VÁRZEA GRANDE

Mundo

Rodada de negociações de paz em Astana termina com acordo para criar zonas de segurança na Síria

Publicado em

Mundo

Oposição armada síria não gostou do resultado e se retirou da reunião, protestando.

Da Redação

Rússia, a Turquia e o Irã assinaram nesta quinta-feira (4) um acordo para criar zonas de segurança na Síria após mais uma rodada de negociações de paz na capital do Cazaquistão, Astana.

A oposição armada síria, que na quarta-feira havia deixado o evento após exigir a cessação dos bombardeios aéreos contra territórios controlados por rebeldes, voltou a participar nesta quinta, mas não gostou do resultado e se retirou da mesa, protestando.

O ministro do exterior cazaque, Kairat Abdrakhmanov, disse que a próxima rodada de negociações no país ocorrerá em meados de julho.

Pouco antes da reunião plenária, o delegado do Comitê Supremo de Negociações da oposição síria, Yahya Al Aridi, reiterou que as negociações políticas não podem acontecer antes de haver um cessar-fogo total.

O representante especial da ONU para Síria, Staffan de Mistura, participa das conversas para apoiar os esforços que buscam consolidar o cessar-fogo.

Os países do Conselho de Segurança da ONU reiteraram recentemente que Genebra se mantém como o centro das negociações políticas para pôr fim ao conflito sírio, enquanto em Astana são discutidos aspectos de ordem militar.

Leia Também:  Moscou exclui qualquer "concessão" em negociações com Washington

Fonte: Agencia EFE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Mundo

Nobel de física é atribuído a cientistas da França, EUA e Áustria

Publicados

em

O Prêmio Nobel da Física foi atribuído, nesta terça-feira (4), a Alain Aspect, John F. Clauser e Anton Zeilinger por avanços na mecânica quântica. Os vencedores foram anunciados pela Real Academia Sueca de Ciências, em Estocolmo, na Suécia.

De acordo com a Academia Nobel, os investigadores da Universidade Paris-Saclay (França), da J.F. Clauser & Assoc. (EUA) e da Universidade de Viena (Áustria), respectivamente, distinguiram-se “pelas experiências com fotões enredados, estabelecendo a violação das desigualdades de Bell e sendo pioneiros na ciência da informação quântica”.

Os laureados deste ano “conduziram experiências inovadoras usando estados quânticos emaranhados, onde duas partículas se comportam como uma única unidade, mesmo quando separadas”.

A Academia justifica a nomeação com os resultados que “abriram caminho para novas tecnologias baseadas em informações quânticas”.

Leia Também:  Furacão Laura deixa 4 mortos em Louisiana, nos Estados Unidos

“Os efeitos inefáveis ​​da mecânica quântica estão começando a encontrar aplicações. Existe agora um grande campo de investigação que inclui computadores quânticos, redes quânticas e comunicação criptografada quântica segura”.

Um fator-chave nesse desenvolvimento, explicou a Academia, “é como a mecânica quântica permite que duas ou mais partículas existam no que é chamado de estado enredado”. O que acontece com “uma das partículas num par enredado determina o que acontece com a outra partícula, mesmo que estejam distantes”.

John Clauser desenvolveu as ideias de John Bell sobre a informação quântica, com experiências mais práticas. Alain Aspect, por sua vez, “desenvolveu a configuração, usando-a de uma forma que fechou uma brecha importante”.

“Através de ferramentas refinadas e uma longa série de experiências, Anton Zeilinger começou a usar estados quânticos enredados”. Estes investigadores conseguiram provar “um fenômeno chamado teletransporte quântico, que possibilita mover um estado quântico de uma partícula para outra à distância”.

“Tornou-se cada vez mais claro que um novo tipo de tecnologia quântica está surgindo. Podemos ver que o trabalho dos laureados com estados enredados é de grande importância, mesmo além das questões fundamentais sobre a interpretação da mecânica quântica”, explicou ainda Anders Irbäck, presidente do Comitê Nobel de Física.

Leia Também:  Moscou exclui qualquer "concessão" em negociações com Washington

No ano passado, a academia homenageou Syukuro Manabe, do Japão e dos Estados Unidos, e o alemão Klaus Hasselmann por suas investigações sobre modelos climáticos, enquanto o italiano Giorgio Parisi também ganhou pelo seu trabalho sobre a interação de desordem e flutuações em sistemas físicos.

Fonte: EBC Internacional

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA