VÁRZEA GRANDE

ALMT

Alta Floresta é contemplada com nova sede da Escola Militar Dom Pedro II

A implantação de escolas militares Tiradentes envolve uma parceria entre a Seduc e a Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp), por meio da CBMMT

Publicado em

Política

Foto: Samantha dos Anjos Farias

A Escola Militar do Corpo de Bombeiros Dom Pedro II de Alta Floresta (MT) foi contemplada com uma nova sede, no dia 1° de setembro, para atender inicialmente 668 alunos matriculados. O novo espaço definido é a antiga Escola Estadual Vitória Furlani da Riva que possui espaço amplo e, que no próximo ano, disponibilizará 1.200 vagas. Esse resultado faz parte de uma das articulações que o deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) realizou junto à Secretaria de Educação de Mato Grosso (Seduc).

O parlamentar esteve com o secretário Alan Porto, juntamente com o vereador Luciano Silva (Pode), de Alta Floresta, no dia 11 de fevereiro deste ano, para tratar sobre as condições físicas da antiga unidade da Escola Militar Dom Pedro II, instalada no segundo semestre de 2018, com cerca de 300 alunos do 7° ano do ensino fundamental ao 3° ano do ensino médio matriculados. “Havíamos nos reunido com o secretário Alan [Seduc] para ver a situação da unidade militar. Isso porque o espaço físico era, até então, muito pequeno considerada a procura e, consequentemente, inadequado para atender a comunidade escolar”, lembra.

Unidade

A unidade militar Dom Pedro II é uma instituição dirigida pela 7ª Companhia do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso (CBMMT) . Anteriormente, a escola ocupava  um espaço cedido pela Secretaria Municipal de Esportes. “Temos que pensar em Alta Floresta no sentido do redimensionamento e ordenamento. A gente faz todo o levantamento e analisa os prédios. A gente vai ter a real situação e fomentar o município com recursos financeiros e apoio técnico com o regime de colaboração”, explicou o secretário Alan no encontro com Claudinei.

Uma preocupação, que gerou debate junto à Seduc  era que,  com a escolha da Escola Estadual Vitória Furlani da Riva,  fazia-se necessário manter a denominação original da unidade – uma homenagem à mãe do colonizador Ariosto da Riva,  importante defensor da educação no município, na década de 70. “Ainda bem que foi mantido o nome da antiga escola na unidade militar. Assim, mantém o propósito feito anteriormente, em respeito à história vivenciada e construída e, principalmente, aos familiares de Vitória Furlani da Riva”, declarou Claudinei.

A implantação de escolas militares Tiradentes envolve uma parceria entre a Seduc e a Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp), por meio da CBMMT, envolvendo as áreas educacional, didático-pedagógica e administrativa, com a participação do corpo docente da escola e apoio dos militares que levarão instruções militares, ensinamentos de disciplina, organização e patriotismo.

Instituição – Em 2020, a Escola Militar Dom Pedro II de Alta Floresta teve destaque, em primeiro lugar, no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) no município; terceiro entre as escolas estaduais e em quarta colocação entre todas as escolas públicas do estado de Mato Grosso.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Governo de Mato Grosso decreta situação de calamidade pública
Propaganda

Política

Emanuel Pinheiro recebe moradores do residencial Ana Maria

Local será beneficiado com a implantação do Contorno Leste

Publicados

em

Foto: Davi Valle

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, se reuniu nesta quarta-feira (22) com um grupo de moradores do Residencial Ana Maria, para tratar sobre o desenvolvimento da região norte da Capital. O local é um dos mais de 50 bairros beneficiados com a maior obra estruturante da cidade, o Contorno Leste, que contará com 17,3 km. A obra do novo corredor de mobilidade urbana foi lançada em 2020 e a previsão é que seja totalmente concluída em 2023. A obra recebe o investimento de R$ 125 milhões  e está dividida em dois percursos, sendo um de 11 quilômetros, entre o rio e a Rodovia Emanuel Pinheiro, e outro de cerca de seis quilômetros, entre a Avenida Fernando Corrêa e o rio. 

Durante a reunião,  os munícipes solicitaram ao gestor, a construção de um espaço de lazer e também a regularização fundiária do Residencial. Liderança comunitária, David Santana Murtinho, lembra que com o Contorno Leste, haverá uma explosão na economia da região e a supervalorização dos imóveis. “Viemos solicitar ao prefeito os títulos definitivos e uma praça, que já  tem um projeto pronto e área definida. A nossa vinda também foi para agradecer ao prefeito por realizar obras na nossa região e em toda Capital. Estamos muito satisfeitos com a gestão do prefeito, que é humanizada e que sempre manteve as portas abertas da Prefeitura de Cuiabá para atender nossas reivindicações”, parabenizou o líder comunitário. 

O prefeito Emanuel Pinheiro irá solicitar ao secretário de Habitação e Regularização Fundiária, Leonardo Leão, o levantamento da situação do Residencial para saber em que momento será possível a realização da regularização fundiária da região e ainda, solicitou empenho dos secretários de Obras, o vice-prefeito José Roberto Stopa e do diretor da  Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb), Vanderlucio Rodrigues. 

“Nos próximos dias irei realizar uma visita ao bairro e levarei a minha equipe para ouvir a população da localidade que será um dos locais contemplados com a obra do Contorno Leste. Vou solicitar um levantamento da situação daquela região para que tenhamos informações sobre a regularização dos títulos definitivos.  Ano passado, a comunidade foi atendida pelo programa Minha Rua Asfaltada com aproximadamente 2,5 quilômetros de pavimentação. A obra beneficiou mais de 1.500 pessoas que residem nas quase 300 casas existentes no Residencial”, lembrou o prefeito. 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Sancionada lei de criação do Cuiabanco
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA