VÁRZEA GRANDE

EMBRIAGUEZ

Dirigindo sob efeito de álcool, quatro foram detidos nas rodovias

Publicado em

Polícia

Foto: PRF MT

Domingo agitado em Mato Grosso, com 04 prisões de condutores que estavam dirigindo seus veículos sob a influência de álcool.

O primeiro caso foi em Diamantino/MT, por volta da 01 hora e 32 minutos, a fiscalização era km 539 da BR 163, foi acionada para atendimento de acidente de trânsito envolvendo veículo com derramamento de carga. Na oportunidade, foi verificado que o motorista (43 anos) do caminhão Iveco/Stralis, possuía visíveis sinais de embriaguez.

Ao ser submetido ao exame de alcoolemia, constatou-se o teor de 0.87 miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões. Por se queixar de dores no peito, o senhor foi encaminhado pela ambulância da Rota do Oeste ao Pronto Atendimento de Diamantino/MT.

Outro caso foi às 09 horas e 50 minutos em Pontes e Lacerda, houve um acidente do tipo colisão traseira entre o veículo Vw/Gol 1.0, conduzido por um homem de 30 anos, com uma motocicleta Honda/Cg, com 02 ocupantes.

Foi realizado o teste de etilômetro nos envolvidos, sendo que o motorista do Vw/Gol apresentou o valor de 1,02 mg/L, miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões, considerado crime.

Já em Água Boa, por volta do meio-dia, a equipe atendeu um acidente de trânsito do tipo colisão frontal sem vítimas (Ford/F 1000 e um Vw/Novo Voyage), um dos envolvidos (homem de 45 anos), após ser submetido a exame de alcoolemia, constatou-se o teor de 1.07 miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões.

E no final da noite, às 21 horas e 40 minutos em Pontes e Lacerda, um homem de 42 anos, conduzindo o veículo FIAT/STRADA, foi abordado e solicitado documentação. Foi visível aos policiais que ele apresentava sinais de embriaguez, sendo solicitado ao condutor que descesse do veículo e realizasse o teste de etilômetro.

Após o procedimento, foi constatado o valor de 0,73 mg/L miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões.

Nos quatro casos, os condutores foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil das respectivas cidades.

Conduzir veículo automotor sob efeito de bebida alcoólica, conforme a legislação em vigor, é um ato criminoso, conforme Art. 306 do Código de Trânsito Brasileiro.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Cuiabá é sede do NASA Space Apps Chalenge 2021
Propaganda

Polícia

Emanuel recebe Plano de Manejo do Aricá-Açu e planta árvores na capital

Evento será realizado às 9h na Praça Alencastro

Publicados

em

Foto: Luiz Alves

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, receberá na manhã desta terça-feira (21), às 9h, na Praça Alencastro, o  Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental Municipal do Aricá-Açu (região do Cinturão Verde).  Durante a atividade, simbolicamente em homenagem ao Dia da Árvore, o gestor da capital irá plantar unidades de Ipês e Jatobás.

O Plano de Manejo é um documento técnico, orientado pelos objetivos de criação da unidade  no qual se estabelece o zoneamento e as normas que devem presidir o uso da área e o manejo dos recursos naturais.

Desde o ano de 2008, Cuiabá já dispõem de uma legislação criando a área de proteção. “Mas somente nessa administração, que atua pautada pelo entendimento da necessidade do desenvolvimento sustentável, é que o Plano de Manejo foi elaborado o que vai possibilitar atividades em  uma área  que abriga recursos hídricos, naturais e paisagísticos de grande relevância, mas em consonância a esse documento”, explicou o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro.

A elaboração do PM, que conta com mais de 500 páginas,  foi realizado pela empresa de Consultoria Ambiental Ecossistema. A supervisão foi realizada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente por meio das Diretorias de Parcelamento dos Solos e Projetos Públicos e de Gerenciamento Ambiental.

“O Plano de Manejo foi elaborado de forma participativa, com o intuito de gerar um envolvimento maior com a comunidade, tornando o documento mais completo e a sua implementação mais efetiva. A troca de experiências aproxima o gestor da realidade local, favorecendo a proposição de metas e objetivos exequíveis. A APA Municipal do Aricá-Açú dispõe de 73.195,4683 hectares”, diz trecho do documento.

A criação da Área de Proteção Ambiental do Aricá-Açu” vai contribuir para com a proteção da zona de transição entre as formações florestais do Planalto do Guimarães e o início da Planície do Pantanal

Vai assegurar ainda a conservação do bioma Cerrado, garantir o uso sustentável dos recursos naturais da região, baseado em um zoneamento socioambiental, além de assegurar a proteção de comunidades tradicionais remanescentes dos Quilombos e representantes da convivência harmônica com o Cerrado. Também possibilitará o resguardo ao patrimônio Arqueológico e Cultural da região.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Após denúncia, PM prende 11 e dispersa festa com aglomeração e consumo de narguilé em Rondonópolis
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA