VÁRZEA GRANDE

DESTAQUE (3)

Cade julga nesta quarta-feira compra da Estácio pela Kroton

Publicado em

DESTAQUE (3)

Em caso de empate no julgamento, o resultado deverá ser definido pelo presidente do órgão

Da redação

 

Menos de uma semana depois de tomar posse, poderá caber ao novo presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Alexandre Barreto, a decisão sobre a compra da Estácio pela Kroton, que será julgada nesta quarta-feira pelo órgão. De acordo com fontes que acompanham as negociações, um dos cenários possíveis é um empate no julgamento. Com isso, o presidente, que tem voto de qualidade, decidiria a questão.

Como adiantou o Estadão/Broadcast, a conselheira relatora Cristiane Alkmin deverá votar pela aprovação da operação, condicionada a uma série de restrições, entre elas a venda de ativos correspondente a 250 mil matrículas.

Três conselheiros deverão votar pelo veto. Ainda há dúvidas em relação ao voto de um conselheiro. Com isso, restará o voto de Barreto, que, se for favorável à operação, desempatará o placar a favor da Kroton. O novo presidente também poderia pedir vistas do processo, mas, com isso, teria de convocar uma reunião extraordinária para julho.

Leia Também:  Prefeitura promove capacitação a pequenos produtores sobre produtos

 

 

 

 

 

Fonte: Estadão Conteúdo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

DESTAQUE (3)

População deve regularizar dados do CPF antes de solicitar a Carteira de Identidade Nacional

O número do Registro Geral foi substituído pelo número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), tornando-se o principal dado do documento.

Publicados

em

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

Com a implantação da Carteira de Identidade Nacional (CIN), o número do Registro Geral foi substituído pelo número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), tornando-se o principal dado do documento. Por esta razão, a população deve se atentar para a consulta da situação cadastral e conferência dos dados perante à Receita Federal antes de solicitar o documento.

Apesar da mudança de modelo da carteira de identidade, a atualização somente passará a ser obrigatória apenas em 2032. Desta forma, quem ainda tem o documento de identificação dentro do prazo de validade (10 anos), não precisará fazer a atualização de forma imediata.

A consulta da situação do CPF é simples, e pode ser feita através do site da instituição, na aba “meu CPF’’, onde deve ser informado o número do cadastro e a data de nascimento. Durante a consulta é preciso verificar se os dados cadastrais correspondem às informações da certidão de nascimento ou casamento, como nome e sobrenome e data de nascimento.

Caso o sistema constar alguma irregularidade, divergência ou suspensão, a pessoa não poderá concluir a solicitação da CIN no primeiro atendimento. “A primeira etapa da solicitação da CIN no sistema de identificação civil é o preenchimento do número do CPF. Caso o número esteja regular, nós conseguimos avançar para as próximas etapas. Antigamente, os nomes poderiam estar com alguma divergência no cadastro da Receita Federal que não interferiam na solicitação do RG, porém agora com o novo modelo de identidade, o sistema não aceita as informações divergentes entre as bases de dados tanto do CPF quanto das certidões’’, explicou o Gerente de Identificação Civil da Politec Elthon Teixeira.

Leia Também:  Prédio da Vigilância Sanitária será reinaugurado nesta quarta

A Delegada Adjunta da Receita Federal, Simone Chiosini Sanches, orienta que caso o CPF não esteja regular, ou os dados divergentes, a pessoa precisa buscar a regularização junto à Receita Federal. “É importante as pessoas se anteciparem, pois ela não sabe como está a situação cadastral, e procura diretamente o posto de identificação e o processo da emissão da CIN pode ser demorado”, destacou.

A regularização das informações cadastrais é feita gratuitamente, de forma presencial, nos postos de atendimento da Receita Federal, ou através do site da instituição, clicando em “Meu CPF”, acessar o serviço “atualizar CPF” e expandir o item “etapas para realização do serviço’’. Em seguida, para alterar os dados cadastrais do CPF com situação regular, clique em “alterar CPF”. Ou, para o CPF com situação suspensa, clique em “Regularizar CPF”.

Na maioria das vezes a atualização do CPF pelo site corrige as informações na hora, mas, se ao final do procedimento for gerado um protocolo de atendimento, é preciso enviar os seguintes documentos à Receita Federal para finalizar o serviço, como: foto de rosto (selfie) segurando o próprio documento de identidade, certidão de nascimento ou casamento, título eleitoral ou comprovante de alistamento eleitoral e comprovante de endereço. O e-mail para atualização do CPF deve ser enviado par o endereço [email protected]

Leia Também:  Sem aumento e com desconto de até 15% Várzea Grande lança IPTU 2020 com mais obras e ações

Informações sobre a obtenção só CPF e as unidades de atendimento podem ser consultados no site da Receita Federal.

Fonte: SECOM MT

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA