VÁRZEA GRANDE

Economia

China decide reabrir mercado para carne brasileira

Publicado em

Economia

A China decidiu reabrir o mercado de carnes para o Brasil. Depois de longo debate durante a madrugada, autoridades chinesas e brasileiras chegaram a um acordo e a China suspendeu o bloqueio da carne.

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, deve anunciar os detalhes neste sábado (25). As exportações devem ser normalizadas no início da próxima semana. Apenas um frigorífico brasileiro, investigado pela operação Carne Fraca, deve continuar vetado pelos chineses.

 

Desde o início da operação Carne Fraca, a China tinha decidido reter todos os carregamentos de carne brasileira nos portos do país, proibindo o desembaraço alfandegário. Com isso, a carne brasileira estava proibida de chegar ao mercado consumidor da China.

 

A decisão da China de reverter o bloqueio foi comemorada por integrantes do Ministério da Agricultura e do Itamaraty, que participaram dessas negociações. O mercado chinês é considerado o principal para exportação de carne brasileira.

Depois de uma semana de muitos reveses, o Brasil consegue o primeiro bom resultado nas conversas diplomáticas sobre a venda de carne.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  IBGE reduz previsão, mas Brasil deve ter safra recorde de grãos
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Economia

Dólar tem leve queda e fecha a R$ 5,16

Publicados

em

Um dia após a maior queda desde 2018, o dólar encerrou a terça-feira (4) praticamente estável. A bolsa de valores iniciou o dia em alta, mas desacelerou e fechou com leve alta.

O dólar comercial fechou o dia vendido a R$ 5,168, com queda de 0,11%. A cotação começou em baixa, chegando a R$ 5,11 por volta das 9h15, pouco depois da abertura da sessão. No início da tarde, teve forte alta, chegando a R$ 5,20, mas perdeu força nos momentos finais de negociação até encerrar estável.

As pressões pela alta da moeda norte-americana estão relacionadas a um ajuste técnico, porque investidores aproveitaram a forte baixa de ontem para comprar divisas por um preço menor. No entanto, a divulgação de dados econômicos fracos nos Estados Unidos trouxe otimismo ao mercado financeiro, empurrando o dólar para baixo ao longo da tarde.

O mercado de ações também teve um dia volátil. O índice Ibovespa, da B3, fechou aos 116.230 pontos, com alta de apenas 0,08%. O indicador chegou a subir 1,81% por volta das 10h, mas desacelerou em um movimento de realização de lucros, com investidores aproveitando os ganhos de ontem para vender papéis e embolsar os ganhos.

Leia Também:  IBGE reduz previsão, mas Brasil deve ter safra recorde de grãos

Ontem (3), a bolsa subiu 5,54% e teve a maior alta diária desde abril de 2020, influenciada pelo resultado do primeiro turno das eleições. Ações de empresas estatais, que foram as que mais se valorizaram ontem, tiveram queda hoje, puxando o Ibovespa para baixo.

Nos Estados Unidos, a divulgação de que a criação de empregos teve a maior queda mensal em dois anos e meio trouxe alívio aos investidores. A desaceleração do mercado de trabalho reduz as pressões para que o Federal Reserve (Fed, Banco Central norte-americano) aumente os juros além do previsto, o que estimula as bolsas norte-americanas.

O índice Dow Jones, das empresas industriais, subiu 2,8%. O Nasdaq, das empresas tecnológicas, ganhou 3,34%. O S&P 500, das maiores empresas, avançou 3,06%. As altas registradas nos últimos dois dias ajudam a repor as perdas das bolsas norte-americanas nas últimas semanas.

*Com informações da Reuters

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Economia

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA