VÁRZEA GRANDE

Mundo

Coreia do Norte confirma detenção de professor americano

Publicado em

Mundo

Kim Sang-suk foi detido em abril, após lecionar aulas de contabilidade em uma universidade de Pyongyang

 

 

Da Redação

 

A Coreia do Norte confirmou nesta quarta-feira a detenção de um professor americano, em 22 de abril, acusado de cometer “atos criminais hostis” contra o regime do ditador Kim Jong-un. Kim Sang-suk, também chamado pelo nome ocidental Tony Kim, de aproximadamente 50 anos, foi detido no aeroporto de Pyongyang ao tentar deixar o país, informou a agência de notícias oficial KCNA.

“Kim está detido pelos serviços judiciais competentes que investigam seus crimes”, declarou a imprensa estatal. “Ele foi interceptado por cometer atos criminosos destinados a derrubar a República Democrática Popular da Coreia [nome oficial da Coreia do Norte] não somente no passado, mas também durante sua última estadia antes da detenção”, aponta a nota.

Em abril, a Universidade de Ciência e Tecnologia de Pyongyang (USTP) já havia anunciado que Kim Sang-duk foi preso quando se preparava para deixar a Coreia do Norte, depois de ter lecionado durante algumas semanas no centro de estudos, a convite da instituição. De acordo com a agência de notícias Yonhap, o americano é professor de contabilidade e trabalha na Universidade de Ciência e Tecnologia de Yanbian na China, perto da fronteira norte-coreana.

Leia Também:  Cientistas da Bolívia tentam desvendar mistérios do boto cor-de-rosa

A universidade USTP, fundada por evangelistas cristãos estrangeiros, abriu suas portas em 2010 e conta usualmente com professores americanos. Os alunos são filhos da elite do regime norte-coreano. Em comunicado divulgado no mês passado, a instituição declarou que a detenção do americano “não está relacionada de forma alguma com seu trabalho na USTP”.

Kim é o terceiro cidadão americano detido atualmente pelo regime norte-coreano. Além dele, há Otto Warmbier, um estudante de 22 anos, condenado em 2016 a 15 anos de trabalhos forçados por “roubo de material de propaganda”, e Kim Dong-chul, um pastor que tem dupla nacionalidade, americana e norte-coreana, detido por espionagem.

Segundo a imprensa americana, o Departamento de Estado já está ciente da detenção do professor. Como os Estados Unidos não mantêm relações diplomáticas com o país ditatorial, o governo trabalha ao lado da embaixada da Suécia na Coreia do Norte para negociar a soltura.

O regime norte-coreano prendeu vários cidadãos americanos na última década, libertando-os em seguida depois de visitas de funcionários ou ex-funcionários de alto escalão dos Estados Unidos. A embaixadora americana na Organização das Nações Unidas (ONU), Nikki Haley, já havia denunciado as prisões atuais como um meio de pressão do regime em meio à tensão internacional provocada pelos testes nucleares e balísticos de Pyongyang.

Leia Também:  Covid-19: Kim diz que Coreia do Norte vive "grande turbulência"

 

Fonte: Veja/ APF e EFE)

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Mundo

Brasil e Grécia firmam cooperação em defesa, serviços aéreos e turismo

Publicados

em

O aprofundamento das relações entre Brasil e Grécia marcou a primeira visita oficial ao Brasil de um chanceler grego, em um século de relacionamento diplomático entre os dois países.

Em encontro de trabalho, no Palácio do Itamaraty, nesta segunda-feira (6), o ministro das Relações Exteriores, embaixador Mauro Vieira, e o ministro dos Negócios Estrangeiros da Grécia, Nikolaos Dendias, assinaram um memorando de entendimento sobre cooperação em turismo para facilitar a troca de informações nas áreas de ecoturismo, turismo cultural e gastronômico.

Os dois países firmaram acordo também no segmento de serviços aéreos, com o objetivo de dar impulso ao fluxo de negócios entre as duas nações.

Por fim, os representantes firmaram o Acordo-Quadro de Cooperação em Defesa. Sobre o tema, o ministro Mauro Vieira destacou que a iniciativa “alçará a troca de experiência e intercâmbio econômico-comercial a outro patamar.

Assinatura de Acordo de Cooperaçao entre o Brasil e Grécia,,Mauro Vieira. Assinatura de Acordo de Cooperaçao entre o Brasil e Grécia,,Mauro Vieira.

Acordos levarão troca de experiências e intercâmbio a outro patamar, diz o ministro Mauro Vieira – Antonio Cruz/Agência Brasil

Segundo Vieira, o governo brasileiro tem interesse em continuar a desenvolver a cooperação no campo da defesa com a Grécia, favorecida por uma “visão do mundo compatível entre os dois países”. O ministro brasileiro mencionou ainda a parceria na compra das aeronaves C-390, que representou um marco no relacionamento bilateral.

Os dois países discutiram também perspectivas do acordo entre Mercosul e União Europeia. “O Brasil está interessado na conclusão do acordo, mas estamos, atualmente, avaliando os termos negociados entre ambos os blocos, para assegurar que o acordo seja equilibrado e com perspectiva de ganhos reais para ambas as partes”, afirmou Vieira.

Leia Também:  Butantan confirma três novas variantes do coronavírus em São Paulo

No aspecto ambiental, os chanceleres trataram dos impactos da mudança do clima. Vieira marcou a posição do Brasil pelo fim do desmatamento ilegal e o cumprimento das metas voluntariamente assumidas pelo país no âmbito do Acordo de Paris, adotado em 2015. Mauro Vieira recordou a proposição de candidatura da cidade de Belém para sediar a 30ª Conferência do Clima da Organização das Nações Unidas (COP-30), em 2025.

No encontro desta manhã, Vieira revelou ao colega grego as prioridades do Brasil no biênio 2022/2023, quando o país voltou a participar pela 13ª vez, nas Nações Unidas, de debates e decisões sobre segurança e manutenção da paz.

Sobre o conflito entre Rússia e Ucrânia, que neste mês completa um ano, houve reforço da posição brasileira sobre a Ucrânia. Segundo Vieira, deve ser observada “a importância de uma solução negociada em que as preocupações entre os atores envolvidos sejam levadas em consideração, bem como a necessidade de preservação da integridade territorial e independência da Ucrânia”, com o relevante papel das Nações Unidas, “como instrumento crítico para fomentar o diálogo e a resolução pacífica de disputas”.

Leia Também:  Prefeitura de Cuiabá convoca aprovados no Concurso Público na função de Professor

O ministro destacou que é prioridade o estabelecimento de um cessar-fogo sem condições prévias para pôr fim à guerra”, visto que o Brasil tem grande preocupação com a perda de vidas humanas, danos materiais, sanções e consequências às regiões mais vulneráveis.

Os dois chanceleres ainda conversaram sobre apoio mútuo a candidaturas a organismos multilaterais, como o de assento no Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU), como faz agora o Brasil, em apoio à intenção da Grécia em integrar o grupo, no biênio 2025/2026.

O ministro Nikolaos Dendias revelou que o Brasil é a primeira parada em sua viagem à América Latina neste ano, e que, com a assinatura do memorando de entendimento, representa a inauguração de uma nova era nas relações bilaterais. Para Dendias, este foi o momento de discutir formas de aumentar a cooperação econômica e cultural e também em organizações internacionais.

“Concordamos que temos que retomar as nossas consultas bilaterais de forma mais ampla, mais costumeira, aumentando as nossas relações econômicas e diplomáticas com o Brasil, que é a maior economia desta região e é uma das prioridades econômicas do nosso governo”, finalizou o chanceler grego.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores do Brasil, a corrente comercial Brasil-Grécia registrou aumento de 27,3% em 2022, alcançando o volume de US$ 406,1 milhões.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Internacional

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA