VÁRZEA GRANDE

DESTAQUE

Motorista é preso em MT com oito armas e 1,5 mil munições compradas no Paraguai

Publicado em

DESTAQUE

Polícia Civil fez abordagem após receber uma denúncia. Armas e munições estavam escondidas nos forros das portas do veículo que ele dirigia.

Da Redação

Um motorista, de 31 anos, foi preso na madrugada deste domingo (3) com oito armas e mais de 1,5 mil munições, ao ser abordado por policiais civis em Primavera do Leste, a 239 km de Cuiabá. A Polícia Civil recebeu uma denúncia de que o suspeito retornaria com o armamento do Paraguai.

De acordo com a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), o suspeito, Caio José Araújo Ramos, de 31 anos, foi preso em flagrante por comércio de armas de fogo e munições.

Segundo a investigação, ele teria ido ao Paraguai na quarta-feira (30) e chegaria em Primavera do Leste neste final de semana.

Ele estava em um veículo, modelo Corolla, alugado, na MT-130, próximo ao posto de pedágio. Ao ser abordado, Caio, que estava acompanhado da mulher, negou que trazia armas ou drogas no automóvel.

Em busca preliminar, os policiais encontraram apenas alguns produtos contrabandeados como garrafas de bebida alcoólica, perfumes, pneus, receptadores de sinal de TV a cabo pirata, caixas de alto-falante, aparelhos de som e outros produtos.

Em vistoria minuciosa, os policiais observaram que as portas estavam com peso anormal. Ao desmontar os forros das portas do veículo, foram encontrados as armas e munições.

Foram apreendidas 1.570 munições (calibre 12, 357 e 38), quatro carabinas (calibre 22), duas pistolas (calibre 380), um revólver (calibre 38), uma espingarda semiautomática (calibre 12), dois municiadores e uma luneta.

Conforme a Derf, os produtos foram adquiridos no Paraguai e seriam vendidos para criminosos da região de Primavera do Leste.

No veículo também foram localizados cupons de compras emitidos por lojas no Paraguai e tickets de pagamento de pedágio de rodovias que vão para o Paraguai.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Homem é agredido a pedradas pela esposa em Cuiabá
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

DESTAQUE

Médicos que atuavam em Água Boa são denunciados pelo MPE

Publicados

em

Infomoney

Médicos não habilitados pelas autoridades brasileiras foram denunciados pelo Ministério Público do Estado por exercício ilegal da medicina em Água Boa, a 730 Km de Cuiabá. Victor Gustavo Barja Oliva, Jéssica da Vera Cruz Sousa e Lydia da Vera Cruz Souza. De acordo com a instituição, eles vão responder por expor a vida ou a saúde de outras pessoas a perigo, associação criminosa e falsidade ideológica.

 

Também foram acionados o médico Sebastião Siqueira de Carvalho Júnior e Raquel Guerra Garcia, sócios e administradores da empresa Cure Tratamento em Saúde Ltda, que era responsável até então pela prestação dos serviços de saúde na Unidade de Terapia Intensiva de Covid-19 do hospital onde os fatos ocorreram.

 

De acordo com o MPMT, várias reclamações relacionadas à atuação dos denunciados chegaram ao Ministério Público e os fatos estão sendo apurados na esfera cível e criminal. Existe, inclusive, inquérito policial instaurado para apurar possíveis consequências criminais envolvendo a morte de duas pessoas.

 

Na denúncia cita, que o grupo atuou entre os meses de abril e maio deste ano no Hospital Regional Paulo Alemão. Além de exercer a profissão de médico sem autorização legal, as investigações descobriram que eles faziam declaração falsa, com o intuito de alterar a verdade sobre fato juridicamente importante.

 

O MPMT cita ainda, que por várias vezes o grupo atuou sem a supervisão do médico responsável pelo local, prescrevendo medicamentos, avaliando pacientes e exames clínicos, e realizando procedimentos médicos, como dreno de tórax, acesso central, intubação e massagem cardíaca.

 

Os administradores da unidade hospitalar, que atuavam nesse período, estão sendo acusados de substituir os medicamentos de primeira linha, por outros que não da mesma eficácia. O MPMT disse ainda, que existem relatos de pacientes que teriam passado pela experiência de acordar durante o período em que se encontravam intubados.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Dois homens são presos com meio quilo de droga
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

ESPORTE

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA