Política

Wilson Santos, Dr. Gimenez e Nininho votam por coligação de PSD com Márcia Pinheiro

Os deputados estaduais que eram da base do governador Mauro Mendes, votaram para que o partido coligasse com a candidatura de Márcia

Publicados

em

Foto: Assessoria

A atitude dos três parlamentares já está sendo considerada, inclusive dentro do próprio partido, como de traição, já que as demandas e reivindicações sempre foram atendidas pela atual gestão. E, principalmente, pelo fato de que até uma semana atrás os três parlamentares gritavam aos quatro cantos do Estado que o melhor para Mato Grosso seria a reeleição de Mauro Mendes.

Os deputados estaduais Wilson Santos, Dr. Gimenez e Nininho, que eram da base do governador Mauro Mendes, votaram para que o partido coligasse com a candidatura de Márcia Pinheiro ao Governo de Mato Grosso

Entre os aliados do governador que votaram pela não coligação do PSD com a candidatura de oposição, estão Irajá Resende de Lacerda, filho do ex-senador José Lacerda, Stephano Benevides do Carmo e Reck Júnior, que irão disputar um cargo político na próxima eleição. O atual senador Carlos Fávaro, que costurou a aproximação do PSD com Márcia Pinheiro, se eximiu de votar.

A traição dos parlamentares ao atual governo foi para defender a candidatura da esposa do prefeito da Capital, Emanuel Pinheiro. Márcia é investigada pelo Ministério Público Estadual por suposto esquema na Secretaria Municipal de Saúde, na gestão atual da prefeitura.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Sefaz publica os índices percentuais definitivos de participação dos municípios
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA