VÁRZEA GRANDE

ÁLCOO ZERO

Três edições da Lei Seca resultam em 33 prisões

Publicado em

Polícia

Foto: Mayke Toscano / Secom-MT

Durante o final de semana, 33 pessoas foram presas em três edições da Operação Lei Seca, realizadas em Cuiabá, Sorriso e Várzea Grande. Do total, 31 prisões ocorreram por embriaguez ao volante, conforme previsto no Art. 306 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e duas por recusa de realização de teste, exame clínico ou perícia que identifique influência de álcool (Art. 165-A).

A 29ª edição ocorreu em Várzea Grande, no Jardim Eldorado, na tarde de domingo (25.07), e foi concluída com oito pessoas presas por dirigirem embriagadas. Do total de 69 Autos de Infração de Trânsito (AITs), 13 foram por condução de veículo sob efeito de álcool (Art. 165); 03 por recusa de realizar teste de alcoolemia (Art. 165-A); 16 por condução de veículo sem habilitação (Art. 162, I); 14 por condução de veículo sem registro ou não licenciado (Art. 230, V); e 23 por outros motivos.

Houve ainda 11 Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs) por descumprimento ao Art. 32 da Lei de Contravenções Penais (LCP), ou seja, direção de veículo sem habilitação, mas sem oferecer risco. Foram feitos 78 testes de alcoolemia, removidos 19 carros e 11 motocicletas, além de autuação de 33 veículos. Quanto aos documentos, foram recolhidos dois Certificados de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLVs) e sete Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs).

Já entre a noite de sexta-feira (23.07) e a madrugada de sábado (24.07), ocorreu a 8ª edição da Lei Seca, no município de Sorriso (398 km ao Norte de Cuiabá). Realizada na área central, a operação resultou na prisão de 10 pessoas por embriaguez ao volante (Art.306) e de duas por descumprimento ao Art. 165-A.

Lei Seca – Secom MT

O total de 23 notificações foi lavrado em função de direção sob influência de álcool. Os testes de alcoolemia somaram 88, enquanto foram abordados 90 dos 340 veículos que passaram pelo local. Foram recolhidas quatro CNHs e removidos 19 carros e 13 motocicletas.

Já em Cuiabá, foi realizada a 28ª edição, na madrugada de sábado (24.07), com 13 pessoas presas por dirigirem veículo sob efeito de álcool, conforme Art. 306 CTB. A blitz ocorreu na Av. Isaac Póvoas, no centro, e foi concluída com 92 testes de alcoolemia e 58 Autos de Infração de Trânsito (AITs).

Integração das forças

A Operação Lei Seca é coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada (GGI) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), e conta com a participação da Polícia Militar (PM-MT), por meio do Batalhão de Trânsito (BPMTRAN); Polícia Judiciária Civil (PJC-MT), por meio da Delegacia Especializada de Trânsito (Deletran); Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT); e Sistema Penitenciário.

Na edição de Cuiabá, contou também com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob). Em Várzea Grande, a operação teve apoio da Guarda Municipal. Já em Sorriso, sob coordenação do GGI local, houve ainda a participação da Guarda Municipal, Núcleo Integrado de Fiscalização (NIF), Procon Municipal, Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT), Secretaria Municipal de Segurança Pública e Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Deolane e MC Kevin fizeram cerimônia de noivado
Propaganda

Polícia

Emanuel recebe Plano de Manejo do Aricá-Açu e planta árvores na capital

Evento será realizado às 9h na Praça Alencastro

Publicados

em

Foto: Luiz Alves

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, receberá na manhã desta terça-feira (21), às 9h, na Praça Alencastro, o  Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental Municipal do Aricá-Açu (região do Cinturão Verde).  Durante a atividade, simbolicamente em homenagem ao Dia da Árvore, o gestor da capital irá plantar unidades de Ipês e Jatobás.

O Plano de Manejo é um documento técnico, orientado pelos objetivos de criação da unidade  no qual se estabelece o zoneamento e as normas que devem presidir o uso da área e o manejo dos recursos naturais.

Desde o ano de 2008, Cuiabá já dispõem de uma legislação criando a área de proteção. “Mas somente nessa administração, que atua pautada pelo entendimento da necessidade do desenvolvimento sustentável, é que o Plano de Manejo foi elaborado o que vai possibilitar atividades em  uma área  que abriga recursos hídricos, naturais e paisagísticos de grande relevância, mas em consonância a esse documento”, explicou o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro.

A elaboração do PM, que conta com mais de 500 páginas,  foi realizado pela empresa de Consultoria Ambiental Ecossistema. A supervisão foi realizada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente por meio das Diretorias de Parcelamento dos Solos e Projetos Públicos e de Gerenciamento Ambiental.

“O Plano de Manejo foi elaborado de forma participativa, com o intuito de gerar um envolvimento maior com a comunidade, tornando o documento mais completo e a sua implementação mais efetiva. A troca de experiências aproxima o gestor da realidade local, favorecendo a proposição de metas e objetivos exequíveis. A APA Municipal do Aricá-Açú dispõe de 73.195,4683 hectares”, diz trecho do documento.

A criação da Área de Proteção Ambiental do Aricá-Açu” vai contribuir para com a proteção da zona de transição entre as formações florestais do Planalto do Guimarães e o início da Planície do Pantanal

Vai assegurar ainda a conservação do bioma Cerrado, garantir o uso sustentável dos recursos naturais da região, baseado em um zoneamento socioambiental, além de assegurar a proteção de comunidades tradicionais remanescentes dos Quilombos e representantes da convivência harmônica com o Cerrado. Também possibilitará o resguardo ao patrimônio Arqueológico e Cultural da região.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Corpo de vítima de latrocínio, que estava desaparecida, é localizado em área de mata
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA