VÁRZEA GRANDE

‘casinha armada’

Homem leva tiro no ouvido na porta de posto de vacinação em Sinop

Publicado em

Polícia

Foto: PJC-MT

Na noite da última quinta-feira (13) um homem, de 31 anos, levou um tiro no ouvido e outro de raspão no ombro, na porta do Centro de Atendimento da Covid-19, no Jardim Primavera, no município de Sinop (a cerca de 498 km de Cuiabá). De acordo com a vítima, o crime foi armado por uma mulher.

Segundo informações de populares, por volta das 20h, o homem estava dentro de seu veículo, um Golf preto, parado na porta da unidade de saúde, quando uma motocicleta Falcon prata com dois parou próximo do carro. Então, um dos suspeitos sacou a arma e atirou contra a vítima.

Ele chegou a ser socorrido e recebeu os primeiros atendimentos dentro do posto de saúde, mas depois foi encaminhado pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital Regional.

No hospital e consciente, contou aos policiais que caiu em uma ‘casinha armada’ por uma mulher. Ela teria dito que morava em frente ao posto, onde aconteceu o atentado.

Contou ainda, o nome de um dos suspeitos, que já está sendo investigado. Ele foi atingido por um tiro no ouvido e outro de raspão no ombro, mas não corre risco de morte. A Polícia Civil cuida do caso.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Polícia Civil impede vítima de cair em golpe pela internet
Propaganda

Polícia

PC fecha empresa clandestina de fundição de chumbo em Várzea Grande

Publicados

em

Foto: PJC-MT

Através de ama ação conjunta da Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema) e Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural de Várzea Grande, fechou uma fábrica de fundição clandestina de chumbo que estava funcionando ilegalmente, no município.

A gerente que trabalha no estabelecimento foi conduzida para prestar esclarecimentos.

De acordo com a Policia Civil, foi feito uma denúncia sobre um estabelecimento no bairro Vitória Régia, em Várzea Grande, onde funcionava uma fábrica clandestina de derretimento de chumbo para peças de automóveis. Segundo as informações, a vizinhança estava sofrendo com o mau cheio e a fumaça produzida pela queima de chumbo de forma artesanal.

Foto: PJC-MT

Então, a equipe de investigadores da Dema foi até a empresa, e constatou a atuação irregular do estabelecimento, que não possui alvará de funcionamento ou qualquer documento para realização do serviço.

A polícia solicitou a presença da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) para realização de perícia e dos fiscais da Secretaria de Meio Ambiente do município que solicitaram os documentos e notas fiscais da empresa, onde também funciona um comércio de venda e distribuição de rodas de liga leve.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Polícia Civil impede vítima de cair em golpe pela internet
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA