VÁRZEA GRANDE

Polícia

A PM diz que tiro que atingiu tenente do Bope saiu da arma de colega

Publicado em

Polícia

Tenente Carlos Henrique Scheifer foi morto durante ação para prender ladrões de banco, em maio

Da Redação

 

A Polícia Militar revelou que o tiro que atingiu e matou o tenente Carlos Henrique Scheifer, do Batalhão de Operações Especiais (Bope), durante um confronto no mês de maio, na verdade, saiu da arma de um colega policial, que o acompanhava na operação.

A informação foi divulgada na noite desta quinta-feira (6), através de nota da assessoria de imprensa da Polícia Militar.

Scheifer foi atingido com um tiro de fuzil AK-47 no abdômen e imediatamente encaminhado ao hospital de Matupá (695 km da Capital), mas não resistiu e morreu antes de chegar na unidade médica.

Centenas de amigos lamentaram a morte do tenente, que completaria 28 anos em 11 de junho deste ano.

À época as forças de seguranças empregaram uma  caçada aos criminosos, até então suspeitos de matar o policial.

Conforme a nota, após o episódio um investigador foi designado para apurar as circunstâncias da morte do tenente.

Leia Também:  Homem embriagado tenta matar colega a golpes de facão em Várzea Grande

Foi um exame de balística que comprovou a informação revelada na noite de ontem.

“Durante a instrução do inquérito, o oficial encarregado solicitou exame de balística e constatou, lamentavelmente, que o disparo que vitimou o Tenente Scheifer partiu da arma de outro policial militar que o acompanhava”, diz trecho da nota.

A PM ainda ressaltou que já afastou todos os envolvidos na operação realizada naquele dia e que, agora, busca saber de quem era a arma da qual saiu o disparo, para então encaminhar o caso à Justiça.

 

Suspeitos presos

De acordo com a Polícia Militar, o tenente estava em uma missão na cidade para combater assaltantes de banco da modalidade “Novo Cangaço”, que estariam planejando um roubo na região.

Mais de 140 policiais militares foram encaminhados até a cidade para ajudar nas buscas.

Quatro suspeitos já haviam sido presos na manhã do dia 13 de maio, porém, os policiais ainda estavam em busca do restante da quadrilha.

A caça pelo restante do bando só foi encerrada após 15 dias.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Polícia

Autor de homicídio de mulher na região Oeste de MT é preso em flagrante pela Polícia Civil

Com ele foram encontrados um canivete, possivelmente utilizado no crime, além das roupas com resquícios de sangue supostamente da vítima.

Publicados

em

Foto: PJC-MT

O homem que cometeu um homicídio contra uma mulher, ocorrido na madrugada de segunda-feira (03.10), em Porto Esperidião, na região oeste do estado, foi preso em flagrante pela Polícia Civil horas após o crime.

O homicídio ocorreu na madrugada, em um bar da cidade, quando Rosana Bazan, de 39 anos, foi atingida com golpes de faca no abdômen e pescoço. Ela foi socorrida por familiares que chegaram ao local e a levaram a uma unidade de saúde, onde a vítima foi a óbito.

A equipe da Delegacia de Polícia de Porto Esperidião realizou diligências logo após tomar conhecimento sobre o crime e localizou o autor do homicídio, de 27 anos, na manhã da segunda-feira, na zona rural da região.

Com ele foram encontrados um canivete, possivelmente utilizado no crime, além das roupas com resquícios de sangue supostamente da vítima.

A apuração realizada pela equipe de investigação confirmou a dinâmica dos fatos por meio de um vídeo do circuito interno do bar, que mostra o momento em que o suspeito desferiu os golpes contra a vítima que, apesar de socorrida, não resistiu aos ferimentos.

Leia Também:  Caminhonete pega fogo em posto perto do aeroporto de Várzea Grande

Em depoimento na delegacia, o autor confessou o crime e relatou que houve uma discussão com a vítima. Ambos já se conheciam e discutiram após ingerirem bebida alcoólica. Ele alegou, ainda, que foi agredido inicialmente pela vítima.

O delegado Marcelo Menezes representou pela prisão temporária do investigado que, após os procedimentos de flagrante, foi encaminhado para a unidade prisional de Mirassol D’Oeste. Ele foi autuado por homicídio qualificado por motivo fútil e impossibilidade de defesa da vítima. As investigações permanecem em andamento.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA