VÁRZEA GRANDE

ALMT

Botelho solicita construção de nova sede para Escola Santos Dumont

Botelho argumenta que a nova edificação deverá ser moderna, com infraestrutura para as aulas

Publicado em

Política

Foto: MAURICIO BARBANT / ALMT

O governo do Estado vai construir uma nova sede para a tradicional Escola Estadual Santos Dumont, no bairro Dom Aquino, em Cuiabá. A iniciativa atende ao pedido do deputado Eduardo Botelho (DEM), primeiro-secretário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, que indicou a importância de melhorar as condições de infraestrutura oferecidas aos alunos dos 1°e 2° graus dessa escola.

A garantia foi dada pelo secretário de Estado, Alan Porto, nesta semana, ao ressaltar o trabalho de Botelho em defesa de melhorias à Educação.  

“Recebemos a indicação do deputado Eduardo Botelho para a construção de uma escola estadual, com 16 salas de aulas, no bairro Dom Aquino, que é a escola Santos Dumont, que funciona há 40 anos, não passou por manutenção, reforma, um problema crônico”, informou o secretário.  

Dessa forma, conforme Porto, o pedido está previsto no programa Mais Mato Grosso, e o projeto já está pronto.  

“Dentro de 30 dias vamos publicar a licitação à importante unidade escolar que vai atender a região, falamos mais de mil vagas para os moradores do Dom Aquino. Então, a gente recebe a indicação e agradece também à Assembleia Legislativa, em nome do deputado, que tem priorizado Educação com essas ações e encaminhando suas emendas. O governo do estado tem focado na infraestrutura física e tecnológica e, principalmente, na qualidade da Educação, que boa parte dos nossos investimentos é voltado para melhorar e recuperar o aprendizado dos nossos estudantes”, assegurou Porto.

Sobre a construção da quadra poliesportiva solicitada por Botelho, disse que o governo trabalha com a perspectiva da construção de uma escola atrativa, nos moldes de 16 salas de aulas, biblioteca, laboratório, quadra poliesportiva, refeitório, cozinha industrial, ou seja, uma escola completa e totalmente nova para atender o Dom Aquino e bairros adjacentes.  

“Tenho certeza que nossa estrutura administrativa, nossos profissionais e alunos vão trabalhar mais motivados, em ambiente climatizado e adequado. Isso vai ajudar a melhorar os índices da Educação dessa unidade escolar”, concluiu o secretário.

Foto: MAURICIO BARBANT / ALMT

Botelho argumenta que a nova edificação deverá ser moderna, com infraestrutura para as aulas, bem como para a prática de esportes, com quadra poliesportiva coberta. “Então, daremos a possibilidade de interação da comunidade escolar com a comunidade dos bairros vizinhos. Devemos atender ao clamor da sociedade, bem como da Associação dos Moradores do Dom Aquino”, justificou o deputado.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Sefaz divulga números do Nota MT referente ao 1º semestre de 2020
Propaganda

Política

Governo mantém regras excepcionais no setor de energia elétrica

Publicados

em

Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil

A Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética (Creg) do governo federal se reuniu nesta sexta-feira (15) e avaliou que as medidas excepcionais que vem sendo adotadas para evitar racionamento seguem sendo necessárias para os próximos meses. Ontem (14), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que iria determinar ao Ministério de Minas e Energia (MME) a redução da bandeira tarifária de escassez hídrica, patamar mais alto de cobrança extra na conta de luz..

“Conforme registrado aos membros da Creg, os resultados apresentados evidenciam a assertividade das prospecções realizadas, bem como a importância das medidas excepcionais em curso, apesar dos custos associados, fruto dos esforços empreendidos especialmente com vistas ao aumento das disponibilidades energéticas e das relevantes flexibilizações hidráulicas em usinas hidrelétricas”, informou o ministério em nota.

Instituída em junho deste ano por medida provisória, a Creg é composta pelos ministérios de Minas e Energia; da Economia; da Infraestrutura; da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; do Meio Ambiente; e do Desenvolvimento Regional. A principal atribuição do colegiado é adotar medidas emergenciais e para garantir a continuidade e a segurança do suprimento de energia elétrica no país. 

Durante a reunião, foi apontado o aumento das chuvas no país, especialmente na Região Sul, característica que aponta, de acordo com a pasta, para a transição ao período tipicamente úmido. Além disso, há expectativa de ocorrência de chuvas em maiores volumes nas regiões Sudeste/Centro-Oeste no curto prazo.

No entanto, segundo o governo, apesar do aumento das chuvas, “a situação ainda requer atenção, fato também impactado pelas atuais condições do solo, bastante seco, e, portanto, maiores dificuldades de transformação das chuvas em vazões, ou seja, em volumes significativos de água que chegam nos reservatórios do país”.

A Creg decidiu, diante dos resultados apresentados, manter as flexibilizações hidráulicas nas usinas hidrelétricas Jupiá e Porto Primavera no próximo período úmido, entre os meses de novembro/2021 e fevereiro/2022, acatando encaminhamentos sugeridos do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE). Essas medidas servem para reduzir a vazão dos reservatórios das usinas para evitar seu rebaixamento. 

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Política Nacional

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Emaranhados de fios, postes quebrados e prejuízos, população cobra por responsáveis
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA