VÁRZEA GRANDE

Mundo

Líder do Irã acusa os Estados Unidos de promover guerra psicológica

Publicado em

Mundo

O líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei, atribuiu neste sábado (4) os protestos recentes no Irã a inimigos estrangeiros que buscam derrubar a República Islâmica.

Ele também disse que os Estados Unidos e seus aliados estão travando uma “guerra psicológica” contra o Irã, acusando-o de pirataria por apreender dois navios gregos após confiscar o petróleo iraniano de um navio-tanque.

“Hoje, a esperança mais importante dos inimigos de dar um golpe no país é baseada em protestos populares”, disse Khamenei, referindo-se aos protestos de uma semana pelo desabamento de um prédio no sudoeste do Irã no mês passado, que matou 37 pessoas.

“Eles esperam virar o povo contra o governo islâmico e a República Islâmica por meio de trabalho psicológico, atividades na internet e ciberespaço. E gastando dinheiro e recrutando mercenários”, disse.

“Mas o cálculo dos inimigos está tão errado quanto muitos anteriores”, disse  em discurso televisionado no aniversário da morte do líder da revolução islâmica do Irã em 1979, aiatolá Ruhollah Khomeini.

As autoridades atribuíram o desabamento do edifício residencial e comercial de 10 andares em Abadan à corrupção local e à falta de segurança e dizem que 13 pessoas, incluindo prefeitos e outros funcionários, foram presas até agora por violações de construção.

Leia Também:  Embaixada da Ucrânia espera posição forte do Brasil sobre guerra

Os manifestantes, no entanto, dizem que o desastre resultou de negligência do governo e corrupção arraigada e gritaram slogans contra autoridades, incluindo Khamenei.

Iranianos relataram serviços de internet interrompidos, numa aparente tentativa de interromper o uso das mídias sociais para organizar comícios e divulgar vídeos. As autoridades alertaram as pessoas para seguir apenas a mídia oficial e evitar “rumores” das mídias sociais.

Os EUA, que impuseram duras sanções ao Irã, confiscaram a carga de petróleo de um navio de bandeira iraniana que a Grécia apreendeu em sua costa em abril. 

Teerã reagiu apreendendo dois navios gregos em 27 de maio. Mas a mídia mundial acusa o Irã de pirataria, disse Khamenei. “Quem é o pirata aqui? Você roubou nosso petróleo. Nós o pegamos de volta . Recuperar um bem roubado não é roubo.”

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Mundo

Coreia do Norte critica exercícios aéreos entre EUA e Coreia do Sul

Publicados

em

As Forças Armadas dos Estados Unidos e da Coreia do Sul realizaram exercícios aéreos combinados envolvendo bombardeiros B-1 sobre águas a oeste da Península Coreana.

Segundo o Ministério da Defesa da Coreia do Sul, as manobras ocorreram nesta quarta-feira (1º) sobre o Mar Amarelo. Elas contaram com bombardeiros B-1 da Força Aérea dos Estados Unidos, além de caças F-35 de última geração pertencentes às Forças Armadas americanas e sul-coreanas.

Funcionários governamentais da Coreia do Sul ressaltaram que vão responder com firmeza a ameaças nucleares e de mísseis da Coreia do Norte.

Reação drástica

Hoje (2), o Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte advertiu quanto a uma “reação drástica” para qualquer ação militar dos Estados Unidos.

A chancelaria norte-coreana divulgou uma declaração após as conversações entre os chefes de defesa dos Estados Unidos e da Coreia do Sul. O documento criticou o compromisso dos chefes de defesa de reforçar uma “dissuasão ampliada”, na qual o lado americano protegeria seus aliados com artefatos nucleares e outras armas.

Leia Também:  PM prende segundo suspeito da morte de líder comunitário rural em Jaciara

A declaração da Coreia do Norte diz que a resposta de Pyongyang para quaisquer tentativas militares dos Estados Unidos terá como base o princípio de “bomba nuclear por bomba nuclear e confronto total por confronto total.”

Fonte: EBC Internacional

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA