VÁRZEA GRANDE

CHAPADA DOS GUIMARÃES

Polícia Civil apreende 12 toneladas de defensivos agrícolas em propriedade rural

O delegado titular da GCCO, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, disse que as investigações estão em andamento para identificar a origem dos agrotóxicos aprendidos

Publicado em

Polícia

Foto: PJC

Aproximadamente 12 toneladas de defensivos agrícolas possivelmente de origem ilícita foram apreendidos pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Polícia Civil, no final da tarde de terça-feira (14.09), em uma propriedade rural em Chapada dos Guimarães (67 km ao norte de Cuiabá).

No local, também foram apreendidas embalagens, equipamentos e produtos utilizados para falsificação de defensivos agrícolas. Um homem responsável pela guarda dos produtos foi preso em flagrante pelo crime ambiental de armazenamento ilegal de defensivos.

Durante diligências relacionadas a crimes de roubos de agrotóxicos, os policiais da GCCO receberam informações de que em uma propriedade rural em Chapada dos Guimarães estava armazenada grande quantidade agrotóxico, possivelmente de origem ilícita.

Diante das informações, a equipe de investigadores iniciou o trabalho investigativo, realizando diversas diligências, conseguindo identificar a propriedade em que foi localizado o material.

Em buscas no local, foi encontrada em um quarto ao lado do barracão, a grande quantidade de fungicida, totalizando aproximadamente 12 toneladas, além de embalagens, rótulos, equipamentos para misturar produtos, utilizado para a falsificação de defensivos.

Questionado sobre a procedência dos produtos, o responsável pelo local não soube explicar. Diante das evidências, todo material ilícito foi apreendido e um suspeito que fazia guarda dos produtos foi conduzido à GCCO, onde após ser interrogado, foi autuado em flagrante pelo crime ambiental.

As investigações preliminares apontam que parte do produto encontrado na propriedade está ligado a crime de roubo/furto e outra parte possivelmente trata-se de material falsificado.

O delegado titular da GCCO, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, disse que as investigações estão em andamento para identificar a origem dos agrotóxicos aprendidos.

“Os trabalhas continuam com objetivo de esclarecer todos os fatos, principalmente em relação a identificação de outras pessoas envolvidas no crime, uma vez que na propriedade foram encontrados diversos materiais utilizados para falsificação de defensivos”, disse o delegado.

,
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Civil indicia oito pessoas por explosão de caixa eletrônico
Propaganda

Polícia

Novo comandante da Rotam assegura dinâmica de ações implacáveis contra o crime

O novo comandante da Rotam André ocupava a função de diretor-adjunto de ensino e coordenador das Escolas Militares Tiradentes

Publicados

em

Foto: PMMT

O tenente-coronel André Wilian Dorileo, de 41 anos, assumiu o comando do Batalhão de Ronda Ostensiva Tática Móvel (Rotam) em solenidade realizada ontem (22.09), na sede da unidade, no bairro Dom Aquino, em Cuiabá. 

O Batalhão Rotam era comandado pelo então tenente-coronel Paulo César da Silva, que assumiu a unidade especializada da Polícia Militar em outubro de 2019. Neste mês de setembro, o militar foi promovido ao posto de coronel, deixando a coordenação da unidade para o major Michael Kazuo Furuta, que passou o comando da unidade para o tenente-coronel Dorileo.  

A unidade da PM tem mais de 142 policiais e neste ano completou 20 anos de fundação. Nos últimos três anos, a Rotam recebeu cerca de R$ 1 milhão em investimentos do Governo do Estado e da Assembleia Legislativa, valor destacado pelo comandante-geral da Polícia Militar, Jonildo José de Assis. “Quero agradecer ao governo estadual pelos investimentos que estão e serão feitos na nossa força policial, à nossa instituição militar no Mato Grosso. O Batalhão da Rotam é um batalhão de excelência, eficaz na produtividade operacional e que nos enche os olhos”, ressaltou o comandante-geral da PM. 

Em sua despedida, o coronel Paulo César da Silva falou das melhorias na infraestrutura e destacou a produtividade da unidade, que apreendeu 190 armas de fogo e mais de uma tonelada de drogas sob o seu comando. “Hoje deixo o comando com o sentimento de dever cumprido. Só tenho a agradecer a todos. Conseguimos várias melhorias para a Rotam, de armamentos à infraestrutura, tudo isso somado a uma produtividade incrível. Nossas ações geraram um prejuízo de mais de R$ 15 milhões de reais ao crime organizado”, contou o coronel. 

A Rotam será comandado pelo tenente-coronel André Wilian Dorileo, que ocupava a função de diretor adjunto de ensino e coordenador das Escolas Militares Tiradentes. Promovido à tenente-coronel em 2014, Dorileo exaltou o trabalho realizado pela Rotam. “Para mim, é uma dádiva receber o comando da Rotam. Nesses últimos dez anos tivemos grandes avanços estruturais e um alto índice de produtividade. Vamos dar continuidade ao trabalho e implementar novos projetos”. 

A solenidade da troca de comando da Ronda Ostensiva Tática Móvel (Rotam) reuniu autoridades civis e militares e foi presidida pelo comandante-geral da Polícia Militar, Jonildo José de Assis, junto do coronel José Nildo Silva de Oliveira. 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Jovem de 22 anos é executado em frente de casa no bairro Jardim Industriário em Cuiabá
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA