VÁRZEA GRANDE

NORTE DE MT

Tratores que desmatavam florestas são apreendidos pela Sema e Força Tática

Nos últimos quatro anos, o investimento na prevenção e combate ao desmatamento ilegal e incêndios florestais chegou a R$ 180 milhões

Publicado em

GERAL

Foto por: Sema-MT

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), em parceria com a Força Tática da Polícia Militar, apreendeu oito maquinários flagrados em desmates ilegais durante operação para combater o desmatamento ilegal na região Norte de Mato Grosso. A ação presencial ocorreu entre os dias 3 e 13 de janeiro, nos municípios de Guarantã do Norte, Peixoto de Azevedo, Marcelândia, Nova Santa Helena, Cláudia e Nova Ubiratã.

As multas aplicadas somam R$ 10 milhões por cerca de 1.900 hectares desmatados ilegalmente em áreas particulares no Bioma Amazônia. Foram fiscalizados 19 locais que apresentavam alertas de desmatamento apontados por imagens de satélite da Plataforma de Monitoramento da Cobertura Vegetal.

Dos oito maquinários pesados apreendidos, seis são tratores esteira, um é trator de pneu e uma é escavadeira. Dois tratores foram removidos para a prefeitura de Guarantã do Norte, e um para a prefeitura de Terra Nova do Norte. Os municípios ficaram como fiéis depositários dos maquinários até que esteja definida a destinação legal dos bens. Outras cinco máquinas foram inutilizadas no local das infrações, por estarem reincidindo no crime ambiental, os responsáveis terem evadido do local, e a área ser de difícil acesso para a remoção.

Leia Também:  Dedicação e conhecimento técnico resultam na produção mensal de 30 mil mudas

A retirada do maquinário do infrator é uma etapa importante da fiscalização, porque além de impedir a continuidade dos ilícitos ambientais, permite a descapitalização do infrator de forma imediata.

Combate ao desmatamento ilegal

Além de operações presenciais constantes em todo o território estadual, a Sema utiliza a plataforma de Imagens de Satélite Planet, que monitora todo o território estadual com imagens de alta resolução e emite alertas de desmatamento em tempo real. Nos últimos quatro anos, o investimento na prevenção e combate ao desmatamento ilegal e incêndios florestais chegou a R$ 180 milhões, com 27 mil alertas de desmatamento atendidos, 1,2 milhões de hectares embargados e aplicou R$ 5,2 bilhões em multas ambientais aplicadas.

Foto: Sema-MT

Denuncie crimes ambientais

Além dos alertas de desmatamento monitorados em tempo real por imagens de satélite de alta resolução, o Estado atende às denúncias enviadas pela população. É possível realizar denúncias relacionadas a crimes ambientais em diferentes canais de atendimento: telefone, e-mail, pelo aplicativo MT Cidadão e pessoalmente.

Telefone: 0800 065 3838
Whatsapp: (65)99321-9997
E-mail: [email protected]
Endereço: Centro Político e Administrativo, Rua C, S/N, Cuiabá-MT

Leia Também:  Atriz Elizangela recebe alta hospitalar e fará uso de suporte de oxigênio

FONTE: SECOM-MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

Sinfra-MT licita projetos para construção de 129 pontes de concreto

Com 614 metros de extensão, a maior ponte a ser projetada está sobre o Rio Xingu, na MT-322, dentro do Parque Nacional do Xingu.

Publicados

em

Foto: Divulgação SECOM MT

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) vai licitar a elaboração de projetos para construção de 129 pontes em diversas regiões de Mato Grosso. Os projetos vão incluir os encabeçamentos, que são os acessos para as pontes, e estudos para licenciamento ambiental.

A licitação será realizada por meio de Regime Diferenciado de Contratação (RDC) e está marcada para o dia 14 de fevereiro, às 09h, na sede da Sinfra-MT. Os projetos estão divididos em 13 lotes, regionalizados, e o orçamento total estimado é de R$ 47.686.361,98.

Para o secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, a construção de pontes é um legado para Mato Grosso. “Com a eliminação de uma balsa, ou de uma ponte de madeira, você soluciona uma série de problemas para o desenvolvimento regional”, afirmou.

Marcelo ainda destaca que a contratação dos projetos contribui para o planejamento do Estado. “Mato Grosso passa a ter uma prateleira de projetos prontos para serem licitados nos próximos anos”, completou.

De acordo com o edital, os projetos devem ser entregues em até um ano a partir da assinatura do contrato.

Leia Também:  Mato Grosso é o terceiro Estado do país com menos pessoas em situação de extrema pobreza

Entre os projetos que serão licitados, estão 21 pontes de concreto na MT-060, a Transpantaneira, sendo a maior com 90 metros de extensão. A elaboração do projeto faz parte do planejamento do Governo de eliminar todas as pontes de madeira da principal rodovia turística de Mato Grosso.

No 5º lote, o de maior valor, estão 13 pontes na região noroeste, incluindo uma de 407 metros sobre o Rio Roosevelt, na MT-206, que vai substituir uma balsa. Outra balsa será eliminada no Rio Teles Pires, na MT-416, onde será feito o projeto para uma ponte de 460 metros.

Com 614 metros de extensão, a maior ponte a ser projetada está sobre o Rio Xingu, na MT-322, dentro do Parque Nacional do Xingu.

Para mais informações sobre o edital, incluindo a lista completa das pontes, acesse o site da Sinfra-MT.

Fonte: SECOM MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA