VÁRZEA GRANDE

Mundo

Criação de vagas de trabalho nos Estados Unidos supera expectativas

Publicado em

Mundo

Donos de empresas nos Estados Unidos contrataram mais trabalhadores do que o esperado em novembro deste ano e aumentaram os salários, apesar dos crescentes temores de recessão, o que pode complicar a intenção do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) de começar a desacelerar o ritmo de suas altas de juros neste mês.

A criação de vagas fora do setor agrícola totalizou 263 mil no mês passado, disse, hoje (2), o Departamento do Trabalho em seu relatório de emprego. Os dados de outubro foram revisados para cima para mostrar abertura de 284 mil postos, em vez dos 261 mil informados anteriormente.

Economistas consultados pela agência de notícias Reuters previam a criação de 200 mil empregos em novembro. As estimativas variaram de 133 mil a 270 mil.

A contratação nos EUA continua forte, embora empresas de tecnologia, incluindo Twitter, Amazon e Meta, controladora do Facebook, tenham anunciado milhares de cortes de empregos.

Economistas disseram que essas empresas estavam se ajustando após contratações excessivas durante a pandemia de covid-19. Eles observaram que as pequenas empresas continuam desesperadas por trabalhadores.

Leia Também:  Trump cancelará acordo com Cuba

Ao final de outubro, havia 10,3 milhões de vagas disponíveis nos Estados Unidos, muitas delas nas áreas de lazer e hotelaria, saúde e assistência social.

Desemprego

A taxa de desemprego manteve-se inalterada em 3,7% em novembro. O salário médio por hora aumentou 0,6%, após avançar 0,5% em outubro. Isso elevou o ganho anual dos salários a 5,1% contra 4,9% em outubro. O crescimento dos salários atingiu um pico de 5,6% em março.

O relatório de emprego norte-americano veio após dados terem mostrado desaceleração da inflação em outubro. Ainda assim, o mercado de trabalho continua apertado, com 1,7 emprego para cada desempregado em outubro, devendo manter o Fed em sua trajetória de aperto monetário pelo menos até o primeiro semestre de 2023.

O chair do Fed, Jerome Powell, disse, na quarta-feira, que o banco central dos EUA pode reduzir o ritmo de seus aumentos de juros “já em dezembro”. As autoridades do Fed se reúnem em 13 e 14 de dezembro.

O Fed já elevou sua taxa básica de juros em 3,75 pontos percentuais este ano, de quase zero para uma faixa de 3,75% a 4,00%, no ciclo de aumento mais rápido desde a década de 1980.

Leia Também:  Protesto interrompe sessão do Congresso dos EUA para validar eleição

Edição: –

Fonte: EBC Internacional

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Mundo

Coreia do Norte critica exercícios aéreos entre EUA e Coreia do Sul

Publicados

em

As Forças Armadas dos Estados Unidos e da Coreia do Sul realizaram exercícios aéreos combinados envolvendo bombardeiros B-1 sobre águas a oeste da Península Coreana.

Segundo o Ministério da Defesa da Coreia do Sul, as manobras ocorreram nesta quarta-feira (1º) sobre o Mar Amarelo. Elas contaram com bombardeiros B-1 da Força Aérea dos Estados Unidos, além de caças F-35 de última geração pertencentes às Forças Armadas americanas e sul-coreanas.

Funcionários governamentais da Coreia do Sul ressaltaram que vão responder com firmeza a ameaças nucleares e de mísseis da Coreia do Norte.

Reação drástica

Hoje (2), o Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte advertiu quanto a uma “reação drástica” para qualquer ação militar dos Estados Unidos.

A chancelaria norte-coreana divulgou uma declaração após as conversações entre os chefes de defesa dos Estados Unidos e da Coreia do Sul. O documento criticou o compromisso dos chefes de defesa de reforçar uma “dissuasão ampliada”, na qual o lado americano protegeria seus aliados com artefatos nucleares e outras armas.

Leia Também:  Na véspera do lançamento do Webb, astrônomos anunciam "Nova Terra''

A declaração da Coreia do Norte diz que a resposta de Pyongyang para quaisquer tentativas militares dos Estados Unidos terá como base o princípio de “bomba nuclear por bomba nuclear e confronto total por confronto total.”

Fonte: EBC Internacional

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA