VÁRZEA GRANDE

Receptação

Dono de loja de celular é preso por comprar aparelho furtado

Publicado em

Polícia

Foto: PM-MT

Um empresário do ramo de telefonia celular, foi preso em flagrante pela Polícia Civil, no município de Lucas do Rio Verde (a cerca de 353 Km de Cuiabá), pelo crime de receptação qualificada.

A equipe de investigação da Delegacia da cidade, foi a loja e a revistou, após receber informações da Delegacia Roubos e Furtos do município de Nova Mutum (a cerca de 259 Km da capital) sobre objetos que foram furtados em dezembro, de uma empresa de lubrificantes.

Na empresa do suspeito, no bairro Veneza, os policiais civis encontraram um aparelho modelo Samsung S20 e ao checar o número de Imei foi verificado que era o mesmo celular furtado em Nova Mutum.

De acordo com o empresário, ele adquiriu o aparelho de um cliente, que procurou sua loja na semana do Natal, com um celular para trocar a tela e teria ofertado como parte do pagamento o aparelho Samsung furtado, pelo qual pagou R$ 450,00.

O proprietário da loja de celular, foi conduzido a delegacia de Lucas do Rio Verde e autuado em flagrante por receptação qualificada. Os investigadores seguem a procura do suspeito, que vendeu o aparelho furtado, com o objetivo de recuperar os demais objetos levados da loja de lubrificantes em Nova Mutum, entre eles uma motocicleta, outro aparelho celular e ferramentas.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  PM prende cinco foragidos da justiça no fim de semana em Rondonópolis
Propaganda

Polícia

PC fecha empresa clandestina de fundição de chumbo em Várzea Grande

Publicados

em

Foto: PJC-MT

Através de ama ação conjunta da Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema) e Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural de Várzea Grande, fechou uma fábrica de fundição clandestina de chumbo que estava funcionando ilegalmente, no município.

A gerente que trabalha no estabelecimento foi conduzida para prestar esclarecimentos.

De acordo com a Policia Civil, foi feito uma denúncia sobre um estabelecimento no bairro Vitória Régia, em Várzea Grande, onde funcionava uma fábrica clandestina de derretimento de chumbo para peças de automóveis. Segundo as informações, a vizinhança estava sofrendo com o mau cheio e a fumaça produzida pela queima de chumbo de forma artesanal.

Foto: PJC-MT

Então, a equipe de investigadores da Dema foi até a empresa, e constatou a atuação irregular do estabelecimento, que não possui alvará de funcionamento ou qualquer documento para realização do serviço.

A polícia solicitou a presença da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) para realização de perícia e dos fiscais da Secretaria de Meio Ambiente do município que solicitaram os documentos e notas fiscais da empresa, onde também funciona um comércio de venda e distribuição de rodas de liga leve.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Após saber de morte de sobrinho, tio morre infartado
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA