VÁRZEA GRANDE

“Reviravolta”

Após prisão de ex-ministro PT “ganha força” com Prof. Maria Lúcia em MT

Coincidência ou não, depois do escândalo envolvendo bolsonarista, partidos de esquerda anunciam novas ações

Publicado em

Política

Foto: Rede Social/ Instagram

Era tudo que os membros da oposição estavam esperando, um fato negativo que de alguma forma ou de outra, viesse ligar a gestão do presidente, Jair Bolsonaro. Assim, ocorreu com a prisão do ex-ministro da educação, Milton Ribeiro preso nesta semana, por suposto envolvimento em um esquema, evolvendo pastores de Igreja, para beneficiar alguns municípios.

Para alguns especialistas, a proposta já vinha sendo avaliada, devido a iminência da “explosão” de alguns escândalos envolvendo a gestão do presidente, por isso as reviravoltas estão sendo notadas e anunciadas em praticamente todos os estados brasileiros.

A projeção do nome da professora Maria Lúcia (PC do B), como pré-candidata para concorrer ao Governo do Estado de Mato Grosso, não ficou na surpresa de todos, pelo contrário, já era esperado uma ação da esquerda no cenário político da região.

As cogitações já tomaram conta de toda região, envolvendo até o nome do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, que após dezenas de lives anunciando vários nomes para o embate estadual, desta vez evitou falar sobre o assunto.

Foto: Luiz Alves/ Secom-CBA

Segundo fontes e de acordo com o “Aracuã do Pantanal”, além do ex-presidente e pré-candidato à presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva, a professora já contaria com apoio da deputada federal, Rosa Neide, dos deputados, Lúdio Cabral e Valdir Barraco, como também, do prefeito da capital, Emanuel e todo seu grupo, já que na composição, a família Pinheiro teria garantido as pré-candidaturas seja a reeleição do deputado federal, Emanuelzinho, e a busca pela vaga no Senado, com a primeira-dama, Marcia Pinheiro.

Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre

“Indícios apontam que o prefeito conseguiu os mecanismos desejados, para tentar salvar a reeleição de Emanuelzinho Pinheiro, seria uma “mão lavando a outra”.

Leia Também:  Aula inaugural marca retomada das aulas presenciais

Hoje, é correto afirmar que a reeleição do governador, Mauro Mendes não depende de apoio externo, pelo contrário, o seu grupo interno está coeso, a sua pré-candidatura segue “caminhos” embalados por entrega de obras e lançamentos de serviços, em vários setores pelo estado todo, conquistando adeptos por onde passa, deixando apenas para a pessoa do Mauro Mendes, decidir se segue na disputa pelo Governo do Estado, ou vai deixar nas mãos de outros interessados.

Foto: Mayke Toscano

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Wilson Santos, Dr. Gimenez e Nininho votam por coligação de PSD com Márcia Pinheiro

Os deputados estaduais que eram da base do governador Mauro Mendes, votaram para que o partido coligasse com a candidatura de Márcia

Publicados

em

Foto: Assessoria

A atitude dos três parlamentares já está sendo considerada, inclusive dentro do próprio partido, como de traição, já que as demandas e reivindicações sempre foram atendidas pela atual gestão. E, principalmente, pelo fato de que até uma semana atrás os três parlamentares gritavam aos quatro cantos do Estado que o melhor para Mato Grosso seria a reeleição de Mauro Mendes.

Os deputados estaduais Wilson Santos, Dr. Gimenez e Nininho, que eram da base do governador Mauro Mendes, votaram para que o partido coligasse com a candidatura de Márcia Pinheiro ao Governo de Mato Grosso

Entre os aliados do governador que votaram pela não coligação do PSD com a candidatura de oposição, estão Irajá Resende de Lacerda, filho do ex-senador José Lacerda, Stephano Benevides do Carmo e Reck Júnior, que irão disputar um cargo político na próxima eleição. O atual senador Carlos Fávaro, que costurou a aproximação do PSD com Márcia Pinheiro, se eximiu de votar.

A traição dos parlamentares ao atual governo foi para defender a candidatura da esposa do prefeito da Capital, Emanuel Pinheiro. Márcia é investigada pelo Ministério Público Estadual por suposto esquema na Secretaria Municipal de Saúde, na gestão atual da prefeitura.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Aula inaugural marca retomada das aulas presenciais
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA