VÁRZEA GRANDE

Violência Doméstica

Mulher é atacada pelo marido bêbado a golpes de garfo

Depois de uma briga, pegou um garfo de cozinha e a atacou, causando ferimentos em seu braço

Publicado em

Polícia

Foto PM-MT

Na madrugada desta sexta-feira (26), uma mulher de 30 anos, com nome não divulgado foi agredida pelo marido e atacada com golpes de garfo, em Lucas do Rio Verde ( cerca de 345 km de Cuiabá).

Segundo relatos da vítima, ela tem tem filhos e seu esposo havia chegado bêbado em casa e ficou agressivo. Depois de uma briga, pegou um garfo de cozinha e a atacou, causando ferimentos em seu braço e disse ainda que essa não seria a primeira vez que ela sofre com as agressões.

De acordo com as informações, Polícia foi acionada logo depois da 00h para uma ocorrência de violência doméstica. Chegando no local, encontrou a vítima, que relatou o caso.

A PM abordou o suspeito que contou que só atacou a mulher para se defender de uma crise de ciúmes dela. Ele foi levado para a delegacia.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Raizeiro é flagrado vendendo garrafada supostamente abortiva em Porto Alegre do Norte
Propaganda

Polícia

PC fecha empresa clandestina de fundição de chumbo em Várzea Grande

Publicados

em

Foto: PJC-MT

Através de ama ação conjunta da Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema) e Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural de Várzea Grande, fechou uma fábrica de fundição clandestina de chumbo que estava funcionando ilegalmente, no município.

A gerente que trabalha no estabelecimento foi conduzida para prestar esclarecimentos.

De acordo com a Policia Civil, foi feito uma denúncia sobre um estabelecimento no bairro Vitória Régia, em Várzea Grande, onde funcionava uma fábrica clandestina de derretimento de chumbo para peças de automóveis. Segundo as informações, a vizinhança estava sofrendo com o mau cheio e a fumaça produzida pela queima de chumbo de forma artesanal.

Foto: PJC-MT

Então, a equipe de investigadores da Dema foi até a empresa, e constatou a atuação irregular do estabelecimento, que não possui alvará de funcionamento ou qualquer documento para realização do serviço.

A polícia solicitou a presença da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) para realização de perícia e dos fiscais da Secretaria de Meio Ambiente do município que solicitaram os documentos e notas fiscais da empresa, onde também funciona um comércio de venda e distribuição de rodas de liga leve.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  VG: Assistência Social recebe doações
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA