VÁRZEA GRANDE

MERCADO DE TRABALHO

Sine disponibiliza 299 vagas; remuneração pode chegar a R$ 2,8 mil

Os interessados devem procurar um dos postos de atendimento presenciais instalados na cidade, sendo eles, no Shopping Popular e Coxipó.  Além disso, o programa disponibiliza os meios digitais para consulta de vagas de emprego e atualizações cadastrais.

Publicado em

Economia

Foto: Gustavo Duarte - SECOM

Duzentas e noventa e nove (299) oportunidades de trabalho estão disponíveis no Sine Municipal de Cuiabá,  sob a coordenação da Secretaria Municipal de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico (SMATED). São ofertadas vagas para esteticista, com salário de R$ 2,5 mil, auxiliar de escritório com remuneração também de R$ 2,5 mil, além de carpinteiro, com remuneração prevista de R$ 2,8 mil, além da alimentação.

Estão disponíveis ainda sete vagas para ajudante de carga e descarga, com remuneração de R$ 1,3 mil, cesta básica e vale gás. Para o preenchimento desta vaga, segundo a planilha do Sine, não é exigido grau de escolaridade. Ainda são ofertadas seis vagas para ajudante de instalação de estrutura metálica, com salário de R$ 1,324.

Os interessados devem procurar um dos postos de atendimento presenciais instalados na cidade, sendo eles, no Shopping Popular e Coxipó.  Além disso, o programa disponibiliza os meios digitais para consulta de vagas de emprego e atualizações cadastrais.

Para isso, basta acessar- empregabrasil.mte.gov.br ou baixar o aplicativo “SINE FÁCIL”.

Leia Também:  "Ser a primeira mulher a governar PE é uma honra", diz Raquel Lyra

Os atendimentos funcionam de segunda à sexta-feira, das 9h às 17h.

Fonte: SECOM CUIABÁ

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Economia

Usuários podem utilizar nome social para acessar serviços do BC

Publicados

em

O cidadão que precisar pedir informações ao Banco Central (BC) ou registrar reclamações sobre bancos pode usar o nome social. Desde a última segunda-feira (23), o órgão oferece a opção ao serviço Fale Conosco. A única exigência é que o nome social esteja incluído na base de dados da Receita Federal.

A opção pelo nome social existe desde outubro para o Registrato, serviço que fornece o histórico do cidadão com instituições financeiras. O canal de atendimento telefônico do BC também está adaptado, com o atendente perguntando ao cidadão se prefere ser tratado pelo nome social ou civil.

Segundo o Departamento de Atendimento Institucional do BC, o uso do nome social é possível porque o órgão tem convênio com a Receita Federal para acessar a base de dados do Fisco e comprovar a identidade do usuário. Ao informar o Cadastro de Pessoa Física (CPF) ou logar com o CPF na conta Gov.br, o BC cruza os dados. Em caso de contato telefônico, o sistema avisa ao atendente a existência do nome social. Se o registro for pela internet, a forma de tratamento aparece na tela.

Leia Também:  Programação do outubro rosa em Cuiabá

Além da forma de dirigir-se ao cidadão, o sistema permite que o BC inclua o nome social em documentos oficiais, como os relatórios emitidos pelo Registrato. Nesse caso, o nome social do usuário aparecerá em destaque, acompanhado do seu nome civil.

De acordo com o BC, o reconhecimento do nome social na administração federal é exigido pelo Decreto 8.727, editado em abril de 2016. No entanto, os órgãos públicos ainda estão se adaptando.

No Registrato, a opção de uso do nome social está disponível desde 1º de outubro do ano passado. O BC esclarece que a possibilidade ainda não é oferecida em demandas de ouvidoria ou de pedidos relacionados à Lei de Acesso à Informação porque esses serviços dependem da plataforma Fala.BR, desenvolvida pela Controladoria-Geral da União (CGU), que ainda não permite a inclusão do nome social pelos requerentes.

Edição: Juliana Andrade

Fonte: EBC Economia

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA