VÁRZEA GRANDE

DEPRESSÃO TEM CURA

O otimismo amarelo de setembro precisa ir de janeiro a dezembro

“A minha mensagem para as pessoas que estão passando por algum sofrimento emocional ou psicológico é de que a busca pela felicidade não é uma utopia. Acredite!” 

Publicado em

Opinião

Foto: Secom Cuiabá

A doença considerada do século ainda é pouco falada em nossa sociedade, sem contar o grande tabu que ainda existe em torno da depressão, essa que atinge mais de 300 milhões de pessoas em todo o mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde. Até pouco tempo não enxergávamos ela como uma doença que tem cura e que precisa ser amplamente discutida.

É em Setembro que as intuições públicas e privadas levantam a pauta sobre a depressão e suas características clínicas que resultam no suicídio. E no chamado setembro amarelo é que debatemos as dificuldades de detecção dos quadros depressivos; a falta de suporte social, que prejudica o tratamento adequado, e a análise deste fenômeno de enorme complexidade e multidimensional. 

É nessa perspectiva que precisamos estimular mais a discussão, não só sob o ponto de vista clínico, mas num panorama mais amplo onde há uma necessidade de desmistificação do tema, levando em consideração o trauma que os resultantes depressivos, como o suicídio, acarreta em nosso meio social. 

Não podemos nos restringir há uma vez no ano à busca pela informação e esclarecimentos sobre os riscos dos comportamentos autodestrutivos, ainda que seja numa perspectiva de importante conscientização social. A ausência desse conhecimento compartilhado gera grande descompasso entre as necessidades daqueles que apresentam a ideação suicida, e a tomada de atitudes das pessoas de seu convívio. 

É preciso que as instituições sensibilizem a sociedade para uma ótica menos amedrontada e mais acolhedora, onde o sofrimento alheio seja, antes de tudo, escutado para possibilitar intervenções. Hoje, a cada caso de suicídio consumado existe entre 10 ou 20 tentativas anteriores, o que evidencia a importância da prevenção. 

As pessoas têm vergonha de admitir as suas angústias e aflições, falo por experiência própria, pois já sofri e, ainda sofro, com a depressão. Quantas vezes relutei em admitir e expressar o que se passava pelos meus pensamentos. Agora imagina nos estágios depressivos mais avançados onde emana a ideia de que a morte é um alívio para tal sofrimento.

Quero me solidarizar com todas essas pessoas e reforçar o nosso pedido de atuação preventiva pelo município onde o nosso Núcleo de Apoio, em conjunto com as secretarias municipais e demais parceiros, irão levar informação e promover o debate em todas as nossas unidades socioassistenciais presentes nos bairros de Cuiabá. 

Vamos levar à discussão às escolas, as famílias e a todos os níveis da sociedade possível, pois temos a consciência que quanto maior for o conhecimento sobre a depressão e os riscos de suicídio, maiores são as chances de prevenção e casos fatais. 

A minha mensagem para as pessoas que estão passando por algum sofrimento emocional ou psicológico é de que a busca pela felicidade não é uma utopia. Acredite! 

*Márcia Pinheiro é atual primeira-dama de Cuiabá, empresária e pós-graduada em Gestão Pública.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Suspeita de incendiar casa de marido duas vezes em Goiás é presa
Propaganda

Opinião

Dia do Médico: O compromisso de se dedicar à vida

Dr. Rubens Carlos de Oliveira Júnior

Publicados

em

Foto: Pessoal

Neste dia 18 de outubro, em que comemoramos o Dia do Médico, expressamos nossa gratidão a aqueles que se dedicam a salvar vidas. É com satisfação que reconhecemos a nobreza desses homens e mulheres, externada em cada olhar cuidadoso a um paciente. Neste ano, em especial, relembramos e agradecemos a luta travada por nossos heróis na guerra contra o coronavírus.

Ao logo de um ano e meio, período em que fomos assolados pela maior pandemia dos últimos tempos, vimos médicos e médicas colocando sua própria saúde a prova para cumprir o juramento de atuar em prol do bem no exercício de sua profissão.

Assistimos o sofrimento dos nossos colegas afastados da própria família, enlutados pelas vidas perdidas e consumidos pelo cansaço físico e emocional. A tristeza que assolou a todos nós, no entanto, não nos tornou menos imbatíveis no combate à Covid-19 e, por isso, mais uma vez, reforçamos nossa gratidão.

Aproveitamos para também relembrar que foi a partir dessas mesmas virtudes, de colaboração e união, que há 50 anos médicos visionários criaram o Sistema Unimed e é com enorme honra que damos prosseguimento a esse sonho. Juntos, somos o maior sistema de saúde suplementar do mundo.

Prestamos ainda nossas homenagens aos profissionais que perdemos no campo de batalha. Às famílias, gostaríamos de dizer que cada um desses médicos será eternamente lembrado pelo legado que deixaram aqui. Apesar das provas árduas, saímos dos tempos nublados mais radiantes pela certeza de que fazemos parte de uma equipe que não poupa esforços para atender e cuidar do próximo e sabemos que isso não seria possível sem a união ensejada por nosso Sistema.

A vocação do cuidar, a vontade de fazer o melhor e a certeza de que Deus está conosco é o que nos move. Por isso, temos obtido tantos triunfos, dentre eles o fortalecimento da marca e reconhecimento como maior sistema de cooperativas médicas do mundo.

Precisamos ainda agradecer a todos vocês, por terem ajudado a firmar a Unimed Cuiabá como uma das maiores em nosso sistema. Juntos descobrimos que a força que nos move reside na humanidade e na cooperação, tendo como propósito cuidar das pessoas.

Posso dizer, com certeza, da alegria que me toma por fazer parte desta linda história de valorização da medicina, da união e da cooperação.

Parabéns, médicos e médicas pelo nosso dia! Que Deus nos abençoe, nos mantendo firmes no propósito do nosso juramento.

Médico patologista, presidente da Unimed Cuiabá, presidente da Unimed Federação de Mato Grosso e diretor de Desenvolvimento de Mercado na Unimed Brasil.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Concorrência digital
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA