VÁRZEA GRANDE

DESTAQUE

Repórter fotográfico diz que seu foco mais preciso “sempre foi amar Cuiabá”

Publicado em

DESTAQUE

A CAPITAL MATO-GROSSENSE ESTÁ SENDO MUITO BEM ADMINISTRADA, AFIRMA DEMÓSTEMES MILHOMEM. “À PARTE DO TALENTO ADMINISTRATIVO E EMPREENDEDOR, O PREFEITO EMANUEL PINHEIRO CULTIVA UM ARSENAL DE AMOR PELA SUA CIDADE. A CONSTRUÇÃO DE PILARES FUTUROS NUNCA PAROU NA SUA GESTÃO”, ASSINALA O JORNALISTA

Da Redação

Amar Cuiabá integralmente. Acompanhar seu dia a dia e tentar ajudar os conterrâneos no que for possível. Principalmente, sempre focando as lentes profissionais do zelo jornalístico tão comum nas mudanças que a capital sofreu nos últimos tempos. Esse procedimento é quase um ritual amoroso na vida do jornalista Demóstenes Milhomem, considerado pelos antigos colegas um dos mais respeitados técnicos na arte fotográfica jornalística.

Humilde, já autor de livro sobre Histórias do Legislativo (época em que atuava na Secretaria de Comunicação Social da ALMT), Demóstenes explica que sua maior preocupação é zelar para que as coisas funcionem a contento. Enquadra-se aí, admite, acompanhar o ritmo da administração da capital, que ele qualifica hoje de exemplar. “Temos que aplaudir o prefeito Emanuel: é cuiabano determinado a fazer o melhor possível pela nossa cidade e seu povo. Se alguém duvida, basta andar por aí, conferir os empreendimentos entregues  e outros em curso”, diz com veemência.

“Dema” e Julimar: amor incondicional por Cuiabá. Foto: Arquivo Pessoal

Natural da região de Campo Verde, Milhomem formou linda família na capital, casando-se com Julimar, natural de Diorama, Goiás. Dessa união nasceram duas filhas, respectivamente jornalista e enfermeira. “Elas significam tudo que sempre desejamos, além da netinha que chegou também para brindar nossas existências. No mais, somos tranquilos e gratos por tudo, porque acreditamos em Deus e no poder de Justiça dos homens para construir aquilo que todos precisam. Nesse ponto, cabe aplausos ao prefeito do município. Cuiabá está se transformando numa grande metrópole!

Esse feliz desabafo do jornalista foi feito da varanda de sua casa, lugar preferido em que admira o pôr do Sol e, via de regra, a alvorada. “O Parque Mãe Bonifácia está bem aí nos fundos. Daqui, posso ouvir a cantoria da passarada pela manhã e ao entardecer. E, mais à noite, no mordaz silêncio que as horas avançadas impõem, também consigo escutar o ‘cântico mudo’ das coisas que Deus nos oferta e nem sempre sabemos valorizar. Por vezes, sussurros silenciosos são os mais inspiradores conselheiros de almas atribuladas”.

Para “Dema”, seu foco mais nítido [no manuseio das antigas e novas câmeras fotográficas] sempre foi direcionar muito amor a Cuiabá. “Amor que já distribuímos em quantidade abastada à família. Na sequência, é preciso valorizar nosso torrão natal, essa Cuiabá maravilhosa que nos acolheu tão bem. É aqui que quero encerrar minha missão terrestre; e minha família também compactua dessa mesma vontade, acredito. O amor pela capital é imenso no nosso lar e em cada coração dos seus integrantes”.

 

Leia Também:  Em Rondonópolis, homem é preso por tentativa de homicídio

 

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
1 comentário

1 comentário

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

DESTAQUE

Médicos que atuavam em Água Boa são denunciados pelo MPE

Publicados

em

Infomoney

Médicos não habilitados pelas autoridades brasileiras foram denunciados pelo Ministério Público do Estado por exercício ilegal da medicina em Água Boa, a 730 Km de Cuiabá. Victor Gustavo Barja Oliva, Jéssica da Vera Cruz Sousa e Lydia da Vera Cruz Souza. De acordo com a instituição, eles vão responder por expor a vida ou a saúde de outras pessoas a perigo, associação criminosa e falsidade ideológica.

 

Também foram acionados o médico Sebastião Siqueira de Carvalho Júnior e Raquel Guerra Garcia, sócios e administradores da empresa Cure Tratamento em Saúde Ltda, que era responsável até então pela prestação dos serviços de saúde na Unidade de Terapia Intensiva de Covid-19 do hospital onde os fatos ocorreram.

 

De acordo com o MPMT, várias reclamações relacionadas à atuação dos denunciados chegaram ao Ministério Público e os fatos estão sendo apurados na esfera cível e criminal. Existe, inclusive, inquérito policial instaurado para apurar possíveis consequências criminais envolvendo a morte de duas pessoas.

 

Na denúncia cita, que o grupo atuou entre os meses de abril e maio deste ano no Hospital Regional Paulo Alemão. Além de exercer a profissão de médico sem autorização legal, as investigações descobriram que eles faziam declaração falsa, com o intuito de alterar a verdade sobre fato juridicamente importante.

 

O MPMT cita ainda, que por várias vezes o grupo atuou sem a supervisão do médico responsável pelo local, prescrevendo medicamentos, avaliando pacientes e exames clínicos, e realizando procedimentos médicos, como dreno de tórax, acesso central, intubação e massagem cardíaca.

 

Os administradores da unidade hospitalar, que atuavam nesse período, estão sendo acusados de substituir os medicamentos de primeira linha, por outros que não da mesma eficácia. O MPMT disse ainda, que existem relatos de pacientes que teriam passado pela experiência de acordar durante o período em que se encontravam intubados.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Santa Casa possui 6% dos leitos ocupados com pacientes em tratamento da Covid-19
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA