VÁRZEA GRANDE

Esporte

Courtois brilha, e Bélgica vence o Canadá em grande jogo

Publicado em

Esporte

A geração belga estabelecida, na sua terceira Copa do Mundo, teve pela frente nesta quarta-feira uma leva promissora de jogadores canadenses, iniciada em um dos grandes jogos deste Mundial. Com várias chances de gol e duelo tático de alto nível, os europeus levaram a melhor e venceram por 1 a 0.

O duelo teve momentos de domínio de ambas as partes, mas não é absurdo dizer que o time da América do Norte foi superior em um período maior da partida. A marcação pressão e a linha alta da defesa causaram danos aos europeus.

Alphonso Davies foi um dos maiores destaques, mandando uma válvula de escape pela esquerda com dribles, força e técnica. No momento mais importante, porém, falhou a marcação do pênalti. Já Michy Batshuayi, que tinha perdido quase todos os duelos até ali, anotou o gol dos belgas no final do primeiro tempo, dominando o lançamento entre os zagueiros e chutando de esquerda, no canto.

A etapa final manteve o panorama dos 45 minutos iniciais, com o Canadá encaminhado e buscando o gol a todo o momento. Dona de um grande goleiro e de uma equipe já muito experiente no Mundiais, a Bélgica conseguiu o triunfo até o fim.

Leia Também:  Hipismo: Rafael Losano alcança índice olímpico no CCE

Momento-chave

O Canadá pressionou a Bélgica nos primeiros dez minutos e, em uma das finalizações, Carrasco acabou bloqueando o chute com a mão. Pênalti acusado pelo VAR e assinalado pela arbitragem. Davies foi para a bola, mas parou em Courtois, mantendo o placar zerado apesar do domínio canadense.

Números

Foi a sétima vitória consecutiva da Bélgica na Copa do Mundo sem ser derrotada. A equipe soma agora cinco vitórias e dois empates na abertura de sua caminhada em Mundiais – o último revés foi em 1986, quando perdeu para o anfitrião México.

Fonte: Agência Esporte

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esporte

Portugal goleia a Suíça e enfrenta Marrocos nas quartas de final da Copa no Catar

Publicados

em

Com três gols de Gonçalo Ramos, portugueses fazem 5 a 1 na Suíça e pegarão Marrocos nas quartas.

  • Escalado na vaga de Ronaldo, Gonçalo Ramos marcou três vezes

  • Vitória portuguesa é o placar mais elástico das oitavas de final

  • Para igualar feitos de 1966 e 2006, portugueses enfrentam Marrocos no sábado

Portugal 6 x 1 Suíça

Gols: Gonçalo Ramos, aos 17 min do 1º tempo, aos 5 min e aos 22 min do 2º tempo, Pepe, aos 32 min do 1º tempo, Raphael Guerreiro, aos 10 min do 2º tempo, e Rafael Leão, aos 47 min do 2º tempo, para Portugal; Manuel Akanji, aos 12 min do 2º tempo, para Suíça.

Portugal surpreendeu três vezes na partida que o classificou para as quartas de final da Copa do Mundo FIFA Qatar-2022.

A primeira vez foi ainda antes do apito inicial, quando a escalação não trouxe o nome de Cristiano Ronaldo. Depois, quando o garoto Gonçalo Ramos, o escolhido para substituir CR7, meteu três gols e estabeleceu o primeiro hat-trick desta edição do torneio. E, por fim, quando construiu a vitória mais elástica dos oito jogos das oitavas.

Leia Também:  Hipismo: Rafael Losano alcança índice olímpico no CCE

Com a goleada por 6 a 1 sobre a Suíça, uma adversária famosa por ter sistemas defensivos bem sólidos e que costuma vender caro o resultado quando se depara com adversários da prateleira de cima do futebol mundial, os portugueses se classificaram pela terceira vez na história para as quartas.

Antes do Qatar-2022, os lusos só ficaram entre oito melhores times da Copa na Inglaterra-1966 e na Alemanha-2006 (justamente a primeira disputada por Ronaldo). Nas duas ocasiões, eles foram além e também jogaram as semifinais.

Para manter essa tradição, Portugal terá de desbancar no sábado a seleção de Marrocos, responsável pela eliminação da campeã mundial Espanha. Já a Suíça igualou sua campanha de quatro das últimas cinco participações em Copas (na África do Sul-2010, caiu ainda na primeira fase).

Momento-chave

A torcida portuguesa certamente estava apreensiva e se perguntando se Gonçalo Ramos aguentaria o peso de substituir CR7 em uma partida tão importante. A resposta demorou apenas 17 minutos para ser dada. Em uma jogada que começou em um arremesso lateral, o centroavante do Benfica recebeu a bola de costas para o gol, girou usando o corpo, soltou um míssil no ângulo da meta adversária e abriu caminho para a vitória lusa.

Leia Também:  Covid-19: ex-Grêmio vende relíquias para ajudar pessoas mais carentes

Número

Com 39 anos e 283 dias, Pepe se transformou nesta terça-feira no segundo jogador a mais velho a balançar as redes em uma partida de Copa. Em toda a história do torneio, o zagueiro só está atrás do camaronês Roger Milla, que marcou aos 42 anos e 39 dias nos Estados Unidos-1994. Em tempo: o português também virou o atleta de maior idade a fazer um gol nos mata-matas decisivos de um Mundial.

Fonte: Agência Esporte

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA