VÁRZEA GRANDE

20ª LEGISLATURA

ALMT abre credenciamento de veículos de imprensa para a posse dos deputados

Veículos poderão preencher o cadastro on-line e enviar até o dia 27 de janeiro. Link disponível na matéria

Publicado em

Política

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) iniciou o cadastramento dos veículos de imprensa que vão fazer a cobertura jornalística da cerimônia de posse dos deputados estaduais no dia 1º de fevereiro de 2023, a partir das 9h. Após a posse, os deputados seguirão para o Plenário das Deliberações onde ocorre a eleição da Mesa Diretora. A apuração e divulgação do resultado ocorrem logo após a votação. O prazo para credenciamento é até o dia 27 de janeiro de 2023.

Cada veículo de imprensa poderá cadastrar até três profissionais, sendo uma credencial para repórter, uma para repórter fotográfico e uma para repórter cinematográfico. A ficha de credenciamento deverá ser preenchida clicando neste link.

Caso ainda não tenha definido o nome do profissional que participará do evento, o veículo poderá deixar o espaço em branco e o cadastro será feito em nome da empresa. As credenciais serão entregues no dia da posse.

Os deputados eleitos assumirão suas vagas para atuar na 20ª Legislatura, com vigência entre 2023 e 2026. Ao todo, 24 candidatos foram eleitos no dia 02 de outubro e diplomados pela Justiça Eleitoral no dia 15 de dezembro.

Conheça os deputados diplomados:

Beto Dois a Um (PSB)

Empresário e músico, casado, 46. Iniciou a carreira como músico e depois empresário. Foi secretário estadual de Esporte, Cultura e Lazer e secretário de Cultura do município, nas gestões de Mauro Mendes  na prefeitura de Cuiabá e no Governo do Estado. Assume pela primeira vez um cargo eletivo.

Carlos Avallone (PSDB)

Empresário e deputado estadual, 62. Foi secretário de Estado de Indústria, Comércio e Turismo no governo Dante de Oliveira; atuou como deputado em três ocasiões, na condição de suplente e assumiu uma vaga de deputado em 2019.  Assumirá o segundo mandato.

Claudio Ferreira (PTB)

Empresário, casado, 43. É natural de Rondonópolis, onde foi candidato a prefeito em 2020 e agora disputou pela primeira vez uma vaga no legislativo estadual. É conhecido como Claudio Paisagista.

Diego Guimarães (REPUBLICANOS)

Bacharel em Direito, vereador, casado, 37. Eleito vereador por Cuiabá em 2020, Diego Guimarães iniciou a carreira política no Centro Acadêmico VIII de Abril, do curso de Direito da UFMT. Participou da Associação Política Jovem, entidade que tem o principal objetivo de oferecer formação política e desenvolver atividades de integração social na capital.

Dilmar Dal Bosco (UNIÃO BRASIL)

Empresário, deputado estadual, casado, 55. Deputado eleito por três vezes consecutivas, Dilmar Dal Bosco é líder do governo na atual legislatura e presidente da CCJR. Veio para Mato Grosso com a família, em 1976, diretamente para Sinop. Em 1981 mudou com a família para Cuiabá e em 1992 retornou para Sinop, para atuar como empresário. Sua carreira política começa nos bastidores, ao lado do irmão e ex-deputado Dilceu Dal Bosco, até que lançou a própria candidatura em 2010, quando foi eleito pela primeira vez. Assumirá o quarto mandato na ALMT.

Dr. Eugênio (PSB)

Médico, deputado estadual, casado, 53. Deputado estadual eleito em 2018, Dr. Eugênio atua desde 1997 na região do Araguaia, aonde chegou para ajudar na construção do Hospital Regional de Água Boa. Foi vereador por Água Boa em 2012 e candidato a prefeito em 2016. Assumirá o segundo mandato na ALMT.

Dr. João (MDB)

Médico, deputado estadual, casado, 63. José João de Matos, Dr. João, é nefrologista há 40 anos, sendo o primeiro a realizar uma cirurgia de transplante de rins no Estado. Sua base eleitoral é na região de Tangará da Serra. Na Assembleia foi eleito em 2018 com 19.836 mil votos. Assumirá o segundo mandato.

Eduardo Botelho (UNIÃO BRASIL)

Engenheiro, empresário, deputado estadual, casado, 63. Deputado estadual por dois mandatos, se candidatou pela primeira vez em 2014, sendo eleito deputado estadual com 40.517 votos, chegando à Mesa Diretora, tornando-se presidente da ALMT, biênio 2017-2019. Em 23 de março de 2018 se filiou no partido Democratas (DEM) e foi reeleito em outubro do mesmo ano com 33.788 votos. Em 1º de fevereiro foi reeleito presidente da ALMT, para o período de fevereiro de 2019 a fevereiro de 2022.

Leia Também:  Leverger em Ação realiza atividades da 4ª Edição do Programa Cidade Limpa

Elizeu Nascimento (PL)

Policial militar, deputado estadual, casado, 46. Elizeu Nascimento ingressou na Polícia Militar em 1998, foi soldado, cabo e 3ª sargento. Foi vereador por Cuiabá em 2016 e em 2018 recebeu 21 mil votos, sendo eleito deputado estadual. Assumirá o segundo mandato na ALMT.

Fabinho Tardin (PSB)

Empresário, vereador, casado, 47. Fábio Tardin, o Fabinho, é vereador e presidente da Câmara Municipal de Várzea Grande. Foi eleito pela primeira vez em 2016, tendo antes trabalhado como assessor parlamentar e diretamente com atendimento à população várzea-grandense.

Faissal (CIDADANIA)

Advogado, deputado estadual, solteiro, 42. Faissal Calil foi eleito deputado estadual com 20.509 votos, em 2018. Antes, foi vereador por Cuiabá entre 2013 à 2016. Em 2010, aos 30 anos, foi candidato pela primeira vez a um cargo para deputado estadual, conquistou a suplência. Assumirá o segundo mandato na ALMT.

Gilberto Cattani (PL)

Produtor rural, deputado estadual, casado, 49. Gilberto Cattani foi eleito suplente de deputado em 2018 e assumiu uma vaga no Parlamento após a morte do deputado Sílvio Favero. Desde 1998, Cattani é assentado pelo Incra e tem como pautas as questões agrárias e a agricultura familiar. Se denomina conservador de direita. Assumirá seu segundo mandato.

Janaina Riva (MDB)

Bacharel em Direito, deputada estadual, casada, 33. Janaína Riva é a única mulher eleita para a 18ª (2014 -2018) e reeleita para 19ª legislatura (2019-2022), Janaina Riva (MDB) foi a deputada estadual mais votada nas duas últimas eleições, com 51.546 votos e 82.124 votos, respectivamente. A parlamentar foi a primeira mulher a ocupar o cargo de vice-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (Biênio 2019/2020). Assumirá o terceiro mandato na ALMT.

Juca do Guaraná Filho (MDB)

Empresário, vereador, casado, 44. Lídio Barbosa, conhecido como Juca do Guaraná Filho, foi eleito vereador por Cuiabá (2021- 2024), ocupando a cadeira de presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal. Sua carreira política começou como presidente do grêmio estudantil da Escola Estadual Tancredo de Almeida Neves, em 1995, e do DCE da Universidade de Cuiabá. Além disso, é filho de Juca do Guaraná, que foi vereador por Cuiabá por dois mandatos.

Júlio Campos (DEM)

Empresário, viúvo, 76. Júlio José de Campos tem uma longa carreira pública em Mato Grosso. Foi prefeito de Várzea Grande entre os anos de 1973 a 1977; foi governador do estado entre 1983 a 1987 e senador entre 1991 a 1999. Além disso, foi alçado conselheiro vitalício do Tribunal de Contas do Estado (2002-2007). Na Câmara dos Deputados, em Brasília, assumiu uma cadeira por três mandatos, entre 1979-1983, 1987-1991 e depois, em 2011-2015.

Lúdio Cabral (PT)

Médico, deputado estadual, casado, 51. Lúdio Frank Mendes Cabral (PT) atua há 22 anos na saúde pública, prestando atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Servidor público do município de Cuiabá, Lúdio atende na rede de atenção básica, nas comunidades e postos de saúde. Na política, iniciou sua trajetória no movimento estudantil, foi diretor do Sindicato dos Médicos (Sindimed) e teve dois mandatos de vereador em Cuiabá, entre 2005 e 2012. Na Câmara Municipal de Cuiabá, se destacou na defesa dos direitos básicos da população e na fiscalização do poder público. Lúdio disputou segundo turno pela Prefeitura de Cuiabá em 2012, quando recebeu 140.798 votos. Em 2014, concorreu ao governo de Mato Grosso e recebeu os votos de 472.507 eleitores. Assumirá o segundo mandato na ALMT.

Leia Também:  VG: vereador Bruno Rios apresenta Projeto de Lei que dispõe sobre o acesso à informação do estoque de medicamentos em Várzea Grande

Max Russi (PSB)

Empresário, deputado estadual, casado, 46. Max Russi está no segundo mandato como deputado estadual, ocupando a primeira-secretaria da Assembleia Legislativa na atual legislatura. Sua carreira política começou em Jaciara, onde foi vereador e prefeito. Quando eleito deputado, foi convidado a assumir a Casa Civil e mais depois secretário de Estado de Trabalho e Assistência Social, quando implantou o programa Pró-família. Assumirá o terceiro mandato na ALMT.

Nininho (PSD)

Empresário, produtor rural, deputado estadual, casado, 64. Ondanir Bortolini, Nininho, está no terceiro mandato como deputado estadual, sendo o terceiro mais votado na última eleição. Sua trajetória política começou em Itiquira, município no sul do estado, onde foi prefeito por duas vezes. Assumirá o quarto mandato na ALMT.

Paulo Araújo (PP)

Servidor público, deputado estadual, casado, 41. Paulo Araújo é servidor de carreira da Secretaria Estadual de Saúde há mais 14 anos. Em 2012, iniciou sua carreira política como vereador por Cuiabá, cargo que ocupou por dois mandatos. Em 2018 foi eleito deputado estadual pela primeira vez com 11.645 votos. Assumirá o segundo mandato na ALMT.

Sebastião Rezende (UNIÃO)

Engenheiro, deputado estadual, casado, 58. Sebastião Rezende está em seu quinto mandato como deputado estadual. Representante da região de Rondonópolis, foi eleito pela primeira vez em 2002. De lá para cá, presidiu a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) e foi relator da Reforma da Constituição Estadual de Mato Grosso. Assumirá o sexto mandato na ALMT.

Thiago Silva (MDB)

Economista, deputado estadual, casado, 40. Thiago Silva é de Rondonópolis e foi eleito deputado estadual pela primeira vez em 2018, com 19.336 votos. Sua trajetória política começou como presidente da Associação dos Moradores dos bairros Jardim Eldorado, Mirassol, Santa Fé e Copacabana. Já em 2010, junto com estudantes, professores e líderes comunitários ajudou a criar e liderou o Movimento UNEMAT JÁ, com o objetivo de promover a instalação do campus da Universidade em Rondonópolis, fato concretizado em 2017. Em 2012 foi eleito vereador por Rondonópolis e reeleito em 2016. Assumirá o segundo mandato na ALMT.

Valdir Barranco (PT)

Biólogo, deputado estadual, casado, 47. Valdir Barranco começou sua vida política em 2001 como secretário de educação de Nova Bandeirantes, onde foi prefeito entre 2004 e 2008.  Barranco foi chefe da Divisão de Administração do Incra-MT, e de 2011 a 2014, exerceu a função de superintendente titular do Incra. Em 2014, Valdir Barranco concorreu ao cargo de deputado estadual sendo eleito com 19.270 votos, mas só assumiu em 2016, depois de uma árdua e demorada batalha jurídica. Em 2018, Valdir Barranco foi reeleito deputado estadual com 21.970 votos. Assumirá o terceiro mandato na ALMT.

Valmir Moretto (REPUBLICANOS)

Empresário, deputado estadual, 52. Valmir Moretto chegou a Mato Grosso em 1986 para administrar propriedade rural na região de Pontes e Lacerda. Iniciou a vida política como prefeito de Nova Lacerda em 2009, sendo reeleito em 2012. Moretto presidiu o Consórcio Vale do Guaporé, abrangendo oito municípios. Em 2018 foi eleito deputado estadual com 21.261 votos. Assumirá o segundo mandato pela ALMT.

Wilson Santos (PSD)

Professor, formado em Ciências Sociais e Direito, divorciado, 61. Wilson Santos foi professor de história em Cuiabá entre os anos 80 e 90. Em 1988 foi eleito vereador ela primeira vez em Cuiabá. Em 1990, elegeu-se deputado estadual e foi reeleito em 1994 com a maior votação naquele pleito. Em 1998, elegeu-se deputado federal e reeleito em 2002. Foi prefeito de Cuiabá por duas vezes, em 2004 e 2008. Em 2014 Wilson Santos retorna à Assembleia, sendo novamente eleito em 2018. Assumirá seu quinto mandato não consecutivo na ALMT.


Secretaria de Comunicação Social

Telefone:  (65) 3313-6283

E-mail:  [email protected]

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Trabalho do Governo de MT inspira novo ministro dos Transportes

Mato Grosso se tornou referência nacional ao propor o modelo inovador de transferência do controle da BR-163 da Rota do Oeste para o Governo do Estado, por meio da MT Participações e Projetos (MT Par), sociedade de economia mista.

Publicados

em

Divulgação: SECOM MT

A solução inovadora do Governo de Mato Grosso para resolver o entrave da concessão da BR-163, entre Cuiabá e Sinop, está servindo de inspiração para o Governo Federal. O ministro dos Transportes, Renan Filho, estuda utilizar a mesma fórmula adotada pelo Estado, por meio da MT Par, no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

O assunto é destaque no jornal Valor Econômico desta sexta-feira (27.01). A publicação aponta que “o governo federal começou a analisar algumas alternativas para destravar a relicitação de rodovias e aeroportos cujas concessões estão em processo de devolução ao poder público”.

“O repasse das concessões rodoviárias para o Dnit é inspirado no modelo adotado recentemente para a Rota do Oeste, trecho da BR-163 que estava sob administração da Odebrecht e que passou ao controle do governo de Mato Grosso, por meio da MT Participações e Projetos. A estatal assumiu todos os compromissos previstos no contrato original”, escreveu o repórter Murillo Camarotto.

Case de sucesso

Mato Grosso se tornou referência nacional ao propor o modelo inovador de transferência do controle da BR-163 da Rota do Oeste para o Governo do Estado, por meio da MT Participações e Projetos (MT Par), sociedade de economia mista.

Leia Também:  Virginia Mendes visita Paróquia São José Operário em Rondonópolis

Dos mais de 800 km de rodovia que ligam Mato Grosso de Norte a Sul, a Concessionária Rota do Oeste, que detinha o controle da BR-163 desde 2013, se comprometeu em duplicar 450 km de estrada. No entanto, só entregou 120 km. A via passou, então, a ser conhecida como a “rodovia da morte”, em função do grande número de acidentes que acontecem diariamente no trecho.

A proposta recebeu aval do Tribunal de Contas da União (TCU) e aguarda acordo de renegociação das dívidas da concessionária junto às instituições financeiras para ser selado definitivamente pelo governo.

Confira a íntegra da reportagem do Valor Econômico.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA