VÁRZEA GRANDE

SEGURANÇA DE FRONTEIRA

Gefron capacita policiais de cinco estados brasileiros em ações de inteligência

Além de policiais de Mato Grosso, capacitação tem participantes dos estados do Acre, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e Goiás

Publicado em

Polícia

Divulgação SECOM-MT

O Grupo Especial de Segurança de Fronteira (Gefron) compartilha durante o mês de janeiro sua experiência em ações de inteligência no combate aos crimes na região de fronteira com a Bolívia. O primeiro Curso Base de Inteligência capacitará 41 policiais de Mato Grosso e outros cinco estados brasileiros. O Gefron é referência nacional em sua área de atuação.

O curso começou nesta segunda-feira (16.01), tem carga horária de 124 horas-aula e será realizado até o fim deste mês, com aulas teóricas e práticas na região de fronteira.  Além de instrutores do próprio Gefron, o curso também trouxe policiais com longa experiência na área de inteligência de outros estados para ministrar a capacitação.

O coordenador do Gefron, tenente-coronel PM Manoel Bugalho Neto, destaca que o treinamento faz parte da Política de Capacitação Continuada da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), que constantemente busca aprimorar a atuação do agrupamento no enfrentamento aos crimes na região de fronteira.

“As informações e o conhecimento compartilhados no curso auxiliam as tomadas de decisões de nível estratégico, tático e operacional, permitindo a adoção de medidas assertivas, tanto preventivas quanto repressivas. Neste contexto, o aperfeiçoamento permite trazer melhores resultados nas ações de enfrentamento aos crimes na região de fronteira do Brasil com outros países sul-americanos”, lembra.

Leia Também:  Policiais salvam mulher que pretendia se atirar de ponte em construção no Carrapicho em Várzea Grande

De Mato Grosso, além dos policiais do Gefron de Mato Grosso, também participam das aulas agentes da Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal (PRF), e soldados do Exército Brasileiro.

A primeira turma também é composta por policiais do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) de Mato Grosso do Sul, Batalhão Policiamento de Fronteira (BPFron) do Paraná, Comando de Operações de Divisas (COD) de Goiás, Grupo Especial de Fronteira (Gefron) do Acre, além da Polícia Militar de Santa Catarina.

Fonte: SECOM-MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

Politec suspende emissão de RG para implantar novo modelo

A suspensão ocorre a partir de 13 de fevereiro e tem caráter temporário; após a implantação do novo modelo, em março, atendimentos serão retomados

Publicados

em

Divulgação / Politec - MT

Os atendimentos para emissão dos documentos de identidade no modelo atual serão temporariamente suspensos pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), a partir de 13 de fevereiro, devido à implantação da nova Carteira de Identidade Nacional (CIN), prevista para o mês de março deste ano. Após este período, os atendimentos serão retomados normalmente.

Durante o período de interrupção nos atendimentos, a Diretoria Metropolitana de Identificação Técnica passará por adequações sistêmicas para a emissão do documento de identidade no novo formato, e os servidores passarão por capacitação para operar o sistema.

Para que a demanda de processamento das solicitações já feitas para o modelo atual do documento de identidade seja contemplada no novo formato, a capacidade de análise das solicitações do modelo atual do documento, bem como os atendimentos nos postos de identificação estão reduzidos em 50% pelos próximos dias.

Conforme o Decreto nº 10.977/2022, a Carteira de Identidade Nacional será emitida em modelo único e reconhecida em todo território nacional. Além disso, possuirá um QR Code, que contribuirá com o trabalho dos órgãos de segurança, facilitando a verificação e autenticidade do documento.

Leia Também:  Reativação de Comitê de Inteligência vai fortalecer atuação policial nos estados

A Politec ressalta que, apesar da implantação do novo modelo de identidade, o documento atual tem validade até 2032, portanto não será preciso trocá-lo imediatamente, de modo que a transição pode ser feita de forma gradual.

A nova identidade segue padrões internacionais e possui o código MRZ – o mesmo do passaporte, que permite a entrada em países do Mercosul com maior facilidade. Para os demais países ainda é necessário a apresentação do passaporte.

(Sob supervisão de Tita Mara Teixeira)

Fonte: SECOM MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA