VÁRZEA GRANDE

Esporte

Espanha dá show histórico e goleia Costa Rica em sua estreia no Catar

Publicado em

Esporte

Com goleada por 7 a 0 sobre a Costa Rica, os espanhóis voltaram a vencer na primeira rodada do Mundial, algo que não acontecia desde 2006.

  • Espanhóis marcaram três gols só no primeiro tempo da partida

  • Esta é a maior goleada da história da Espanha em Mundiais

  • Classificação pode ser conquistada já no domingo, contra a Alemanha

Espanha 7 x 0 Costa Rica

Gols : Dani Olmo (11min do 1º tempo), Marco Asensio (21min do 1º tempo), Ferrán Torres (31min do 1º tempo e 9 min do 2º tempo), Gavi (30 min do 2º tempo), Carlos Soler (45 min do 2º tempo) e Álvaro Morata (47 min do 2º tempo)

Depois de três vitórias consecutivas em Copas do Mundo FIFA sem vencer, a Espanha conseguiu encerrar o tabu nesta quarta-feira e tratou de desbancar a Costa Rica dando um show de bola de históricas.

Os campeões mundiais de 2010 usaram e abusaram do seu tradicional toque de bola (o mundialmente famoso tiki-taka). E, desta vez, foram muito eficientes para transformá-lo em gols. A vitória por 7 a 0 é simplesmente a maior goleada já aplicada pela Roja no torneio de futebol mais importante do planeta.

Leia Também:  Diego Costa desembarca em BH

A Espanha marcou pela primeira vez com 11 minutos de jogo, foi para o intervalo com três gols de vantagem no marcador e simplesmente não foi ameaçada uma única vez pela Costa Rica, que terminou a partida com zero finalizações.

A grande atuação já credencia os espanhóis à primeira colocação do Grupo E do Qatar-2022, sobretudo após a surpreendente derrota da Alemanha para o Japão no outro jogo da primeira rodada da chave.

O time dirigido por Luis Enrique pode, inclusive, assegurar sua classificação antecipada já no confronto contra os germânicos, no domingo. No mesmo dia, a Costa Rica jogará pela sua sobrevida ante os nipônicos.

Momento-chave

Pelo estilo de jogo da Espanha, vencer uma defesa fechada pela primeira vez é sempre a tarefa mais difícil. Por isso, abrir o placar logo aos 11 minutos da etapa inicial é um feito para ser muito comemorado. O gol que tirou o zero do placar teve dois autores intelectuais. O primeiro foi Gavi, que deu um passe magnifício de cavadinha. Dani Olmo completou um trabalho ao dominar a bola com rara técnica e bater nela com leveza para impedir a defesa de Keylor Navas.

Leia Também:  Arena Pantanal se consolida como espaço multiuso

Número

1.056 passes trocaram os jogadores da Espanha contra a Costa Rica. Até o momento, nenhuma seleção da Copa-2022 encerrou uma partida com posse de bola tão alta (71%) quanto a da Espanha.

Fonte: Agência Esporte

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esporte

Portugal goleia a Suíça e enfrenta Marrocos nas quartas de final da Copa no Catar

Publicados

em

Com três gols de Gonçalo Ramos, portugueses fazem 5 a 1 na Suíça e pegarão Marrocos nas quartas.

  • Escalado na vaga de Ronaldo, Gonçalo Ramos marcou três vezes

  • Vitória portuguesa é o placar mais elástico das oitavas de final

  • Para igualar feitos de 1966 e 2006, portugueses enfrentam Marrocos no sábado

Portugal 6 x 1 Suíça

Gols: Gonçalo Ramos, aos 17 min do 1º tempo, aos 5 min e aos 22 min do 2º tempo, Pepe, aos 32 min do 1º tempo, Raphael Guerreiro, aos 10 min do 2º tempo, e Rafael Leão, aos 47 min do 2º tempo, para Portugal; Manuel Akanji, aos 12 min do 2º tempo, para Suíça.

Portugal surpreendeu três vezes na partida que o classificou para as quartas de final da Copa do Mundo FIFA Qatar-2022.

A primeira vez foi ainda antes do apito inicial, quando a escalação não trouxe o nome de Cristiano Ronaldo. Depois, quando o garoto Gonçalo Ramos, o escolhido para substituir CR7, meteu três gols e estabeleceu o primeiro hat-trick desta edição do torneio. E, por fim, quando construiu a vitória mais elástica dos oito jogos das oitavas.

Leia Também:  São Paulo supera o Vasco e avança para quartas de final da Copinha

Com a goleada por 6 a 1 sobre a Suíça, uma adversária famosa por ter sistemas defensivos bem sólidos e que costuma vender caro o resultado quando se depara com adversários da prateleira de cima do futebol mundial, os portugueses se classificaram pela terceira vez na história para as quartas.

Antes do Qatar-2022, os lusos só ficaram entre oito melhores times da Copa na Inglaterra-1966 e na Alemanha-2006 (justamente a primeira disputada por Ronaldo). Nas duas ocasiões, eles foram além e também jogaram as semifinais.

Para manter essa tradição, Portugal terá de desbancar no sábado a seleção de Marrocos, responsável pela eliminação da campeã mundial Espanha. Já a Suíça igualou sua campanha de quatro das últimas cinco participações em Copas (na África do Sul-2010, caiu ainda na primeira fase).

Momento-chave

A torcida portuguesa certamente estava apreensiva e se perguntando se Gonçalo Ramos aguentaria o peso de substituir CR7 em uma partida tão importante. A resposta demorou apenas 17 minutos para ser dada. Em uma jogada que começou em um arremesso lateral, o centroavante do Benfica recebeu a bola de costas para o gol, girou usando o corpo, soltou um míssil no ângulo da meta adversária e abriu caminho para a vitória lusa.

Leia Também:  Real Madrid goleia Granada e só depende de si para ser campeão

Número

Com 39 anos e 283 dias, Pepe se transformou nesta terça-feira no segundo jogador a mais velho a balançar as redes em uma partida de Copa. Em toda a história do torneio, o zagueiro só está atrás do camaronês Roger Milla, que marcou aos 42 anos e 39 dias nos Estados Unidos-1994. Em tempo: o português também virou o atleta de maior idade a fazer um gol nos mata-matas decisivos de um Mundial.

Fonte: Agência Esporte

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA