VÁRZEA GRANDE

DESTAQUE

O VLT É NOSSO!!!!!

Publicado em

DESTAQUE

Da Redação

 

As obras do VLT de Cuiabá estão paradas desde dezembro de 2014 e consomem R$ 16 milhões por mês dos cofres públicos.

O montante é referente a dívidas passadas com o Consórcio VLT, responsável pela implantação, e a manutenção do que já foi adquirido pelo estado para o metrô de superfície rodar em Cuiabá e Várzea Grande, na região metropolitana.
“Temos hoje um custo de correção monetária sobre valores que são devidos ao consórcio, que não foram pagos até dezembro de 2014, de R$ 300 milhões. Todos os meses encarecem em mais R$ 800 mil, que é a correção pelo IPCA.

E os veículos parados têm custo de manutenção, em torno de R$ 1,5 milhão a R$ 2 milhões por mês. E com o veículo parado, o mato-grossense já paga o financiamento tomado com a Caixa Econômica e com o BNDES, em torno de R$ 14,5 milhões”.
Um acordo havia sido firmado em março entre governo do estado e o consórcio para retomada das obras porém o Ministério Público Estadual e Federal questionam valor de R$ 922 milhões para dar continuidade e terminar a implantação do VLT. Diante desses fatos a equipe de reportagem do Jornal O Mato Grosso foi as ruas ouvir as pessoas que realmente são quem mais sofrem com impasse em torno da retomada das obras do Veiculo leve sobre trilhos (VLT) os repórteres ouviu varias pessoas de diversas idades de diversas classes sociais e educacionais, chegando a conclusão que a grande maioria é favorável a retomada das obras e conclusão do modal de transporte publico.
Uma das entrevistas que chamou atenção foi da dona Maria S. M. que ao longo dos seus setenta anos (72) de idade disse ser favorável ao VLT, para que possa transportar passageiros e dar qualidade de vida aos seus usuários, ao ser questionada sobre o valor dos custos das obras mesmo parada ser de dezesseis milhões aos mês, a entrevistada tomou um susto e respondeu de imediato: “já estamos pagando sem o VLT rodar DESESSEIS MILHÕES ? “.
O senhor Antônio Carlos O.M de cinquenta e um anos também deu a sua opinião sobre as obras do VLT, onde a mesma pergunta foi feita e a sua resposta também é favorável a retomada das obras e que chegue a sua conclusão, pois disse: “mais de um bilhão já foi  gasto e agora não dá para voltar atrás”.
Luiz Adalberto S. de quarenta e três anos também foi entrevistado e questionado a respeito do posicionamento do MP (ministério publico estadual) e MPF (Ministério público federal) onde ambos tiveram pareceres desfavoráveis ao firmamento do acordo para retomada das obras do VLT entre o governo do estado e consorcio executor da obra, Luiz disse: “o ministério público deve agir com bom senso e fazer o que seja melhor para a sociedade, pois já foram gastos muito dinheiro e quem paga as contas somos nós, diante disso vejo que o governo, o ministério público e o consórcio devem achar uma saída para que a obra seja retomada o mais rápido possível”.
Suelen W. N. não é do estado e quando fora perguntado sobre o VLT ela respondeu: “Mesmo eu tendo trinta anos de idade e tendo vivido uma serie de fatos envolvendo corrupção, o povo não pode PAGAR O PATO DA GESTÃO ANTERIOR”.
Henrique Macedo M. jovem de dezesseis anos também foi entrevistado pela equipe de reportagem do jornal O Mato Grosso, sobre as obras do VLT estarem paradas e custarem dezesseis milhões ao mês ao contribuinte, o rapaz de maneira espantosa disse: “Meu Deus, tudo isso? pro trem ficar parado?” foram suas palavras em relação ao valor que é gasto pelos contribuintes Mato-grossenses a cada mês aos empréstimos e a manutenção do VLT mesmo estando as obras paradas.
O jornal O Mato Grosso lança a campanha “o VLT é nosso”, campanha esta que irá mostra que o VLT não pertence a gestões de governos, mas sim ao povo de Mato Grosso, povo este que trabalha que a cada dia mostra seu valor, mostrando que com trabalho e seriedade, junto ao empenho de todos, governantes, promotores e deputados e a sociedade civil poderá tornar nosso sonho em realidade.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Governador: “No segundo semestre, vamos ter 1500 km de rodovias sendo asfaltadas”
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

DESTAQUE

Leonardo e Bruno e Marrone lançam a cerveja Cabaré em live-show nesta quarta

Os sertanejos são amigos há 36 anos, apresentarão uma bagagem de hits e sucessos que fazem parte da memória dos fãs

Publicados

em

Foto: Marcos Lopes

Nesta quarta-feira (16), O Grupo Petrópolis lança a cerveja Cabaré e, para celebrar, o cantor Leonardo fará um show exclusivo transmitido para todo o Brasil pelo próprio canal do Youtube, com a parceria com a dupla Bruno & Marrone. O artista é o embaixador da cerveja. A live será às 19h (horário de Cuiabá) e já é possível acionar o lembrete neste link.

A live-show terá um cenário grandioso, painéis de LED e romantismo. Os sertanejos são amigos há 36 anos, apresentarão uma bagagem de hits e sucessos que fazem parte da memória dos fãs.

A Cabaré é uma cerveja puro malte dourada, com lúpulos alemães, no estilo American Lager e de baixa fermentação. O rótulo foi criado a partir da parceria entre o Engenho Dom Tapparo e a empresa, que produz outras marcas, como a Itaipava, a Black Princess, a Petra e a Weltenburger.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Jovem morre afogado ao tentar salvar namorada que caiu em rio
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA