VÁRZEA GRANDE

DESTAQUE

Ponte de Santana é o primeiro passo para novo rodoanel entre Cuiabá e Várzea Grande

Publicado em

DESTAQUE

Bairros São Gonçalo Beira Rio e Carrapicho são contemplados com ‘pacote’ de obras nas áreas de infraestrutura e educação no Jubileu dos 150 anos de Várzea Grande

 

Da Redação

 

Neste sábado (13), antevéspera do aniversário de 150 anos de Fundação de Várzea Grande, a comunidade do São Gonçalo Beira Rio e Carrapicho comemoram o resgate de sua tradição e cultura com o retorno do acesso e interligação com as comunidades da região. Mais de 4 mil moradores vão se beneficiar nesse primeiro momento com a nova ponte em concreto armado que foi entregue nesta manhã pela prefeita Lucimar Sacre de Campos.  

A obra que hoje apenas tira comunidades de um isolamento de quase oito anos, promete ser uma obra de futuro, sendo o pontapé inicial para a construção de um novo rodoanel já projetado para interligar Cuiabá e Várzea Grande, a partir da região do Coxipó com acesso pela Ponte Sérgio Motta, na Capital, até a rodovia dos Imigrantes, em Várzea Grande, de onde os motoristas terão a opção de cortar as cidades e atingir o sul e norte do Estado.

Além disto, o acesso a qualquer região de Várzea Grande, poderá ser feito de forma mais rápida, eficiente e econômica, evitando as grandes avenidas como a FEB e a Miguel Sutil que estão com sua capacidade de trânsito esgotadas.

Com recursos próprios foram investidos R$ 600 mil para execução da ponte, uma monovia de 20 metros e 5,5 metros de largura. Antes dela não havia interligação sobre o córrego de Santana, apenas um desvio para pedestres.

 

A prefeita Lucimar Sacre de Campos, durante o ato de entrega da ponte, assinou ainda a ordem de serviços para execução do projeto de pavimentação asfáltica interligando aos bairros São Gonçalo Beira Rio e Carrapicho e lançou as obras de reconstrução total da nova Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) ‘Antônio Lino de Campos’, também beneficiando as duas comunidades.

“Chegou ao fim o isolamento de quase oito anos da comunidade do São Gonçalo Beira Rio e Carrapicho, que por falta de uma ponte, um acesso que interligasse a comunidade ao resto da cidade, estava privada de segurança, atendimento à saúde, educação e até mesmo, inibindo a continuidade da vocação econômica local, enraizada na cultura que passou de geração para geração, baseada na pesca e na horticultura, uma ação de apenas 48 dias, do projeto à conclusão das obras resgatou a tradição de toda uma história que se confunde com a com a própria historia de fundação do Município”, pontuou a prefeita.

Ex-prefeito de Várzea Grande por três mandatos, ex-governador e ex-senador, Jayme Campos frisou que os investimentos na região resgatam um compromisso de décadas. Ele ainda anunciou que o governador Pedro Taques lança ainda em 2017, as obras da nova ponte que vai aproximar ainda mais Várzea Grande e Cuiabá, pois essa nova ponte será justamente na região que contempla o Grande Cristo Rei e interliga a cidade a Capital, mais precisamente com os bairros Parque Cuiabá e Parque Atalaia.

“Estamos pensando a Várzea Grande do amanhã, com qualidade de vida e com planejamento, para se evitar o crescimento desordenado. Temos uma cidade que precisa crescer para se desenvolver, mas não pode fazê-lo sem um ordenamento, sob pena de termos mais problemas no futuro, por isso, tudo tem sido feito com planejamento e que racionalize as despesas públicas sem criar obstáculos ou problemas para o Poder Público e para a população”, disse o secretário municipal de Assuntos Estratégicos, Jayme Campos.

A prefeita destacou ainda a importância do resgate da credibilidade da gestão municipal e apontou que atua em todos os sentidos, desde a garantia do mais legítimo direito de ir e vir das pessoas, passando pela unidade escolar que no passado foi a responsável pela educação de todos os moradores da região e que agora voltará a receber filhos e netos dessa geração, assegurando a dignidade, o respeito e o direito à educação.

“Vamos, ainda neste mês, dar sequência ao nosso projeto de reconstrução de escolas. Já fizemos isso em oito unidades e essa será a primeira unidade do campo a ser totalmente reformada, atendendo aos padrões do Ministério da Educação”.

Serão investidos em parceria (recursos próprios e federal), cerca de R$ 1 milhão para a reconstrução da unidade que contará com quatro salas de aulas, para atender cerca de 120 alunos da Educação Infantil às séries iniciais do Ensino Fundamental.

ECONOMIA – Moradores antigos como ‘seo’ Lindemberg Lima, que possui um pesqueiro a 600 metros da ponte e seu Davino Campos, que é um pescador tradicional, disseram que a ponte vai mudar a vida deles a partir de agora. A logística de acesso vai permitir o fomento da atividade, pois haverá a certeza de escoar a produção e no caso do ‘seo’ Davino, de que o cliente vai vir atrás do peixe.

“Existem várias famílias aqui que trabalham, vivem da venda do peixe e geram emprego através da piscicultura. A ponte de madeira deixou de existir há anos, na cheia do rio o córrego impedia o acesso e a única forma de chegar ao resto da cidade era andando mais de 4 quilômetros pela Avenida 31 de Março. O cliente não vinha ate a gente e muitos de nós não tinham como sair com a produção”, explicou Lindemberg.

Participaram dos atos desta manhã o vice-prefeito, José Hazama, secretários municipais, vereadores, lideranças comunitárias, moradores dos bairros São Gonçalo Beira Rio e Carrapicho.

 

Leia Também:  Regata Santos-Rio terá duelo entre medalhistas da família Grael

EMENDAS FEDERAIS – Presente ao evento, o dpeutado federal Valtenir Pereira assegurou que vai trabalhar junto aos demais deputados federais e senadores que formam a bancada federal de Mato Grosso para a apresentação de emendas parlamentares que assegurem recursos para as obras em favor das comunidades daquela determinada região.

“As obras serão fundamentais para a região, mas serão muito mais importantes para os dois maiores municípios de Mato Grosso que passam a ter mais uma opção de acesso, lembrando que facilidade representa economia para a população e para a administração pública

Fonte: Secom – VG

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

DESTAQUE

Médicos que atuavam em Água Boa são denunciados pelo MPE

Publicados

em

Infomoney

Médicos não habilitados pelas autoridades brasileiras foram denunciados pelo Ministério Público do Estado por exercício ilegal da medicina em Água Boa, a 730 Km de Cuiabá. Victor Gustavo Barja Oliva, Jéssica da Vera Cruz Sousa e Lydia da Vera Cruz Souza. De acordo com a instituição, eles vão responder por expor a vida ou a saúde de outras pessoas a perigo, associação criminosa e falsidade ideológica.

 

Também foram acionados o médico Sebastião Siqueira de Carvalho Júnior e Raquel Guerra Garcia, sócios e administradores da empresa Cure Tratamento em Saúde Ltda, que era responsável até então pela prestação dos serviços de saúde na Unidade de Terapia Intensiva de Covid-19 do hospital onde os fatos ocorreram.

 

De acordo com o MPMT, várias reclamações relacionadas à atuação dos denunciados chegaram ao Ministério Público e os fatos estão sendo apurados na esfera cível e criminal. Existe, inclusive, inquérito policial instaurado para apurar possíveis consequências criminais envolvendo a morte de duas pessoas.

 

Na denúncia cita, que o grupo atuou entre os meses de abril e maio deste ano no Hospital Regional Paulo Alemão. Além de exercer a profissão de médico sem autorização legal, as investigações descobriram que eles faziam declaração falsa, com o intuito de alterar a verdade sobre fato juridicamente importante.

 

O MPMT cita ainda, que por várias vezes o grupo atuou sem a supervisão do médico responsável pelo local, prescrevendo medicamentos, avaliando pacientes e exames clínicos, e realizando procedimentos médicos, como dreno de tórax, acesso central, intubação e massagem cardíaca.

 

Os administradores da unidade hospitalar, que atuavam nesse período, estão sendo acusados de substituir os medicamentos de primeira linha, por outros que não da mesma eficácia. O MPMT disse ainda, que existem relatos de pacientes que teriam passado pela experiência de acordar durante o período em que se encontravam intubados.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Comunicado aos servidores que não se recadastraram
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA