VÁRZEA GRANDE

Mundo

Agências dos EUA e União Europeia certificam versão hospitalar de jato

Publicado em

Mundo

As agências de transporte responsáveis por regular o setor da aviação civil nos Estados Unidos e em toda a União Europeia atestaram a segurança operacional da versão aeromédica do jato leve mais vendido pela companhia brasileira Embraer.

Segundo a fabricante, a Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA, na sigla em inglês) e a Agência Europeia para a Segurança da Aviação (EASA) emitiram o certificado de segurança do Phenom 300MED – modelo da série Phenom 300 – ao qual foram adaptados os equipamentos hospitalares de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O Certificado de Tipo Suplementar (do inglês, STC) é um dos documentos necessários para que um modelo de aeronave possa ser utilizado, tendo atendido  normas de segurança e aeronavegabilidade.

Pacientes a bordo

De acordo com a Embraer, um dos testes a que o modelo foi submetido consistia em comprovar que, em caso de necessidade, dois pacientes totalmente incapacitados poderiam ser rapidamente retirados da aeronave, em segurança, conforme os pré-requisitos estabelecidos pelas autoridades norte-americanas e europeias. Ainda segundo a fabricante, por se tratar de um jato leve, o Phenom 300MED tem baixos custo operacional e uma boa autonomia.

Leia Também:  UE prevê vacinação inicial contra covid-19 para 40% da população

Solução médica

“É uma satisfação anunciarmos a certificação do Phenom 300MED pela FAA e EASA”, anunciou, em nota, a vice-presidente Global de Suporte ao Cliente da Aviação Executiva e Pós-Venda da Embraer Serviços & Suporte, Marsha Woelber. “A versão aeromédica [do Phenom 300] agrega valor a um produto líder de mercado, combinando seus recursos exclusivos com uma solução médica abrangente”, acrescentou Marsha.

Projetado para ser convertido de um jato executivo em uma UTI móvel em menos de cinco horas, o Phenom 300MED pode operar com uma ou duas macas e é capaz de transportar uma incubadora e equipamentos médicos adicionais.

O certificado suplementar foi implementado pelo Centro de Serviços da Embraer em Fort Lauderdale, na Flórida, nos Estados Unidos. A aeronave será operada pela Grandview Aviation, empresa de fretamento de voo.

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Internacional

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Mundo

França prorroga testes de covid-19 para viajantes chineses

Publicados

em

A França estendeu a obrigatoriedade de testes de covid-19 negativos para viajantes da China até 15 de fevereiro, segundo decreto do governo publicado neste sábado (28).

Embora as autoridades chinesas tenham dito que as infecções atingiram o pico, alguns especialistas globais alertaram sobre a possibilidade de um aumento em casos em áreas rurais da China menos equipadas para lidar com elas em um momento em que milhões de chineses viajam para reuniões de família durante o feriado do Ano Novo Lunar.

Exigência

Em 30 de dezembro a França anunciou a exigência dos testes para viajantes da China que mostrem resultado negativo num intervalo inferior a 48 horas antes da partida.

A medida, que estava prevista para durar até 31 de janeiro, impôs testes para todos os voos da China – incluindo voos com escalas – e passageiros em aviões que chegam da China foram obrigados a usar máscaras.

A China encerrou a política de covid zero no início de dezembro depois de protestos da população contra as duras medidas de isolamento social impostas pelo governo.

Leia Também:  Ovo de dinossauro achado na China reforça teoria da relação com aves

Fonte: EBC Internacional

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA