VÁRZEA GRANDE

Opinião

O impacto das ações do Sesc na vida dos mato-grossenses

Publicado em

Opinião

Foto: Assessoria/Divulgação

Há quatro anos, assumimos a gestão do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IPF-MT e, durante esse período, enfrentamos grandes desafios, inclusive, uma pandemia, que tirou a vida de milhões de pessoas e afetou a economia mundial. As adversidades nos obrigaram a reinventar nossas estratégias e ações e, com isso, descobrir novas formas de obter resultados positivos em prol do comércio de bens, serviços e turismo do estado.

No tocante ao Sesc-MT – Serviço Social do Comércio, que atua no estado há 74 anos, trabalhamos de maneira expressiva nos cinco eixos que regem a entidade: saúde, educação, cultura, lazer e assistência. Tudo isso contemplado pelas 22 unidades do Sesc-MT espalhadas no estado, sendo quatro delas móveis: Sesc Sobre Rodas, BiblioSesc, Saúde Mulher e o OdontoSesc. 

Grandes projetos foram desenvolvidos em muitas cidades do estado, como o ‘Ouça da Janela’ e o ‘Movimenta’, que contribuíram com ações de cidadania e lazer para milhares de mato-grossenses. No segmento cultural, nesses quatro anos, mais de quatro milhões de atendimentos foram feitos e, no lazer, o total foi de 3,1 milhões.

Uma das ações mais relevantes da nossa gestão é a criação do Restaurante do Comerciário, em Cuiabá e Rondonópolis. Na capital, a unidade tem conseguido entregar uma média diária de 1.500 refeições saudáveis, nutritivas, com muita qualidade e custo acessível. Desde a sua inauguração, em agosto de 2019, já foram produzidas mais de 360 mil refeições e, somente para este ano, a meta é entregar 390 mil marmitas.

Leia Também:  Outubro de 2017: meio milênio da reforma protestante imposta por Lutero

Na área de saúde, os resultados também são bastante expressivos. O ‘OdontoSesc’ atendeu 139.207 pessoas nos últimos quatro anos. Para se ter uma ideia do que está sendo feito, as unidades fixas em Rondonópolis e Cuiabá (que foi reinaugurada com a ampliação de 13 novos consultórios), possuem capacidade para realizar até cinco mil atendimentos por mês, ofertando serviços de qualidade aos trabalhadores do comércio e seus dependentes.  

Outra ação que merece destaque é a unidade móvel ‘Saúde Mulher’, que tem atuado em Cuiabá e no interior para auxiliar na ampliação da cobertura de exames extremamente importantes para as mulheres, como a mamografia. Durante essa gestão, 22.224 mulheres foram atendidas nas mais diversas cidades do estado. 

Ainda sobre prevenção e cuidado com a saúde, trabalhamos muito para a ampliação e criação de academias do Sesc para contribuir com a qualidade de vida do comerciário e da população em geral. Foram mais de 340 mil pessoas atendidas neste período, além das sessões de pilates, com 18 mil atendimentos. 

Leia Também:  É preciso ter coragem para ser você

Na área educacional, as escolas do Sesc têm atendido desde a educação infantil até o ensino médio, preparando os alunos para que se tornem membros ativos e funcionais na sociedade. Atualmente, são cerca de 1.400 vagas presenciais em Cuiabá e Rondonópolis; além do atendimento no EJA (Educação de Jovens e Adultos), por meio do Programa de Comprometimento e Gratuidade (PCG). 

Já a unidade Sesc Criança, inaugurada em novembro de 2021, foi um grande sonho realizado. Por meio dela, o trabalhador do comércio tem a oportunidade de deixar seu filho em um espaço de primeiro mundo, com todo conforto, carinho e segurança, recebendo uniforme e alimentação, em tempo integral e de forma gratuita. 

Mesmo após diversas transformações de suma importância como as citadas acima, ainda não chegamos perto de mencionar todas as melhorias geradas. Encerramos este período com muito orgulho pelo trabalho realizado pelos gestores e colaboradores, que resultaram em conquistas importantes não somente para o comércio, mas para toda população mato-grossense.

José Wenceslau de Souza Júnior é presidente da Fecomércio, Sesc, Senac e Sindcomac em Mato Grosso, e comerciante há mais de 40 anos. e-mail: [email protected]br 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Opinião

Mauro é o primeiro governador a terminar obras de gestão anterior

Governador também inova ao investir em obras que geram qualidade de vida urbana para a população

Publicados

em

Foto: Assessoria/Divulgação

“Mauro Mendes foi o primeiro governador de Mato Grosso que honrou com o compromisso de entregar obras públicas iniciadas em gestões anteriores, e, ao mesmo tempo, inovou com seu olhar futurista, fazendo obras que melhoram a qualidade de vida e trazem orgulho para os moradores”. A afirmação é do jornalista e analista político Onofre Ribeiro, que afirma que o governo de Mauro adota um novo conceito de gestão pública.

O analista pontua que, tradicionalmente, as gestões públicas eram marcadas pela personalidade do governante, de forma que obras que haviam sido lançadas por gestões anteriores acabavam abandonadas. No entanto, eventos recentes na sociedade têm feito com que a população fique, cada vez mais, atenta aos gastos públicos, e crie consciência de que o dinheiro público é coletivo, portanto, deve ser retornado para a sociedade em forma de benefícios.

“Quanto esforço, quanta expectativa e esperança de uma comunidade não é colocada em uma obra para que o governante seguinte chegue e diga que não vai fazer porque não é da gestão dele? Ignorar uma obra começada com dinheiro público e que tem uma importância pro coletivo por uma questão de personalismo é muito criminoso, o que não se aplica ao governo Mauro”, observa o jornalista.

Onofre destaca que, desde que chegou em Mato Grosso, em 1976, Mauro foi o primeiro governador a efetivamente concluir obras deixadas por outras gestões e, sobretudo, a adotar uma visão de futuro estratégica em seus investimentos.

Leia Também:  Quem tem endometriose pode engravidar?

Conforme o analista, esse comportamento da atual gestão estadual também segue uma mudança de entendimento da sociedade em relação aos investimentos públicos. Se antes os recursos eram focados apenas na infraestrutura, para asfaltamento e construção de pontes, a sociedade atual passa a exigir mais: quer, além da infraestrutura, qualidade de vida urbana.

“Essa é uma tendência universal, e aqui em Mato Grosso o Mauro conseguiu enxergar isso. Mauro Mendes está abrindo uma época em que as obras são do Estado e da sociedade. Eu estou aqui desde 1976 e convivi com todos os governantes. Daí para cá, sempre lidei com a intimidade do poder e por isso eu digo que, como o Mauro conseguiu quebrar esse paradigma, é um caminho sem volta”, afirma.

“O morador quer parques, quer qualidade de vida urbana, quer lugar para ir, como tem em São Paulo e em Brasília. Ele quer isso por causa do convívio, quer mercado de trabalho dinâmico, que são tão importantes quanto a estrada e a ponte. São coisas que dão identidade e dão à população a autoestima e estímulo de viver na cidade. Além disso, atrai muitos investimentos, sendo, então, benéfico para todos”, completa.

Onofre observa que um dos principais exemplos desse tipo de investimento é o Parque Novo Mato Grosso, lançado em novembro de 2021. Projetado para receber grandes eventos internacionais, o parque conta com uma área de 300 hectares e prevê, apenas na primeira fase de obras, a construção de autódromo, kartódromo, pistas de motocross, de skate, ciclismo, bicicross, arrancadão e caminhada. Ainda, um parque, um museu e um lago para prática esportiva. Também, espaço para shows e eventos com capacidade para 100 mil pessoas e estacionamento para mais de 12 mil veículos.

Leia Também:  Pandemia traz impacto em serviços de pay-per-view e sócio-torcedor

Outros investimentos marcantes do governo estadual também envolvem o lançamento de quatro novos hospitais regionais, a retomada das obras do Hospital Júlio Muller, e a retomada e ampliação da construção Hospital Central do Estado, que teve a obra paralisada por 34 anos. A unidade médica, localizada no Centro Político Administrativo, em Cuiabá, já tem mais de 50% das obras concluídas. Ainda, a Zona de Processamento de Exportação de Cáceres.

Além disso, Mauro também concluiu diversas obras que deveriam ter sido entregues para a Copa do Mundo de 2014, como o Centro Oficial de Treinamento da UFMT, e promoveu a readequação da Trincheira da Jurumirim.

“Quando o governante começa e inaugura as obras antigas, e investe na qualidade de vida da população, ele está sintonizado com esse novo tempo, que é o tempo do coletivo ser muito maior do que o individual”, finaliza o analista.

Inovando, o governo atual deve terminar o ano com 2,5 mil quilômetros de asfalto novo concluído, entrega de quase 400 mil lâmpadas de LED para as prefeituras, construção de escolas novas e reformas de prédios antigos, entre outros investimentos no social, cultura, agricultura familiar e esporte.

Autor: Onofre Ribeiro é jornalista e analista político

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA