VÁRZEA GRANDE

Polícia

Corpo de Bombeiros encerra Operação Abafa Amazônia 2021 com R$ 25,3 milhões em multas aplicadas

A Operação Abafa Amazônia 2021 faz parte das ações do Governo de Mato Grosso, que investiu R$ 73 milhões para as diversas ações de combate à temporada de incêndios florestais.

Publicado em

Polícia

Foto: Assessoria- Secom-MT

A Operação Abafa Amazônia 2021 de combate ao desmatamento florestal por uso irregular do fogo na Região Norte de Mato Grosso foi encerrada, nesta sexta-feira (15.10), com aplicação total de R$ 25.356.655,00 aos proprietários de terras em Apiacás, Nova Bandeirantes, Nova Monte Verde e Paranaíta.

De acordo com o relatório de balanço, durante os 11 dias de fiscalização em campo, os militares e demais agentes integrados no trabalho estiveram em 21 propriedades e detectaram um total de 6.623,74 hectares de vegetação devastada. As fazendas foram alvos da operação após identificação de focos de calor, detectados através do monitoramento de imagens via satélite, realizado pelo Batalhão de Emergências Ambientais (BEA), que fica em Cuiabá.

A Operação Abafa Amazônia 2021 faz parte das ações do Governo de Mato Grosso, que investiu R$ 73 milhões para as diversas ações de combate à temporada de incêndios florestais. As instituições de segurança foram fortalecidas com equipamentos, veículos, dentre outras medidas para proteção dos biomas que apresentaram satisfatória redução na incidência de focos de calor na vegetação: Pantanal 92%, Cerrado 53% e Amazônia 38%.

Estrutura da operação

Ao todo, 32 agentes de segurança Pública; Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Defesa Civil, Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) e Perícia Oficial de Identificação (Politec) integram para realizar os ciclos de fiscalização.

A carreta do Centro Integrado de Comando e Controle Móvel (CICCM) da Secretaria de Estado de Segurança Púbblica (Sesp) foi deslocada para a cidade de Nova Bandeirantes. A tecnologia desta unidade foi usada pelas equipes que atuam na operação, facilitando a rápida atualização de diversas informações da operação, detalhes dos locais desmatados, além da produção de registro de infração, multas aplicadas. Um helicóptero do Ciopaer fez parte dos trabalhos de fiscalização sobrevoando os pontos mais distantes para identificar áreas desmatadas nos pontos com limitação de acesso terrestre.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Gefron apreende veículo roubado no RJ em poder de dois policiais
Propaganda

Polícia

Equipamentos de pesca predatória são apreendidos em Sorriso

As apreensões ocorreram após o NIF receber várias denúncias de crimes ambientais na região.

Publicados

em

Equipes da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e do Núcleo Integrado de Fiscalização de Sorriso (NIF) com apoio da Polícia Militar e da Defesa Civil, apreenderam, várias redes e tarrafas durante operação de fiscalização de pesca predatória no Salto Magessi, no distrito de Boa Esperança, em Sorriso.

Em pleno período de piracema, as equipes flagraram diversos apetrechos de pesca no rio Teles Pires e às margens dele. Até acampamentos bem estruturados foram montados para pescadores e caçadores passarem as noites no local.

As apreensões ocorreram após o NIF receber várias denúncias de crimes ambientais na região. Gabriel Conter, diretor regional da Sema em Sinop, destaca a importância do apoio dos municípios no trabalho de fiscalização da pesca predatória e demais crimes ambientais, tendo em vista que o estado não consegue chegar a todos os locais.

Apesar de todo material apreendido, ninguém foi preso. Porém, segundo o NIF, a partir de agora, as fiscalizações serão intensificadas no local.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Pilotos Honda Racing levam a relação pai e filho de casa para trilhas e pistas
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA